Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Teatro Ipanema / Programação

PROGRAMAÇÃO TEATRO IPANEMA   –  

Rua Prudente de Morais, 824A  -  Ipanema
Bilheteria do Teatro: (21)  2267-3750
e-mail: teatroipanema.cultura@gmail.com
Horário normal de funcionamento: 14h às 22h – de quinta a segunda-feira
Capacidade: 193 (cento e noventa e três) lugares.

MAIORES DETALHES NA PROGRAMAÇÃO ABAIXO E/OU NO LINK:

https://www.facebook.com/events/1748539255445591

https://www.facebook.com/anota2016/

https://www.facebook.com/teatroipanema/



____________________________________________

A icônica banda de rock eletrônico VULGUE TOSTOI e o power trio de rock experimental VENTRE se apresentam juntos no Festival A.Nota, no Teatro Ipanema.



| VULGUE TOSTOI E VENTRE, O ENCONTRO

O Festival A.Nota promove o encontro de duas gerações que dialogam e bebem da mesma fonte musical: Vulgue Tostoi e Ventre. As bandas se destacam por experimentarem e saírem do lugar comum, apresentando sempre trabalhos inovadores, sonoridades viscerais e a incansável busca pelo inexplorado.

Os shows são amalgamados, sem interrupção - o ápice da apresentação se dá no eletrizante encontro das duas bandas, quando Vulgue Tostoi e Ventre tocam juntos, unindo repertórios.

| VULGUE TOSTOI


Formada por JR Tostoi (Guitarras e programações) e Marcello H (Voz, guitarra e programações), Vulgue Tostoi surgiu da vontade de encontrar uma maneira de fazer música, onde a pesquisa de texturas sonoras pudesse gerar novos e inesperados caminhos. E assim fazem desde 1997. O disco de estréia, Impaciência, lançado em 2000, traz a emblemática versão vulgueana da música Vapor Barato, clássico de Jards Macalé e Wally Salomão. A releitura rendeu uma turnê com o Macalé e recebeu o nome de JARDSVULGUEMACALÉTOSTOI.

Seguindo a verve de experimentações, o grupo lança o segundo álbum em 2013: Sistema Delirante Amplo E Defasado Da Realidade, ou ll, “trata-se uma ópera pop sobre paranoia” – Tostoi. O disco conta com a participação de amigos e parceiros: Serginho Trombone; Katia B, Lenine e Jessé Sadoc. JR Tostoi é quem assina a produção musical.

Em 2016, o grupo lança o single ‘por Onde Corre A Hora’ – é o primeiro lançamento do grupo desde o segundo álbum. A música, mais uma parceria do duo JR Tostoi e Marcello H, foi lançada no formato digital e está disponível nas principais plataformas de streaming.

Ao vivo, o duo ganha pulsantes reforços: Guila (baixo e synth), Marcelo Vig (bateria e programações) e Tiago Vianna (vj) que cria e comanda as projeções visuais amalgamadas ao repertório visceral do Vulgue Tostoi.

VENTRE

Ventre é um trio carioca de rock experimental que nos últimos dois anos tem atraído atenção de crítica e público. Seja pela performance ao vivo, seja com o intenso disco de estreia “Ventre (抱きしめと キス)” ou com o DVD “Ao vivo no Méier". Planejando novos lançamentos, a banda foi destaque em alguns dos principais festivais independentes ao longo de 2016.

Formada pela guitarra e a voz de Gabriel Ventura, a bateria de Larissa Conforto e o baixo de Hugo Noguchi, a banda reflete em sua química no palco a amizade de seus integrantes.

Lançado no fim de outubro de 2015, o disco auto intitulado figurou em diversas listas de melhores do ano em sites especializados e ganhou uma limitada e esgotada versão física em fita cassete nos Estados Unidos, pelo selo Tightwolf Records.

A turnê do álbum de estreia passou por palcos tradicionais como o do Sesc Pompéia e Belenzinho, do Circo Voador, da Fundição Progresso, e festivais como o Bananada (GO), Do Sol (RN), Coquetel Molotov (PE), Transborda (MG), Vaca Amarela (GO), MoLA (RJ) e SIM São Paulo 2016.

O DVD e álbum ao vivo “Ao vivo no Méier” (gravado no Imperator, durante o Rio Novo Rock) foi lançado em outubro de 2016, em comemoração ao primeiro ano de vida do álbum homônimo, e marca a parceria com o selo Balaclava Records.

SERVIÇO
26/09/2017 - 20h30
Teatro Ipanema, Rua Prudente de Morais, 824 - Ipanema, Rio de Janeiro

Ingressos: inteira R$ 36,00 | meia R$ 18 https://ticketmais.com.br
Telefone: (21) 2267-3750 | Email: teatroipanema.cultura@gmail.com

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com
#agendaculturalrj 

_____________________________________________

Horário Infantil 

BATALHINHA

Batalha de Improvisação com Máscaras para crianças




Durante três semanas, sempre aos sábados e domingos às 16h, no Teatro Ipanema, irá acontecer a Batalha de Improvisação de Máscaras para crianças.  A “Batalhinha da Cia dos Bondrés”!! A cada espetáculo novas histórias!

Treze atores se lançarão em uma apresentação imprevisível (literalmente), onde tudo é improvisação!

Já na chegada, o público infantil e o pais são convidados a embarcar nesta inédita aventura teatral, sugerindo temas de improvisação a serem levados em cena. Como nos antigos programas de auditório, a plateia vota, torce e participa. Tudo pode acontecer.

É dada a partida, times divididos, o mestre de cerimônias, o ator Tomaz Nogueira expõe as regras. Para cada prova tempos definidos e objetivos a serem cumpridos. Tema sorteado, é dada a partida! Cada time seu grito de guerra, e para cada espectador, menor ou maior de idade, o direito de votar e torcer para equipe escolhida.



De início as equipes são dividas pelo o público. A DJ Jojô Rodrigues envolve o espectador ao som de um play list de musicas do universo infantil e surpreendentes, cirandas, Beatles para crianças, batucadas etc.

Este espetáculo surgiu do evento “A Batalha de Improvisação com Máscaras” que teve sua primeira  edição abril. O interesse do público foi imediato lotando o Teatro Ipanema, que tornou este evento parte da programação da Residência com apresentações mensais. Com o número crescente de crianças, a ideia da Batalhinha surgiu adaptando  o jogo para crianças com a utilização de objetos manipulados e novas máscaras balinesas.



No palco as máscaras de Bali: Os Bondrés.
Direção: Fabianna de Mello e Souza
Colaboração: Ana Achcar e Coordenação o Núcleo de Atores da Uni Rio
Trilha: JOJO Rodrigues
Luz: Paulo Ignácio
Realização Ateliê de Pesquisa e de Treinamento com Máscaras
Elenco: Cia dos Bon​dré​s: Julia Morales, Thadeu Matos, Ariane Hime, Walber Rodrigues,
​Ian Konder, Pedro Sarmento, Rodrigo Sangodaré, Tomaz Nogueira da Gama, Juliana Brisson,Julia Sarmento, Felipe Pedrini, Bel Flacksman e Thiago Riberio



SÁBADOS E DOMINGOS  atė 01 de outubro.
Sábados e domingos as 16h
R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)
Duração: 50 minutos
Classificação indicativa: livre
Teatro Ipanema


Agenda Cultural RJ -
Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

PROGRAMAÇÃO TEATRO IPANEMA   –    SETEMBRO / 2017
Rua Prudente de Morais, 824A  -  Ipanema
Bilheteria do Teatro: (21)  2267-3750
e-mail: teatroipanema.cultura@gmail.com
Horário de funcionamento: 14h às 22h – fechado normalmente às quartas-feiras.
Capacidade: 193 (cento e noventa e três) lugares



MUSICA

COMBO CORDEIRO | FELIPE CORDEIRO + MANOEL CORDEIRO


Combo Cordeiro dá nome ao projeto instrumental dos artistas paraenses Felipe Cordeiro e Manoel Cordeiro. Com beats eletrônicos e guitarras em primeiro plano, a dupla de pai e filho explora com versatilidade levadas dançantes como tecnobrega, boi bumbá, carimbó, cumbia e guitarrada. Da vontade de experimentar referências amazônicas com a sonoridade eletrônica nasceu uma linguagem particular, que une temas melodiosos, timbres originais, batidas tropicais e concepção visual com projeções ao vivo.

Felipe Cordeiro é um dos principais nomes da cena contemporânea brasileira, conhecido por seu Pop Tropical, que traz referências do rock, guitarrada, carimbó, cumbia e música digital. Manoel Cordeiro é guitarrista e foi produtor de centenas de discos da década de 70 e 80 na Amazônia, em gêneros como a lambada, o brega, carimbó elétrico, boi bumbá e a guitarrada, produzindo artistas como Beto Barbosa, banda Carrapicho, entre outros.

O disco Combo Cordeiro consagra o encontro musical de Felipe Cordeiro e Manoel Cordeiro.



Terça-feira, 05 de setembro
20h30
R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (Lista amiga  e  meia)
Classificação: Livre
Festival A. NOTA
Teatro Ipanema

MUSICA

LUIZA & PEDRO 

O duo Luiza & Pedro lança em setembro de 2017 seu primeiro álbum, "Versos do Capitão". Neste trabalho delicado, a dupla assina os arranjos e composições de 10 canções apresentadas em formato de voz, violão e piano. Dividindo a direção musical do projeto, a cantora Luiza Sales e o pianista Pedro Carneiro Silva constroem juntos um trabalho que apresenta o melhor das características musicais de cada um, em arranjos bem trabalhados feitos a dois.

O título "Versos do Capitão" é inspirado no livro homônimo do poeta chileno Pablo Neruda. Nele, os poemas falam da despedida de um homem que precisa ir navegar, deixando para trás sua amada. No CD da dupla Luiza& Pedro, não é diferente. O repertório fala de saudade, amor e despedidas em canções como "Despedida" (parceria da dupla), "Angela" (música de Luiza Sales), "O Capitão" (música de Pedro Carneiro Silva) e "Versos do Capitão" (parceria de Luiza Sales com o produtor Vinicius Castro), faixa-título do CD.

A dupla tem se dedicado a fazer shows em formato intimista, colocando a plateia em torno dos dois, para que o público possa vivenciar bem de perto as emoções às quais conduzem a viagem musical deste show. Com duração de 1:00h, o show "Versos do Capitão" apresenta as canções do CD  do duo e também algumas canções que fazem parte do segundo CD de Luiza, "Aventureira", lançado em 2015, incluindo "A Frio", a primeira composição feita em parceria pelos dois, em 2014.

Luiza Sales - voz, violão
Pedro Carneiro Silva - piano



Quinta-feira, 07 de setembro
20h30
R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (Lista amiga Meia)
Classificação: Livre
Projeto Musical Curto Circuito
Teatro Ipanema


MUSICA

BONDESOM + BNEGÃO


Uma das bandas mais representativas da cena instrumental carioca se junta a um vozeirão peso pesado num encontro explosivo. Em meio a comemoração dos quinze anos de carreira, deste sexteto instrumental brasileiro que mistura sons latinos, jazz, funk e musica brasileira, o Bondesom encontra BNegão para um show inédito no palco do Teatro Ipanema no dia 12 de setembro. A admiração mútua vem de longa data, mas pela primeira vez terão o prazer de tocarem juntos. Não faltarão clássicos da carreira de ambos, além de versões de artistas que os inspiram como Di Melo, o "imorrível" e banda Black Rio.


BNegão - voz

Bondesom
Pedro Mangia - baixo
Matias Zibecchi - percussão
Yuri Villar - saxofones
Antonio Guerra - piano e teclados
Gabriel Guenther - bateria
Pedro Silveira - guitarra



Terça-feira, 12 de setembro
20h30
R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (Lista amiga Meia)
Classificação: Livre
Festival A. NOTA
Teatro Ipanema



MUSICA

WADO + KASSIN


O cantor e compositor Wado é um dos artistas mais virtuosos da música independente brasileira. Ao longo de sua discografia, relativizou a importância de se estar atrelado a um único gênero e brincou com as fronteiras do pop, do rock, do samba, do funk carioca e até do axé, inspiração no disco "Ivete", lançado no ano passado.

O sétimo dos seus nove discos lançados, Atlântico Negro (2009), teve produção musical de Kassin, um dos principais produtores musicais do Brasil. A proposta do encontro é ir além do que foi feito em seu Atlântico Negro e “esmiuçar o ritmo e vasculhar os guetos do axé”, explica Wado.

Terça-feira, 19 de setembro
20h30
R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (Lista amiga Meia)
Classificação: Livre
Festival A. NOTA
Teatro Ipanema



MUSICA


EQUALE

O encanto e a simplicidade das melodias de Caymmi foram registrados de forma magistral pelas intrincadas linhas vocais deste que, com grande propriedade, segue a mui relevante tradição de gloriosos grupos vocais no Brasil. Do Bando da Lua ao MPB4, do Quarteto em Cy aos Cariocas, das revolucionárias ideias de Marcos Leite e seus Cobra Corais, disso tudo e mais, foi forjada a essência deste formidável grupo. O Equale faz transparecer o âmago da obra de Dorival, com delicadeza e precisão, seja pelos sofisticados arranjos como pelas emocionadas interpretações.

Coube ao grupo, parte da escassa resistência da música popular brasileira, homenagear a obra daquele que pode ser considerado dos maiores baianos, junto à Jorge, o Amado. Dorival Caymmi, a síntese das sínteses, a melodia e a canção certeira.

Além das privilegiadas vozes Equalianas, contamos com as intrépidas participações de grandes figuras de nossa música. Tal qual as musas de Caymmi, Joyce Moreno nos deixa moles com a sensualidade de sua voz em Morena do Mar, Serjão Loroza nos arrebata com sua intensidade em Retirantes, e para temperar esse alguidar como se deveria, o sangue de Dorival se encontra aqui na forte presença de Danilo Caymmi em Vamos Falar de Tereza.

Dorival é canção, é praia e lamento. Dorival é morte, vida e amor.
Dorival é também, agora e pra sempre, Equale.  

Quinta-feira, 21 de setembro
20h30
R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (Lista amiga e meia)
Classificação: Livre
Projeto Musical Curto Circuito
Teatro Ipanema



MUSICA

ELLAS
BETH LAMAS E JANAINA AZEVEDO 


Espetáculo genuinamente brasileiro. Passeia pelo universo feminino trazendo como repertório canções que falam da mulher. Fazem parte desta costura musical compositores como Tom Jobim, Chico Buarque, Geraldo Pereira, Djavan, Caetano Veloso, entre outros, e ainda compositores inéditos como Samir Farias, Luis Alfredo Millecco e Janaina Azevedo.

Com direção musical João Castilho e direção artística José Mauro Brant, o espetáculo fala da mulher neste século, de toda a sua luta e empoderamento através da arte de cantar e contar histórias, foi a maior motivação pra construirmos esse show.
A mulher atual, a mulher recatada e submissa, a mulher a procura de mudanças, a mulher feminina, a mulher guerreira, amante e mãe. É neste universo que adormecemos e é nele que despertamos para a história, a vida, a beleza, e para o amor.
Cantar e contar esses temas são de uma riqueza infinita e revela a nós e ao público a maravilha do princípio feminino, contido tanto na mulher, quanto no homem.

Essas canções serão entrelaçadas por depoimentos de mulheres anônimas contando suas histórias, por poesias do poeta e psicoterapeuta Luiz Alfredo Millecco.

Sexta-feira, 22 de setembro
20h30
R$ 40,00 (inteira), R$ 20,00 (Meia)
Classificação: Livre
Projeto Musical Curto Circuito
Teatro Ipanema


MUSICA

QINHO CANTA MARINA LIMA


Depois do sucesso no show de julho, realizado no Teatro Ipanema, Qinho fará uma pequena temporada de três shows com convidados, que em breve serão definidos.
Qinho lançou recentemente "Fullgás", álbum de quatro faixas que homenageia Marina Lima. O cantor carioca apresentou o projeto em primeira mão na última temporada de "Versões", do Canal Bis, em que ele apresentou um repertório só com sucessos de Marina. Aproximado das influências dos anos 80, o cantor teve como motivação para o projeto o extenso e clássico repertório dos irmãos Antônio Cícero e Marina Lima, forjado no trânsito pelas mesmas ruas onde Qinho cresceu.
Marina elogiou bastante o trabalho de Qinho e agradeceu pela homenagem do carioca.
"A releitura que Qinho faz de meu repertório me deixa emocionada. Ele e sua banda escalam ótimas canções pro jogo, oferecendo uma sonoridade própria que mantêm as músicas atraentes. Isso sem falar na sua voz… É um grande cantor, que se apropria das canções sem nunca trair o sentimento original que embuti nelas", disse a cantora.



Qinho (Voz)
Carlos Salles (bateria)
Guilherme Marques (teclados)



Quinta-feira, 28 de setembro
20h30
R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (Lista amiga  e meia)
Classificação: Livre
Projeto Musical Curto Circuito
Teatro Ipanema




MUSICA

DUAS SANFONAS E UMA ORQUESTRA
ORQUESTRA DE SOPROS DA PRÓ ARTE + KIKO HORTA E MARCELO CALDI 


O Projeto Duas Sanfonas e Uma Orquestra é o encontro entre a Orquestra de Sopros Pro Arte e os consagrados acordeonistas cariocas Marcelo Caldi e Kiko Horta, que juntos celebram os grandes mestres do fole nordestino, Sivuca, Dominguinhos e Luiz Gonzaga, cujas obras são revisitadas em arranjos contemporâneos.

O objetivo é resgatar a importância da música de matriz nordestina na formação da música brasileira, dando-lhe uma dimensão orquestral e grandiosa, e ao mesmo tempo de forte apelo popular. Esse é o traço principal do espetáculo, reunir influências tradicionais, em diálogo com o virtuosismo e o refinamento, numa linguagem acessível ao grande público.

A Orquestra de Sopros Pro Arte, formada por jovens estudantes de música, foi criada por Tina Pereira em 2004, no âmbito do projeto Flautistas da Pro Arte. Dedicando cada ano à obra de um compositor da MPB, a Orquestra dirigida por Tina estreou com Baden Powell e apresentou nos anos seguintes Moacir Santos, Radamés Gnattali, Villa-Lobos e Egberto Gismonti. Em 2009 Raimundo Nicioli e Fernando Trocado assumiram a direção da Orquestra e desde então apresentou Luiz Eça, Garoto, Guinga, Gilberto Gil, nesses últimos anos, tocando ao lado dos homenageados, em 2012 o Grupo dividiu o palco com o Gilberto Gil e em 2013, a Orquestra homenageou João Bosco, com quem teve a honra de se apresentar.

Em 2014 a Orquestra de Sopros Pro Arte gravou o seu segundo CD, “Festejo”, que contou com as participações especiais dos artistas já homenageados pelo projeto, Egberto Gismonti, Guinga, Gilberto Gil, João Bosco. Lançado em 2015, e com boa recepção da crítica especializada, o CD fez parte das celebrações dos 25 anos de atividades do projeto Flautistas da Pro Arte. Também em 2015 a Orquestra gravou o seu terceiro CD, Duas Sanfonas e Uma Orquestra, ao lado dos sanfoneiros Kiko Horta e Marcelo Caldi, lançado no segundo bimestre de 2016.

Expoente da nova geração instrumental brasileira, Kiko Horta vem atuando como acordeonista, pianista, compositor, arranjador ao lado de grandes nomes da música brasileira. Já gravou e se apresentou com Wagner Tiso, Guinga, Orquestra Petrobrás Sinfônica, Yamandu Costa, Martinho da Vila, Dona Ivone Lara, Paulo Moura, Joel Nascimento, Mauro Senise, Carlos Malta, Mauricio Carrilho, Paulo Sérgio Santos, Zeca Pagodinho, Henrique Cazes, Orquestra de Sorpos da Pro Arte, Gabriel Improta, Beth Carvalho, Hamilton de Holanda entre outros.

Já Marcelo Caldi integra também o grupo LiberTango, dedicado a Astor Piazzolla e à música portenha, juntamente com a mãe Estela Caldi, o irmão Alexandre e o cantor Marcelo Rodolfo. Juntos, lançaram "Porteño" (2010, Delira), "Cierra tus ojos y Escucha" (2008, Delira) e "A Música de Artor Piazzolla" (2005, Delira). Marcelo Caldi também faz parte do Grupo Vocal BR6, considerado uma das melhores formações à capela do mundo, segundo o Contemporary A Cappella Recording Award, através do qual lançou "Here to Stay" (2008, Biscoito Fino) e "BR6" (2004, Biscoito Fino). Em doze anos de carreira, participou de shows e gravações ao lado dos maiores nomes da música como Chico Buarque, Elza Soares, Simone, Zeca Pagodinho, Geraldo Azevedo, Mart'nália, Zélia Duncan, Wando, Yamandú Costa, Hamilton de Holanda, Léo Gandelman, entre muitos outros

Terça-feira, 26 de setembro
20h30
R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (Lista amiga Meia)
Classificação: Livre
Festival A. NOTA
Teatro Ipanema

HORÁRIO INFANTIL


MAKUPUNI



Makupuni - peça-game para crianças sobre diferença e aceitação chega ao Teatro Ipanema no dia 05 de agosto. É a ilha do futuro, onde as crianças são fabricadas no centro da ilha e são entregues em caixas nas casas dos seus pais. Já nascem perfeitamente educadas e adaptadas às suas famílias. Porém, três crianças nascem fora do padrão dos pais: um menino-polvo, uma menina-âncora e um menino-livro. Eles são devolvidos por não se adaptarem às casas em que foram recebidos. A missão do público, através de um software de votação onde podem decidir alguns rumos da história, é ajudar na reintegração dessas crianças que precisam se adaptar e, mais do que isso, se entender e se aceitar nos ambientes da casa, da família, dos amigos e dos sonhos. A ideia do espetáculo é trazer questões relevantes sobre alguns aspectos do universo da criança, tais como a aceitação das diferenças e a relação com os pais, com os amigos e com a tecnologia.

Autora e Diretora: Vida Oliveira
Direção dos bonecos: Miguel Araujo
Assistente de direção: Pedro Maia
Elenco: Miguel Araujo e Luiza Sussekind
Direção Musical: Ricco Viana
Cenário e Luz: Paulo Denizot
Projeções: Ambos &&
Figurino: Raquel Theo
Criação de bonecos: Samitri Bará
Produção: Joana Martins
Realização: Cegonha – Bando de Criação
Identidade Visual: Guilherme Borges
Assessoria de Imprensa: Olga Bon
Produção audiovisual de divulgação: Zhai Sichen
Social Media: Kamyla Abreu


05 de agosto a 10 de setembro
Sábados e domingos, às 16h
R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Duração: 50 minutos
Classificação indicativa: livre
Teatro Ipanema


HORÁRIO INFANTIL


CINDERELA EM CENA POR LASANHA E RAVIOLI


O espetáculo começa com Lasanha e Ravioli no teatro se aquecendo,  verificando se está tudo certo com o cenário, checando os figurinos e conversando sobre a estreia de seu novo espetáculo, que se dará em poucos minutos. Estão nervosos e animados. O público entra, eles acabam de se vestir, se desejam boa sorte. Terceiro sinal. Começa o espetáculo. Trata-se da conhecida história de Cinderela, desta vez em uma versão especial, escrita e dirigida por Lasanha e Ravioli, dois palhaços atores que se dividem em todos os papéis e apresentam seus espetáculos por todos os cantos do Brasil, com muita liberdade e humor. O trabalho acompanha a trajetória das atrizes Ana Barroso e Monica Biel que celebram 28 anos de parceria dedicados ao público infantil.


Texto: Monica Biel
Direção: Ana Barroso e Monica Biel
Direção musical: Alexandre Negreiros
Iluminação: Aurélio de Simoni
Bonecos: Eduardo Andrade
Máscaras: Luciana Maia
Cenário: Ana Barroso e Monica Biel
Figurinos e Adereços: Ana Barroso e Monica Biel
Programação Visual: Joana Bielschowsky
Fotos; Ana Luisa Cardoso
Direção de Produção: Ana Barroso e Monica Biel
Realização:                 BB Companhia de Teatro


16 de setembro a 8 de outubro
Sábados e Domingos às 16 h
R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Duração: 50 minutos
Classificação indicativa: livre
Teatro Ipanema


HORÁRIO  NOBRE


TUDO O QUE HÁ FLORA





Flora é uma dona de casa que cumpre um ritual diário enquanto espera o marido para o almoço. A espera ainda traz à tona aquela mesma ansiedade. Nada como os privilégios de um casal apaixonado. Quando a rotina parece cumprir seu papel, Flora recebe uma visita inesperada de dois conhecidos. Em meio à tensão gerada pela presença dos dois homens em sua casa e pela iminente chegada do marido, discussões e revelações levam Flora a um inevitável reencontro com um passado que ela insiste em tentar esquecer.


A trama, que poderia ser apenas uma história de amor entre um casal, revela aos poucos um lado sombrio. “Queríamos falar sobre como as pessoas conversam, mas não se escutam e muitas vezes vivem em uma aparente normalidade que nunca existiu, tentando esconder a solidão e suas imperfeições”, resume Leila Savary. Para contar essa história, os três pensaram em seguir uma linha tragicômica, como explica Thiago Marinho: “Procuramos uma linguagem que fosse ao mesmo tempo engraçada e que provocasse reflexão. Foi assim que chegamos ao ‘teatro do absurdo’, com seus jogos de palavras e humor non sense”


Texto: Luiza Prado
Direção: Daniel Herz
Elenco: Leila Savary, Lucas Drummond e Thiago Marinho
Ator convidado: Rainer Cadete
Produção: Palavra Z Produções Culturais
Co-produção: Raposo Produções
Direção de Produção: Bruno Mariozz
Figurino: Antônio Guedes
Cenário: Fernando Mello da Costa
Iluminação: Aurélio de Simoni
Trilha Sonora: Pablo Paleologo
Fotografia e Vídeo: Paulo Henrique Costa Blanca
Visagismo: Talita Bildeman
Idealização: Nossa! Cia. de Atores

26 de agosto a 02 de outubro
Sábados às 21h, domingos e segundas às 20h
R$ 40,00 (inteira) - R$ 20,00 (meia)
Duração: 70 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Teatro Ipanema


EVENTOS ESPECIAIS
BATALHA DE IMPROVISAÇÃO COM MÁSCARAS

No espetáculo, um grupo de atores fará uma apresentação imprevisível (literalmente!), na qual tudo é improvisação! Já na chegada, o público é convidado a embarcar nesta inédita aventura teatral, sugerindo temas de improvisação a serem sorteados. Como nos antigos programas de auditório, a plateia vota, torce e participa. Tudo pode acontecer.
Duas equipes de jogares serão dividas pelo o público, na hora. Após a divisão dos times, o Mestre de Cerimônia apresentará as regras da Batalha e as provas que serão cumpridas. Para cada prova, haverá temas sorteados, tempos definidos e objetivos a serem cumpridos. Após cada prova, um grupo de jurados convidados e a plateia preferirão seus votos e escolherão o grupo vencedor.  No palco, as máscaras de Bali (Indonésia) da Cia. Dos Bondrés, dirigida por Fabinna de Mello e Souza.
Estas máscaras esculpidas em madeiras são originais do Topeng manifestações populares associada aos cultos nos templos da ilha de Bali. Bondrés que em balinês significa clown, palhaço, são tipos populares, faladores e cheio de humor.
Inspirando-se  nos jogos de improvisação muito populares nos países como Canada, Bélgica, França dentre outros e investigando a tradição secular do improviso das máscaras, a diretora  Fabianna de Mello e Souza concebeu este espetáculo.
Para A Batalha de Improvisação com Máscaras, Fabianna de Mello e Souza conta com a colaboração de Ana Achcar diretora e coordenadora do Núcleo de Atores da Uni Rio.
A Batalha que conta com o apoio da Residência Artística “Vem!Ágora” do Teatro Ipanema, possui artistas convidados que compõe um grupo de Juris especializados”. Para esta próxima batalha  o time de jurados será composto por Cesar Augusto, Júlio Adrião e Dida Cameron.


Direção: Fabianna de Mello e Souza
Colaboração: Ana Achcar
Elenco: Os Bondrés
DJ: Jojô Rodrigues
Iluminação: Paulo Ignácio

Quinta-feira, 14 de setembro
20h
R$ 30,00 (inteira), R$ 15,00 (meia), R$ 10,00 (lista amiga)
Censura: Livre
Duração 70 min
Teatro Ipanema
EVENTOS ESPECIAIS


CICLO LEITURAS VIVAS

São encontros a fim de abrigar e reunir a classe teatral para testar experimentos cênicos sob o olhar do público.
Mensalmente, o Ciclo Leituras Vivas, de Guilherme Scarpa receberá atores, autores e diretores para apresentar leituras dramatizadas de textos novos e antigos.
Estreia o "Ciclo Leituras Vivas" de Guilherme Scarpa - no Teatro Ipanema, dentro da Ocupação Artística Vem Ágora.
Não definido ainda pelo Coordenador Guilherme Scarpa, o texto, atores e diretor que farão esta leitura dramatizada.

Quarta-feira, 06 de setembro
20h30
Entrada Franca
Censura: Livre
Duração 90 min
Teatro Ipanema

___________


OFICINAS

1) OFICINA MACHADO DE ASSIS
com Bruno Lara Resende




Bruno Lara Resende é autor e diretor teatral, tendo criado importantes adaptações de clássicos da literatura para a cena, como Madame Bovary, O Filho Eterno e O Inspetor Geral.
O sobrenome familiar herdou do pai, o escritor Otto Lara Resende.

Bruno oferece no Teatro Ipanema uma oficina que consiste na leitura de parte da obra em prosa de Machado de Assis e de exercícios de adaptação e encenação dos textos selecionados. A oficina, gratuita, terá a duração de três meses e acontecerá, a partir de 24 de agosto até 23 de novembro, todas as quintas-feiras, de 10h às 14h. A seleção dos participantes, em número máximo de 21(vinte e um), será feita através da análise de currículo e carta de intenção.


Custo: gratuita
Duração: três meses
Período: de 24 de agosto até 23 de novembro
Horário: todas as quintas-feiras, de 10h às 14h
Inscrições para seleção através e-mail: oficinateatroipanema@gmail.com
Teatro Ipanema


2) OFICINA AS TRAMAS DE SHAKESPEARE E AS MÁSCARAS
Ministrantes Fabianna Mello e Souza e Marcio Vito

Em continuidade ao “Ateliê de Pesquisa da Dramaturgia e o Jogo das Máscaras”, ministrado por Fabianna de Mello e Souza nos dois semestres anteriores no Teatro Ipanema, a atriz e diretora convida agora o ator e diretor Marcio Vito para, junto a ele, inaugurar sua “Pesquisa de Máscaras e Clássicos”, uma oficina com duração de quatro meses


O trabalho consiste na investigação cênica das tramas que envolvem os personagens em duas das obras mais emblemáticas do bardo: “Hamlet” e “Macbeth”. Esta oficina também pretende desenvolver a criação de cenas e a construção física e de costumes para cada personagem.

A oficina terá o valor de R$ 280 (duzentos e oitenta reais) mensais, destinada a cerca de 21(vinte e um) atores, disponibilizando 07(sete) bolsas integrais.

Márcio Vito

Ator carioca, nascido em 1972 com formação em Artes Cênicas pela UNIRIO, trabalha em teatro, TV e em cinema. Em teatro, destaque para o espetáculo A sobrancelha é o bigode do olho – Uma conferência do Barão de Itararé, monólogo com direção de Nelson Xavier. Na TV já fez novelas como Caminho das Índias, de Glória Perez, episódios de A grande família, e minisséries como Força tarefa, de Fernando Bonassi e Marçal Aquino, e Amazônia, de Glória Perez. Estreou em cinema atuando no longa-metragem A ostra e o vento (1997), de Walter Lima Jr.. Com o filme Cinco vezes favela - Agora por nós mesmos (2010), com coordenação geral de Carlos Diegues, recebeu o prêmio de melhor ator coadjuvante no Festival de Paulínia 2010.

Valor: R$ 280,00 / mês
Duração: quatro meses
Período: de 09 de agosto a 29 de novembro
Horário: todas as quartas-feiras, de 10h às 14h
Inscrições para seleção através e-mail: oficinateatroipanema@gmail.com
Teatro Ipanema

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs