Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Programação Infantil - Teatro - Musica - Recreação e muita alegria!

______________________________________________________________

SÁBADO TE CONTO!

Apresentação de contação de história, sempre no terceiro sábado do mês, voltado para público infantil.  




Sábado dia 19 de agosto as 11h no Espaço Furnas Cultural
'Lendas e cancões populares' com Kika Faria
Lendas nordestinas: Cumadre fulozinha e caipora.



Esta apresentação é inspirada nos seres considerados entes mitológicos fantástico e misterioso. Guardiã das matas, com as suas artimanhas protegem a natureza e animais contra as investidas de predadores da natureza.
Protege a caça contra os caçadores, desorientando-os com seus assobios e fazendo com que eles fiquem perdidos na mata. Esses seres adoram receber presentes como mingau, confeite e mel.

As lendas são apresentadas com fios de canções populares, poesias e brincadeiras.

 Lendas indígenas: O boitatá e a cobra de fogo e a barca da tartaruga

Lenda indígena que retrata um ser fantástico que protege e cuida da floresta contra as investidas das pessoas que destratam a natureza.

A barca da tartaruga vem para fazer nos refletir sobre valores importantes para o nosso coletivos.

Alinhavados da canção Guarani “Tangara kaaru nhawo, ojerojy, ojerojy. Onhempojere porã, opo opo, oguyro guyro”

Histórias dos tempos antigos para os dias atuais, impregnada de sabedoria e respeito ao lugar de onde somos.


Caminhos de pesquisas

Há 12 anos, a artista Kika Farias vem desenvolvendo a sua pesquisa cênico teatral nas brincadeiras populares do nordeste, em busca de um corpo brincante. No decorrer desta trajetória embasou a sua pesquisa na oralidade através das histórias, canções e poesias populares.

Com isso criou e produziu a “Dona Mocinha no vaivém da vida”, “Pachamama” e seu repertório de histórias “Contos do Mundo”.

Atualmente é co-organizadora do Festival Carioca de Contação de histórias.

Kika Farias

www.kikafarias.wix.com/kikafarias É atriz, contadora de histórias, produtora e arte-educadora.

Desde 2003 a atriz e contadora de histórias realiza sua pesquisa nas artes cênicas e a sua pesquisa no âmbito popular. Na Cia. Máscaras de Teatro participou do treino “Pré-Expressividade”. De 2004 a 2006, vivenciou o Cavalo Marinho (PE) e Lambe-Sujo (SE). Em
Cavalo Marinho (PE) e Lambe-Sujo (SE). Em 2006, fez residência artística com a Cia. Carroça de Mamulengos, em Juazeiro do Norte (CE), onde inicia a pesquisa da personagemDona Mocinha. Em 2008, participou da “Preparação de Ator com a Linguagem da Máscara Teatral”, Grupo Moitará (RJ). Em 2008, atuou no filme Sonhos Roubados,direção de Sandra Werneck. Em 2012, atuou no filme A Pelada, dirigido pelo belga Damien Chemin. Atuou também no curta A Inevitável História de Letícia Diniz direção de Marcelo Pedreira. Em 2013, participou da “A Energia da Criação e Máscaras Balinesas”, com Eve Bruce, Theatre De Solei (FRA). Em 2013, realizou a contação de histórias Mulheres de Ventos. Participou da peça Mundo Grampeado, no
Teatro Maria Clara Machado, em 2013; e no Teatro Sérgio Porto, em 2014. Em 2014, fez participação na novela Flor do Caribe de Jayme Monjardim e no filme Operações Especiais de Tomás Portella. Em 2015, “Território de Palhaços”, Bando de Palhaços (RJ). Em 2016, fez participação na novelaVelho Chico e atuou como protagonista no curta Maria Adelaide, de Catarina Almeida.


Dia 19/8 às 11h.

Entrada Franca

Espaço Furnas Cultural - Rua Real Grandeza 219, Botafogo, RJ


O projeto Sábado Te Conto!, apresenta contadores de histórias, para público infantil, com o objetivo de estimular de forma lúdica o hábito da leitura, bem como promover a inclusão sociocultural, por meio da integração entre crianças de diversos núcleos culturais e sociais, crianças de entidades assistidas e/ou escolas da rede pública municipal


Esta apresentação é inspirada nos seres considerados entes mitológicos fantástico e misterioso. Guardiã das matas, com as suas artimanhas protegem a natureza e animais contra as investidas de predadores da natureza.
Protege a caça contra os caçadores, desorientando-os com seus assobios e fazendo com que eles fiquem perdidos na mata. Esses seres adoram receber presentes como mingau, confeite e mel.

As lendas são apresentadas com fios de canções populares, poesias e brincadeiras.

 Lendas indígenas: O boitatá e a cobra de fogo e a barca da tartaruga

Lenda indígena que retrata um ser fantástico que protege e cuida da floresta contra as investidas das pessoas que destratam a natureza.

A barca da tartaruga vem para fazer nos refletir sobre valores importantes para o nosso coletivos.

Alinhavados da canção Guarani “Tangara kaaru nhawo, ojerojy, ojerojy. Onhempojere porã, opo opo, oguyro guyro”

Histórias dos tempos antigos para os dias atuais, impregnada de sabedoria e respeito ao lugar de onde somos.

Caminhos de pesquisas

Há 12 anos, a artista Kika Farias vem desenvolvendo a sua pesquisa cênico teatral nas brincadeiras populares do nordeste, em busca de um corpo brincante. No decorrer desta trajetória embasou a sua pesquisa na oralidade através das histórias, canções e poesias populares.

Com isso criou e produziu a “Dona Mocinha no vaivém da vida”, “Pachamama” e seu repertório de histórias “Contos do Mundo”.

Atualmente é co-organizadora do Festival Carioca de Contação de histórias.

Kika Farias

www.kikafarias.wix.com/kikafarias É atriz, contadora de histórias, produtora e arte-educadora.

Desde 2003 a atriz e contadora de histórias realiza sua pesquisa nas artes cênicas e a sua pesquisa no âmbito popular. Na Cia. Máscaras de Teatro participou do treino “Pré-Expressividade”. De 2004 a 2006, vivenciou o Cavalo Marinho (PE) e Lambe-Sujo (SE). Em
Cavalo Marinho (PE) e Lambe-Sujo (SE). Em 2006, fez residência artística com a Cia. Carroça de Mamulengos, em Juazeiro do Norte (CE), onde inicia a pesquisa da personagemDona Mocinha. Em 2008, participou da “Preparação de Ator com a Linguagem da Máscara Teatral”, Grupo Moitará (RJ). Em 2008, atuou no filme Sonhos Roubados,direção de Sandra Werneck. Em 2012, atuou no filme A Pelada, dirigido pelo belga Damien Chemin. Atuou também no curta A Inevitável História de Letícia Diniz direção de Marcelo Pedreira. Em 2013, participou da “A Energia da Criação e Máscaras Balinesas”, com Eve Bruce, Theatre De Solei (FRA). Em 2013, realizou a contação de histórias Mulheres de Ventos. Participou da peça Mundo Grampeado, no
Teatro Maria Clara Machado, em 2013; e no Teatro Sérgio Porto, em 2014. Em 2014, fez participação na novela Flor do Caribe de Jayme Monjardim e no filme Operações Especiais de Tomás Portella. Em 2015, “Território de Palhaços”, Bando de Palhaços (RJ). Em 2016, fez participação na novelaVelho Chico e atuou como protagonista no curta Maria Adelaide, de Catarina Almeida.


Dia 19/8 às 11h.

Entrada Franca

Espaço Furnas Cultural - Rua Real Grandeza 219, Botafogo, RJ


O projeto Sábado Te Conto!, apresenta contadores de histórias, para público infantil, com o objetivo de estimular de forma lúdica o hábito da leitura, bem como promover a inclusão sociocultural, por meio da integração entre crianças de diversos núcleos culturais e sociais, crianças de entidades assistidas e/ou escolas da rede pública municipal.

___________________________


Mostra de Repertório Pandorga 10 Anos 
ocupa o Centro Cultural Justiça Federal 

Companhia comemora uma década de atividades com apresentação de três espetáculos criados para toda a família: O Menino que Brincava de Ser’, Cabeça de Vento e Juvenal, Pita e o Velocípede


Mostra oferece oficinas de artes cênicas com os fundadores do grupo, Cleiton Echeveste e Eduardo Almeida, e promove uma mesa-redonda sobre produção de teatro para crianças e jovens

Para celebrar uma década em atividade, a Pandorga Companhia de Teatro apresenta seu repertório de espetáculos criados para toda a família – crianças e adultos de todas as idades – no evento Mostra de Repertório Pandorga 10 Anos, a partir do dia 19 de agosto, no Centro Cultural Justiça Federal, no Centro. Fundada em 2007, a Pandorga é formada por Cleiton Echeveste (dramaturgo e diretor) e Eduardo Almeida (ator e produtor), e conta com um time de colaboradores regulares.

Entre 19 de agosto e 24 de setembro, sempre aos sábados e domingos, às 16h, o público confere três montagens criadas entre 2007 e 2015, com dramaturgia de Cleiton Echeveste:  O Menino que Brincava de Ser’, Cabeça de Vento e Juvenal, Pita e o Velocípede. Peça inspirada no livro homônimo de Georgina Martins e direção de Echeveste, O Menino que Brincava de Ser (2007) apresenta questões atuais presentes no universo familiar e escolar das crianças: o respeito à diversidade, o direito à liberdade de expressão, o bullying e o questionamento de limites e padrões socialmente impostos.

Em Cabeça de Vento (2012), direção de Echeveste, Léo é apaixonado por pipas, brincadeira que aprendeu com seu recém-falecido pai. A peça a aborda questões como afeto, morte, luto na infância, família e construção de identidade. No monólogo Juvenal, Pita e o Velocípede (2015), o ator Eduardo Almeida empresta as próprias lembranças da infância para contar as histórias do menino Juvenal, que está prestes a reencontrar uma amiga de infância, a Pita, e relembra marcantes aventuras da infância. A direção é de Cadu Cinelli, integrante do grupo Os Tapetes Contadores de Histórias.

A Mostra de Repertório Pandorga 10 Anos também promove três oficinas em que seus integrantes compartilham sua visão sobre o teatro e seus processos de trabalho, para estudantes, professores e artistas. Eduardo Almeida ministra Memória e Infância, oficina prática de teatro para estudantes de artes cênicas, tendo como base o processo de criação de Juvenal, Pita e o Velocípede. Cleiton Echeveste está à frente de duas oficinas: Processo Colaborativo em Teatro voltada para professores da rede pública de ensino, e Dramaturgia, encontro teórico-prático a partir da experiência de criação dos espetáculos da companhia, todos autorais e voltados para públicos de todas as idades.

A mesa-redonda Produção de Teatro para Crianças e Jovens busca identificar os caminhos da produção atual na cidade e no estado do Rio de Janeiro, tendo como foco a construção e manutenção de repertório, em suas interfaces com a escola pública. Com mediação de Eduardo Almeida, a mesa é formada por Lílian Bertin (Realejo Produções), Ludoval Campos (Tibicuera & Cia. e CBTIJ/ASSITEJ Brasil e Ribamar Ribeiro (Os Ciclomáticos e FETAERJ).

OS ESPETÁCULOS

Espetáculo: O Menino que Brincava de Ser
Peça inspirada no livro homônimo de Georgina Martins
Dramaturgia e Direção Cleiton Echeveste
Elenco: Giuseppe Marin, Tatiana Henrique e Thiago Monte.
Sinopse: Dudu é uma criança que adora brincar de faz de conta com seus amigos. A possibilidade de ser um novo personagem encanta o menino. No entanto, aos olhos da família e da escola nem sempre suas fantasias são bem vistas. De maneira lúdica e bem-humorada, O Menino que Brincava de Ser apresenta questões atuais presentes no universo familiar e escolar das crianças: o respeito à diversidade, o direito à liberdade de expressão, o bullying e o questionamento de limites e padrões socialmente impostos.  Inspirado no livro homônimo de Georgina Martins e com direção de Cleiton Echeveste, a montagem conta a história de três crianças durante o ensaio de um espetáculo de teatro, que apresentarão no auditório da escola. O texto escolhido é O Menino que Brincava de Ser. Dudu é uma criança saudável que gosta de brincar de ser vários personagens – magos, bruxas, heróis ou heroínas – e sofre com piadas na escola.

Espetáculo: Cabeça de Vento 
Dramaturgia e Direção: Cleiton Echeveste
Elenco: Eduardo Almeida, Giuseppe Marin e Tatiana Henrique
Sinopse: Léo é apaixonado por pipas, brincadeira que aprendeu com seu recém-falecido pai. Ao ganhar de presente um livro que pertenceu a ele, o menino conhece três personalidades que marcaram a humanidade: o cientista e inventor americano Benjamin Franklin, a guerreira rainha chinesa Fu Hao e o rei da Inglaterra Ricardo Coração de Leão. Os inusitados encontros aproximam Léo de um novo olhar sobre a vida e morte. Através da imaginação e poesia, Cabeça de Vento aborda temas como afeto, morte, luto na infância, família e construção de identidade. Léo conduz os espectadores a uma jornada de amadurecimento e aprendizado.

Espetáculo: Juvenal, Pita e o Velocípede 
Elenco: Eduardo Almeida
Direção: Cadu Cinelli
Dramaturgia: Cleiton Echeveste
Sinopse: Juvenal tinha cinco anos de idade e adora brincar com o seu velocípede. Um dia descansando embaixo de um cajueiro, ele conhece uma menina chamada Pita. Eles se tornam amigos inseparáveis e vivem grandes aventuras a bordo de um velocípede construído pelo tio do menino. No monólogo Juvenal, Pita e o Velocípede, o ator Eduardo Almeida empresta as próprias lembranças da infância para contar as histórias do menino Juvenal.  Com dramaturgia de Cleiton Echeveste, a peça tem direção de Cadu Cinelli, integrante do grupo Os Tapetes Contadores de Histórias.

Dias: 19, 20 e 27 de agosto, às 16h.
Espetáculo: O Menino que Brincava de Ser

Dias:  2, 3, 9 e 10 de setembro, às 16h.
Espetáculo: Cabeça de Vento

Dias:  16, 17, 23 e 24 de setembro, às 16h.
Espetáculo: Juvenal, Pita e o Velocípede


SERVIÇO DOS ESPETÁCULOS E DA MESA-REDONDA

Dias: 19, 20 e 27 de agosto, às 16h.
Espetáculo: O Menino que Brincava de Ser

Dias:  2, 3, 9 e 10 de setembro, às 16h.
Espetáculo: Cabeça de Vento

Dias:  16, 17, 23 e 24 de setembro, às 16h.
Espetáculo: Juvenal, Pita e o Velocípede

Local: Centro Cultural Justiça Federal (Av. Rio Branco, 241 – Centro). Metrô/VLT: Cinelândia.
Telefone: (21) 3261.2550.                  
Ingresso: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia) A bilheteria abre às 14h nos dias de apresentações.
Classificação etária dos espetáculos: Livre /Recomendação etária: crianças a partir dos 6 anos.
Duração: cada espetáculo tem duração de 55 min.
Capacidade do teatro:
142 lugares (O Menino que Brincava de Ser e Cabeça de Vento)
80 lugares (Juvenal, Pita e o Velocípede)

Mesa-Redonda: Produção de Teatro para Crianças e Jovens
Local: Cinema do CCJF.
Número de participantes limitado: 60 pessoas.
Dia e horário: 15 de setembro (sexta), das 16h30 às 18h30.
Entrada franca. As senhas serão distribuídas 30 minutos antes do início do encontro, na bilheteria do CCJF.


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram





______________________________


No dia 27 de Agosto, domingo, O La Féria evento que reúne moda entretenimento e gastronomia voltado para toda a família, em sua 7ª edição, estará comemorando seu primeiro aniversário com o tema “O Circo do La Féria chegou” no Clube Militar - sede Lagoa.


A mesma terá início às 11h e término às 19h, com entrada no valor de R$ 10,00 para quem comprar na hora.



O evento será ambientado com decoração e personagens circenses como pernas de pau, palhaços e malabaristas, na porta a recepção fica por conta do palhaço Diego Sodré e dentro haverá uma tenda de circo improvisada, onde ocorrerão as apresentações circenses contando com a ilustre presença do Mágico Richard Goulart. 


Acontecerão diversas brincadeiras para as crianças, como recreação com a turma do Circo Macaco Prego e contação de história com a galerinha do Papa Vento.


Ao longo de todo o dia também serão sorteados brindes, e as crianças terão de forma gratuita oficinas de malabares com a Casa de Fada, acrobacia em tecido e pintura facial.

Enquanto as crianças se divertem, os pais terão à disposição mais de 40 produtores locais e lojistas da região nas áreas de moda, decoração e gastronomia. (O evento apoia as famílias que deixaram suas profissões e tornaram-se micro-empreendedores, tendo como renda única as feiras que acontecem esporadicamente, fato que vem crescendo neste último ano).

Haverá marcas de roupas infantis e adultos, moda-praia, bijuterias, e também diversas barraquinhas com delícias como: hambúrguer, linguiça alemã, cervejas, kebab, crepe, queijos artesanais, comida japonesa, pasteis, hotdog papinha de bebê, brigadeiro, pão de mel, bolos, tortas, pipoca, algodão doce e maçã do amor.

Para encerrar a festa teremos parabéns com direito a bolo e tudo…


Serviço La Féria

Programação na tenda do circo:

11h15 às 12h10 - Teatro no Caixote

show com canções e instrumentos musicais

12h30 às 13h - Hugo Libonati do Rizzo Espaço de Movimento

Apresentação de acrobacias no tecido e oficina, as crianças poderão testar a mágica sensação de fazer acrobacias em tecido.

13h15 às 14h - Circo Macaco Prego

show com canções e instrumentos musicais

14h30 às 15h30 - Meu Relicário com Amanda Melo show de Amanda vestida de palhacinha com canções e instrumentos musicais 16h às 17h - Papa Vento - teatro de fantoches

contação de histórias com fantoches

17h30 - Show de Mágica com Richard goulart

Oficinas e outros 

Oficina de malabares com a Casa de Fada - gratuita

Oficina de acrobacia em tecido com Hugo Libonati do Rizzo Espaço de Movimento - gratuita

Pintura facial - gratuita

Massagem - R$ 25,00 para os adulto que quiserem dar uma relaxada

Oficina Idea - Experiência criativa com kit + oficina R$ 20,00

Pintura em cavaletes R$ 6,00

Pula-pula R$ 6,00

Corrida no saco, colher no ovo e outras brincadeiras para crianças acima de 8 anos ocorrerão em quadras anexas.

La Féria em O Circo do La Féria chegou 27 de Agosto, domingo

Clube Militar - sede Lagoa

Rua Jardim Botânico, 391 - Jardim Botânico

Das 11h às 19h

Ingresso R$ 10,00; crianças de 1 a 4 não pagam e de 5 a 12 anos e idosos pagam meia, basta apresentar identidade. Venda antecipada de ingressos pelo site da Sympla: https://www.sympla.com.br/ocirco__166729 com duas opções de combo: Combo 2 - Dois ingressos a R$ 15,00 com direito a 1 pintura em cavalete com guache

Combo 3 - Três ingressos a R$ 40,00 com direito a 1 pintura em cavalete com guache + 1 pula-pula + 1 kit IDEA com oficina gratuita.

No posto de venda:

Loja Ratibum - rua Voluntários da Pátria, 243 - Botafogo (combo 2)

Ainda para quem quiser continuar nos ajudando com a parte social, existe a opção de trazer o flyer do evento com 1 lata de leite em pó + R$ 5,00 e adquirir 1 Ingresso + 1 pula-pula + 1 pintura em cavalete. As latas são doadas ao projeto Pró Criança Cardíaca, da Dra. Rosa Célia, que tem o apoio da feira desde o início de 2017.
_____________

Espetáculo infantil “RAPUNZEL”

Adaptação de Leonardo Simões a partir do conto dos irmãos Grimm

Nessa adaptação a história da menina de longas tranças, que é presa numa torre pela bruxa má, é contanto por uma empregada doméstica, mesclando referências da fantasia com os seus afazeres, como forma de tornar mais leve sua rotina de trabalho. O cenário é construído com materiais domésticos que remetem ao ambiente onde a história é narrada. A peça estará em cartaz de 05 a 27 de agosto, sábados e domingo, às 16h no Teatro Glauce Rocha.

Para contar a história da jovem Rapunzel O cenário foi construído com materiais domésticos que remetem ao ambiente onde a história é narrada, com isso tudo se transforma: uma mala velha simboliza o muro; bolinhas de brinquedo são rabanetes; cordas de nylon fazem as tranças de Rapunzel; a torre é uma escada de serviço; o espinheiro em volta da torre são cabideiros adereçados com escovas de limpeza, e por aí vai. Essa simplicidade elaborada de modo criativo estabelece uma atmosfera de encantamento, levando o público a se surpreender e a se emocionar novamente com a história da menina de longas tranças.

Apesar de ter diversas músicas, o espetáculo não é um musical, afirma o diretor Leonardo Simões. "O espetáculo tem algumas músicas que foram compostas especialmente para a peça, por Dante Carnevale e Eliane Dias, e outras que foram colhidas do cancioneiro popular (“Se essa rua fosse minha”, “Canto de chegança” e “Tô presa por um cordão”) e ainda duas canções da nossa MPB. Todas essas músicas têm no espetáculo uma função narrativa; isto é, não interrompem a peça apenas como ilustração ou divertimento, elas ajudam a criar o clima das cenas, para acentuar o estado das personagens ou mesmo para dar continuidade ao que é contado." Além dos atores em cena, o espetáculo tem as músicas tocadas ao vivo, ao violão.

A cenografia, figurinos e adereços foram concebidos por Ney Madeira, na primeira montagem (1996). Dez anos depois, o espetáculo de Leonardo Simões foi remontado e desde então integra o repertório do núcleo de Ensino e Pesquisa de A. Cênicas (NEPAC).

FICHA TÉCNICA:

Texto, direção: Leonardo Simões
Elenco: Luciene Amarante, Fernanda Guerreiro, Anderson Calabria e o músico Luan Simões
Cenário e Figurinos: Ney Madeira
Iluminação: João Franco e Raphael César Grampola
Coordenação de projeto: Raquel Penner
Assistente de produção: Rafa Barcelos
Produção: NEPAC – Núcleo de Ensino e Pesquisa de Artes Cênicas
Divulgação: Fabrício Chianello
As músicas compostas para o espetáculo: Dante Carnevale e Eliane Dias /Realização: Leonardo Simões e Núcleo de Ensino e Pesquisa de A. Cênicas (NEPAC).
Assessoria de Imprensa Paulo Zanon
SERVIÇO:
RAPUNZEL
Data: 05 a 27 de Agosto – Sábados e Domingos 16h
Endereço: Teatro Glauce Rocha - Av. Rio Branco, 179 - Centro
Telefone: (21) 2220-0259
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Classificação: Livre
Duração: 50 min

______________________________


José Henrique Nogueira apresenta show para crianças no Teatro Café Pequeno



Com direção musical de Lui Coimbra, compositor mostra seu repertório infantil, com rock, pop, blues e sertanejo, nos dias 12 e 13 de agosto





Há mais de 30 anos, o compositor José Henrique Nogueira dedica boa parte de seu trabalho à infância. Já foi professor de 13 escolas e creches no Rio e compôs dois CDs com canções para os pequenos. O artista apresenta músicas escolhidas para este momento especial, criadas em sua trajetória na educação musical com a garotada, e lança o show José Henrique para Crianças, nos dias 12 e 13 de agosto, às 16h, no Teatro Café Pequeno, no Leblon.

Com cenografia de Susana Lacevitz e direção musical de Lui Coimbra, que também participa com violão, violoncelo e charanga, José Henrique (voz e violão) vai apresentar 12 músicas dos CDs Curiosa Idade Musical 1 e Curiosa Idade Musical 2, entre elas, os sucessos “Foguete”, “O mosquito” e “Laranjeiras”. A banda conta ainda com David Willian, no teclado e acordeão, e Naife Simões, na percussão. Na dramatização, Marcia

“Foguete”, “O mosquito” e “Laranjeiras”. A banda conta ainda com David Willian, no teclado e acordeão, e Naife Simões, na percussão. Na dramatização, Marcia Valença. “É um show não apenas para as crianças, mas para todos que têm a alma infantil e curtem esse universo”, diz o artista.

Encantado com as filhas Ana Clara, 15 anos, e Manuela, 6, não foi à toa que o músico escolheu o simbólico Dia dos Pais (13 de agosto) para subir ao palco. “Uma das coisas mais maravilhosas que me aconteceu foi ter tido a chance de ser pai. Cuido, brigo, brinco, fazemos música, enfim, babo. O show é uma oportunidade para reunir todas as famílias em torno da boa música”, orgulha-se.

Idealizador e coordenador da escola de música Espaço 23, José Henrique Nogueira oferece contato com instrumentos e ritmos para crianças a partir de dois anos. Entre as atividades, a musicoterapia é um dos destaques do estúdio em Laranjeiras. “Esse trabalho me faz perceber a individualidade, a característica e o interesse musical de cada um. Atualmente trabalho também com autistas, portadores de síndrome de Down e outras. É muito gratificante ver a evolução dos alunos”, diz.

Para 2018, José Henrique Nogueira prepara um novo disco, Urbano, desta vez focado no universo adulto. O CD segue a linha do primeiro trabalho solo, Caiçara, com canções autorais instrumentais. “Esse projeto tem um caráter mais conceitual e está sendo produzido em parceria com amigos como Guto Goffi, Nilo Romero e David Ganc”, antecipa.

Sobre José Henrique Nogueira – Idealizador e coordenador do Espaço 23, em Laranjeiras, é musicoterapeuta, educador e escritor na área de Educação Musical e Musicoterapia. Cursou Licenciatura em Educação Musical (CBM-RJ), em 1995, graduou-se em Musicoterapia (CBM-RJ), 1994, é mestre em Educação Musical pela CBM/UFRJ. Na University of Warwick (Inglaterra), cursou Hands on Music, pela Orff Society.

José Henrique Nogueira foi também coordenador da Pós-Graduação Latu Sensu Arte-Educação na Universidade Católica de Petrópolis, idealizou e organizou o caderno Música para o Ensino Fundamental, da Fundação Roberto Marinho, em 2012, e já lançou três livros pela Booklink: Música e saúde mental, O bebê e a música e Educação musical.

Serviço – José Henrique para Crianças
Datas: 12 e 13 de agosto (sábado e domingo)
Horário: 16h
Local: Teatro Café Pequeno – Av. Ataulfo de Paiva, 269 – Leblon. Tel: (21) 2294-4480
Ingressos: R$ 40,00 inteira; R$ 20,00 meia-entrada e crianças
Direção musical: Lui Coimbra
Cenografia: Susana Lacevitz
Cenografia: Susana Lacevitz
Dramatização - Marcia Valença
Voz e violão – José Henrique Nogueira
Violão, violoncelo e charanga – Lui Coimbra
Teclado e acordeão – David Willian
Percussão – Naife Simões

________________________________

Flores D’água Contadoras de Histórias 

Peça brincante e poética que trata da importância da água com trava línguas e canções populares.




 Flores D’água Contadoras de Histórias estará no Centro de Referência da Música Carioca Arthur da Távola no dia 20 de agosto ás 16h dentro da programação do MAMI Movimento Artístico e Musical para Infância, com histórias que homenageiam nossa mãe natureza. 

O espetáculo prioriza a brincadeira e o encontro através de uma linguagem narrativa, corporal e musical para todas as idades sensibilizando através da música, imagens visuais, divertindo e trazendo questionamentos sobre a relação da humanidade com a natureza.
Idealizado pela atriz Paulinha Cavalcanti e dirigido por Anderson Barreto, o espetáculo traz canções e cantigas populares que conduzem a cena, com humor, beleza e claro, histórias de flores d’água – vitória régia, flor de lótus- em integração direta com púbico. Nessa sessão, Paulinha é acompanhada pela musicista Isadora Scheer na Viola e na percussão.

O público se envolve durante toda a apresentação participando de brincadeiras, trava-línguas e canções brasileiras desde Chiquinha Gonzaga, canções populares, até composições próprias da atriz. O cenário trás elementos da cultura ribeirinha como o balde e a bacia para lavar roupa, tecidos coloridos e a saia da atriz se transformam nas personagens e objetos da narrativa, em um espetáculo que trata da importância da preservação da água, de maneira leve e divertida.

O Flores D’água Contadoras de Histórias estreou em outubro de 2016 no Teatro Municipal Serrado onde esteve um mês em temporada,já com seu CD Flores D’água Contadoras de Histórias gravado com músicas e histórias do espetáculo projeto realizado no Estúdio 3 do Centro de Referência da Música Carioca Arthur da Távola. Em sua trajetória ainda recente o espetáculo esteve também na escola Municipal Duque de Caxias, no Centro de Referência da Música Carioca Arthur da Távola, no Parque das Ruínas, na Casa de Baco, no Teatro Municipal Café Pequeno etc.

“Lindo trabalho. Delicado. Sutil. Teatro Artesanal. Jogo de imaginação. Cantigas doces e nossas. Um afago nos sentidos das nossas crianças. Obrigada Paulinha e equipe pela tarde especialíssima!”
Fala de Ana Paula Bouzas – atriz, bailarina e professora de teatro após uma sessão do espetáculo.
Ficha técnica:
Direção: Anderson Barreto
Elenco: Paulinha Cavalcanti
Musicista: Isadora Scheer
Iluminação: Ana Paula Brasil
Produção: Hitawa Nukini
Fotos: Alex Gaudêncio

Serviço
Flores D’água Contadoras de Histórias
Projeto Domingo das Crianças
Horário: 16h00
Ingressos: R$ 20,00 (Inteira) / R$ 10,00 (meia entrada conforme legislação vigente)
Crianças de até 02 anos não pagam
Realização MAMI - Movimento Artístico e Musical para a Infância
Local: CMRMC – Centro Municipal de Referência da Música Carioca
Av. Conde de Bonfim, 824. Tijuca. Rio de Janeiro.
Telefone: (21) 32383831
Realização MAMI - Movimento Artístico e Musical para a Infância 



____________________________________


Espetáculo infantil faz ação solidária para a Sociedade Viva Cazuza

O príncipe Peralta arrecada leite e agasalhos em troca de ingressos a preços populares


Solidariedade, união e respeito ao próximo permeiam o espetáculo ‘O príncipe Peralta’, que está em suas últimas semanas no Teatro Cândido Mendes (Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema). E como não poderia deixar de ser, a Cia Muito Franca! decidiu ajudar crianças e adolescentes da Sociedade Viva Cazuza durante o inverno carioca, arrecadando latas de leite em pó e agasalhos para quem for assistir ao espetáculo. Em contrapartida, o ingresso que custa R$40 sai a R$15 para pessoas de qualquer idade.

A peça, escrita por Bruno Bacelar e dirigida por Angelo Faria Turci, se passa no distante e fantasioso reino de Ventoalém, onde existiam dois povos: Encantados e Concretos. Encantados não podiam se casar com Encantados e nem Concretos podiam se casar com Concretos. Por isso Vaporoz (da família real) e Iluminah, viviam um amor proibido e como castigo foram exilados por Malakai, majestade de Ventoalém e responsável pela criação de Vaporoz. Mas, por ironia do destino, Malakai que os havia expulsado morreu, mas antes gerou outro rebento: Peralta!

Serviço:

O PRÍNCIPE PERALTA

Sinopse: No reino de Ventoalém, Vaporoz e Iluminah, precisam se revestir de coragem e vencer obstáculos e inimigos, para cuidar do Príncipe Peralta, impor uma nova ordem social regida pelo afeto e pelo amor.


Temporada: até 30/07, aos sábados e domingos às 16h
Ingressos: R$15 (levando uma lata de leite em pó ou um agasalho)
Local: Teatro Candido Mendes - Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema
Capacidade: 103 lugares - 1 lugar para cadeirante
Classificação etária: a partir de 6 anos


Ficha Técnica:
Texto: Bruno Bacelar | Elenco: Bruno Bacelar - Mestre Peçonha e Pássaro Real; Anderson Nuud - Ministro Duvido; Caio Lisboa - Vaporoz e Solitude III; Angelo Mayerhofer - Fidelidah; Danie Vaz - Iluminah e Bonga; Felipe Gouvea - Ministro Exatamente | Letras das músicas: Bruno Bacelar | Arranjos: Marco Aurêh | Preparação vocal: Jorge Maya | Preparação corporal: André Masseno | Cenário e figurinos: Marcello Costa | Maquiagem e caracterização: Flávia Pepe | Iluminação: Tiago da Silveira | Produção Cia. Muito Franca! | Direção Geral: Angelo Faria Turci




Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram


______________________

TRILHANDO HISTÓRIAS
22 DE JULHO
SÁBADO ÀS 11H

O Projeto abarca a contação teatralizada de histórias a partir de contos populares,

além de cirandas e brincadeiras de roda que farão a transição de um conto para outro

com voz e violão.

No total serão quatro contos com música.

Esse é um trabalho voltado para teatro e música na infância. A Cia Trilhos se vale do

público na integração para contar, criar e redescobrir histórias juntos, por isso temos a

participação do público durante as histórias.

Ficha Técnica
DIREÇÃO Augusto Pêssoa
PRODUÇÃO Maiara Viana
ELENCO Mitat Marques e Rômullo Moraes
INTERPRETAÇÃO E ADAPTAÇÃO Mitat Marques e Rômullo Moraes
FIGURINO Cia Trilhos
CENOGRAFIA Cia Trilhos
DURAÇÃO 60 minutos
Ingressos: R$30 (INTEIRA) / R$15 (MEIA OU COM O FLYER IMPRESSO OU NO CELULAR) 
Local: Teatro 
Classificação: Livre.
Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas 
Rua Murtinho Nobre 169 – Santa Teresa
Tel: 21 2221 -0621 
***A BILHETERIA ABRE 1H ANTES DO INÍCIO DO ESPETÁCULO. 
***ACEITAMOS PAGAMENTO SOMENTE EM DINHEIRO

--------------_______

A GAIOLA

Espetáculo vencedor a 7 categorias no prêmio CBTIJ e consagrado em todas categorias de teatro infantojuvenil no Prêmio Botequim Cultural estreia na Zona Sul do Rio de Janeiro.

A versão teatral dirigida por Duda Maia do livro infantojuvenil A Gaiola, que há dois anos rendeu uma indicação ao Prêmio Jabuti à escritora Adriana Falcão, retorna aos palcos cariocas de forma inédita na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. Após turnê de grande sucesso por cinco capitais brasileiras em 2016/2017 – Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Uberlândia. Considerado "O Melhor espetáculo infantil de 2016" sucesso de crítica e público, o espetáculo, sobre a história de amor e separação entre uma menina e um passarinho, foi vencedor de 7 categorias no Prêmio de Teatro CBTIJ, entre elas a de Melhor Espetáculo, e vencedor nas cinco categorias indicadas ao 5º Prêmio Botequim Cultural – Melhor Espetáculo Infanto-juvenil, Melhor Direção, Melhor Autor, Melhor Atriz e Melhor Ator.

Com adaptação da própria autora e de Eduardo Rios, a peça faz sua primeira temporada na Zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, no Teatro Ipanema, de 1 a 30 de julho, sábados e domingos, às 16h.

No palco, os personagens de Carol Futuro e Pablo Áscoli iniciam uma história de amor quando o passarinho cai, ferido, na varanda da casa da menina: "É uma história que aborda temas delicados, mas fala também de reinvenção e novas possibilidades, de uma forma lúdica, carregada de humor e lirismo", define Adriana. Na trama, a menina se dedica a cuidar do passarinho e, à medida que vão convivendo, se apegam e se apaixonam. Ele fica curado e, na hora da despedida, ele pede para que a menina o coloque numa gaiola. Um dia a menina flagra o passarinho na gaiola, encantado com a beleza do dia lá fora e uma crise se instala entre os dois. A tentativa de prender o amor se mostra inútil e os dois chegam a uma importante conclusão.

Teatro Ipanema
Rua Prudente de Moraes, 824 - Ipanema - RJ - CEP 22.420-040
Diretoria + 21 2267-8765
Bilheteria do Teatro + 21 2267-3750
teatroipanema.cultura@gmail.com
Facebook/TeatroIpanema



__________________________________________

FLORESTA ENCANTADA, DIA 8 DE JULHO, SABADO, AS 11H.


Neste espetáculo são contadas e cantadas quatro histórias populares que têm como
pano de fundo o problema social da fome. Apesar disso, cada um dos contos aborda
nesse tema com muita leveza e encantamento. São histórias cujos personagens
principais nem sempre sabem como resolver as dificuldades encontradas pelo caminho
e, na maioria das vezes, contam com a sorte ou a colaboração especial de seres
sobrenaturais – como, por exemplo, mitos do folclore. São utilizados bonecos,
adereços, além de variados instrumentos musicais como: viola, sanfona, agogô,
pandeiro, entre outros.

Ficha Técnica
Músicos/ contadores: Luciano Bruno Ferreira (Millor) e Juliana Ladeira Pereira (Ju
Ladeira)
Ingressos: R$30 (INTEIRA) / R$15 (MEIA OU COM O FLYER DIGITAL NO CELULAR)
Local: Teatro
Classificação: Livre.
Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas
Rua Murtinho Nobre 169 – Santa Teresa
Tel: 21 2221 -0621

***A BILHETERIA ABRE 1H ANTES DO INÍCIO DO ESPETÁCULO.
***ACEITAMOS PAGAMENTO SOMENTE EM DINHEIRO


___________________________________________________




ESPETÁCULO INFANTIL “O REI DO LIXO” RETORNA AO RIO 

EM QUATRO APRESENTAÇÕES GRATUITAS NO ESPAÇO FURNAS CULTURAL

Sucesso por onde passa, há seis anos, o espetáculo “O Rei do Lixo”, vem levando diversão e consciência ambiental para a criançada. 



Vencedor de inúmeros prêmios, a montagem infantil escrita pelo pernambucano Luiz de Lima Navarro, é uma comédia que aborda de forma leve e divertida a questão da reciclagem do lixo e da proteção do meio ambiente, assuntos tão em voga hoje no mundo todo. Projeto do Grupo Arrepia, com direção de Maria Pia Carone e Renata Guaraná, a peça encenada por Aline Jones, Dani Rico, Jordana Luchini, Douglas Mathias, Israel de Castillo, fará quatro únicas apresentações (dias 8, 9, 15 e 16 de julho), no Espaço Furnas Cultural, em Botafogo, com entrada franca. 

O problema do lixo é universal e a maior parte das cidades ainda não adotou um sistema de coleta seletiva e de reciclagem eficientes, o que vem trazendo danos irreparáveis para o meio ambiente. Por isso, o espetáculo tem como objetivo não só entreter, mas, principalmente, educar as crianças sobre importância do conceito de sustentabilidade para suas vidas e o futuro do planeta. “O principal diferencial de O Rei do Lixo é que ele consegue unir as características de um grande espetáculo com um mote educacional de conteúdo e qualidade estética. É impressionante o impacto que sentimos nas crianças e ficamos extremamente felizes por conseguir toca-las através do teatro em meio a esse mundo totalmente digitalizado”, enfatiza Aline Jones, atriz a e produtora da peça, que também pode ser vista na TV como uma das protagonistas da série O Negócio, do canal HBO.

O projeto do Grupo Arrepia vem há seis anos rodando o Brasil, se apresentando em teatros, escolas, praças públicas, comunidades, ONGS e onde mais couber. Ganhadora de cinco entre nove prêmios do festival Rio In Cena (2014) – Melhor Espetáculo, Melhor Direção, Melhor Cenário, Melhor Iluminação e Melhor Ator _, a peça conta a história do Pitu, um menino catador de lixo que sonha em encontrar sua mãe, que virou estrela. Em meio ao trabalho pesado, ele faz amizade com uma garrafa de sidra, um balde de plástico e uma caixa de papelão e, junto com os inusitados personagens, parte em uma longa e lúdica jornada em busca da realização dos seus sonhos.

Em sua última passagem pelo Rio, a montagem conseguiu o apoio de artistas famosos, que postaram fotos nas redes sociais com a hashtag “reidolixoeuapoio”, entre eles, Alexandre Nero, Edson Celulari, Thiago Lacerda, Bruna Marquezine, Marina Rui Barbosa, Rodrigo Simas, entre outros. “Me interessa trabalhar com projetos que mudam o mundo e as pessoas”, completa Aline.





FICHA TECNICA
Texto - Luiz de Lima Navarro
Direção – Maria Pia Carone & Renata Guaraná
Elenco: Dani Rico, Jordana Luchini, Douglas Mathias, Israel de Castillo e Aline Jones.
Direção de Arte e Cenografia – José Dias
Direção Musical – Cláudio da Matta
Figurino – Rafaela Rocha
Iluminação – Mauricio Ferreira
Ass. de Cenografia – Barbara Targino e Aline Boechat
Cenotécnico – Pará Produções e Eventos
Adereços – Flavia Sauerbronn
Assessoria de Comunicação e MKT – Thais Barbeiro
Arranjos – Edson Lennon – Stúdio Mega Hertz
Direção de Produção – Maria Pia Carone e Renata Guaraná
Produção Executiva – Aline Jones
Comercial – Lygia Carone



SERVIÇO
O Rei do Lixo (direção Maria Pia Carone e Renata Guaraná)
Elenco: Dani Rico, Jordana Luchini, Douglas Mathias, Israel de Castillo e Aline Jones
Sinopse: Pitu, um menino catador de lixo, faz amizade com uma garrafa de sidra, um balde de plástico e uma caixa de papelão. Junto com os inusitados personagens, ele parte em uma jornada em busca da realização dos seus sonhos.
Local: Espaço Furnas Cultural (Rua Real Grandeza, 219. Botafogo)
Data: 8, 9, 15 e 16 de julho (sábados e domingos)
Horário: 17h
Telefone: (21) 2528-5166 (segunda a sexta, das 9h às 17h)
Capacidade: 170 lugares
Duração: 50 minutos
Classificação: LIVRE
Preço: ENTRADA FRANCA (ingressos distribuídos uma hora antes do espetáculo)

Foto: Leonardo Pergaminho

____________________________________________

Peter Pan – O Musical

O popular personagem da literatura infantil se apresenta de 8 a 30 de julho no Teatro Dulcina.

O público poderá conferir uma nova releitura de Peter Pan com músicas autorais e releitura inédita. O espetáculo cumpre temporada de 8 a 30 de julho no teatro Dulcina, aos sábados e domingos às 16h. O elenco do musical, formado por nove atores, da vida a história de um dos mais queridos personagens da literatura popular.

Inspirado no conto do escocês J.M. Barrie, o musical conta a história de um menino que se recusa a crescer e vive em aventuras junto com sua amiga Sininho na fantástica e mágica Terra do Nunca. Peter e a pequena fada Sininho, ensinam os irmãos Wendy e João a voarem e todos seguem para a Terra do nunca. Lá eles também conhecem o temido capitão Gancho que jurou se vingar de Peter Pan e seus amigos. Capitão Gancho, em uma luta com Peter, acaba tendo sua mão engolida por um crocodilo, o que o faz ter ainda mais raiva dele.
Para se distanciar das montagens já realizadas, o autor desta nova adaptação, preferiu trabalhar com reflexões para os adultos que passam a se colocar em dúvida se o Peter Pan deve ou não crescer, fazendo um paralelo com a vida de seus filhos e até mesmo com as suas, enquanto crianças
Provocamos as pessoas a pensarem sobre seu dia a dia e principalmente por verem que o verdadeiro Peter Pan pode permanecer em nosso espírito de forma contínua, independente de seu crescimento físico.” – comenta o autor e diretor André Breda.

Ficha técnica
Texto e Direção: André Breda
Direção Musical: Cosme Motta
Elenco:
Peter – João Guesser
Wendy - Carol Leipelt
Sininho - Clarice Monteiro
João – Adam Lee
Gancho - Alison Welleer
Índia - Larissa Fernandes
Smee – Caio Godard
Coro - Daniel Mello João Victor Acyolli
Coreografias: Arthur Rosas
Visagismo: Caio Godard
Produção: Beatriz Pedroso
Realização: RPR Produções e Smille Produções Artísticas

Serviço
Peter Pan
Data: de 08 a 30 de julho – Sábados e Domingos 16h
Endereço: Teatro Dulcina - Rua Alcindo Guanabara - 17 – Centro - Rio de Janeiro
Inf.: (21) 2240-4879.
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
Classificação: Livre
Duração: 60 min

__________________________________________


MARIA MENINA



DOMINGOS DE JULHO (02, 09, 16, 23 E 30)



ÀS 11H

Um dia nasceu Maria Menina. Na cabeça dela crescia um cabelo que dava voltinha, se

embaraçava, ocupava espaço, era um cabelo muito faceiro, cheio de vontades e

opiniões próprias. Mas na cidade que Maria nasceu, todos tinham medo de cabelo

como aquele e, por isso, sua Tia o prendeu bem firme para que ele não se esparramasse por ai. Com o tempo, Maria Menina é surpreendida por uma dor de cabeça que ela não entende. Ela decide então se aventurar em busca de uma cura, passando por longos caminhos de descobertas do mundo e de si mesma.

Ficha Técnica
Idealização, Produção e Dramaturgia: Camila Barra e Nathalia Cantarino
Supervisão Cênica e Figurino: Cris Muñoz
Elenco: Camila Barra, Henrique Fiuza e Nathalia Cantarino
Direção Musical: Henrique Fiuza
Iluminação: Hebert Said
Cenotécnico: Paulo Frasão
Costureira: Rosária Almeida
Realização: Sonhar-se Mundo
Ingressos: R$20 (INTEIRA) / R$10 (MEIA ou APRESENTANDO O FLYER DIGITAL NA
BILHETERIA)
Local: Teatro
Classificação: Livre.
Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas
Rua Murtinho Nobre 169 – Santa Teresa
Tel: 21 2221 -0621

***A BILHETERIA ABRE 1H ANTES DO INÍCIO DO ESPETÁCULO.
***ACEITAMOS PAGAMENTO SOMENTE EM DINHEIRO

______________________________________________________



‘Ônibus-biblioteca vermelho’ fecha temporada com visita a Praça Mauá

No evento, haverá apresentação do Trio Caxangá com músicas de festa junina

O ônibus-biblioteca vermelho do projeto “Livros nas Praças”, patrocinado com exclusividade pela Lojas Americanas, vai encerrar a primeira temporada do ano estacionando na Praça Mauá, no próximo sábado (01/07), a partir das 10h, para emprestar livros gratuitamente. E, para entrar no clima das festas juninas, haverá exibição do Trio Caxangá, que promete alegrar o público presente.

O Trio é formado por integrantes do Núcleo de Cultura Popular Céu na Terra e promove, há mais de dez anos, um animado espetáculo com muito forró, baião, quadrilha, xote e xaxado. Em seu repertório estão incluídas músicas de mestres como Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, que são interpretadas com instrumentos típicos do gênero, como a sanfona, a zabumba e o triângulo.

Nessa temporada, durante 13 semanas, de abril a julho, a biblioteca sobre rodas circulou pelo Rio de Janeiro, passando por bairros como Leme, Madureira, Mangueira, Padre Miguel, Penha, Santa Cruz, Saúde, Tijuca, Triagem, Urca, além de parar na Praça Imperatriz, em Nova Iguaçu.

No período, o ônibus recebeu a visita de aproximadamente 7,9 mil pessoas, 40% a mais do que no mesmo período de 2016. Em agosto, o projeto retorna para a segunda temporada de 2017 no Rio de Janeiro.

Com um acervo formado 80% por livros de autores brasileiros, a biblioteca móvel oferece 60 livros com ilustrações em braile para crianças, livros em fonte ampliada para pessoas com baixa visão, audiobooks para deficientes visuais e 30 livros em braile para adultos. E ainda conta com acervo de 50 livros específicos de literatura afro-brasileira e indígena. A biblioteca sobre rodas oferece ainda cadeira de transbordo, própria para cadeirantes e idosos com dificuldades de subir a escada de acesso, além de banheiro e água mineral para os leitores que utilizarem o ônibus como espaço de leitura. 

O projeto faz parte das iniciativas que integram o posicionamento de responsabilidade social da Lojas Americanas.

__________________________


MOSTRA GRATUITA DE TEATRO LAMBE-LAMBE OCUPA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO

Com curadoria e direção de Murilo Cesca, Olhar atento revela a magia do teatro em miniatura

A Caixa Cultural Rio de Janeiro recebe de 5 a 8 de julho de 2017 (quarta-feira a sábado), a mostra de teatro lambe-lambe Olhar atento. Nesse gênero teatral, também chamado de teatro em caixa ou teatro em miniatura, um único espectador por vez confere uma encenação de curta duração, que acontece em uma pequena caixa preta preenchida por bonecos e elementos cênicos em escala reduzida, manipulados por artistas bonequeiros. O patrocínio é da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.





As histórias do teatro em miniatura, com 2 a 5 minutos de duração, revelam a inquietação do artista ao vivenciar e experimentar o formato. “O teatro lambe-lambe tem uma relação pessoal e direta com o espectador, o que difere do teatro convencional. Muitas vezes, por estar na rua ou locais públicos, acaba se apresentando como um encontro, um respiro e desvio do cotidiano. Essa caixa mágica onde se passa uma curta narrativa, vista apenas através de um furo, desperta no espectador a curiosidade diante de um segredo, que ao ser revelado, mostra-se um universo de infinitas possibilidades. Isso faz do público transeunte cúmplice da obra apresentada”, afirma Murilo Cesca, curador e diretor da mostra.



Surgido no final da década de 80, na Bahia, pelas mãos das atrizes e bonequeiras Ismine Lima e Denise Di Santos, o teatro lambe-lambe se espalhou pelo Brasil e por países como México, Argentina, Chile e França, onde já existem festivais dedicados unicamente a esse tipo de arte. O nome faz alusão aos antigos fotógrafos lambe-lambe, do início do século XX, que percorriam as ruas tirando fotos com uma caixa preta coberta por um pano. Adaptada para as artes cênicas, a caixa ganhou duas aberturas laterais de onde os animadores manipulam os objetos cênicos, enquanto o solitário espectador acompanha o que se passa dentro do reduzido espaço através de um olho mágico.

Olhar Atento reúne dez caixas manipuladas por bonequeiros do Brasil, da Argentina e do Chile. A cada dia, estarão em cartaz sete histórias, sendo seis fixas:Agustino Peixe Grande, de Raquel Mützenberg; Domador de nubes, de Romina Navarro; Bladimir, de Gabriela Céspedes; Afuera, de Camila Landón; e Me voe e A história do meio do mundo, de Murilo Cesca.

Completando a programação, a mostra traz, ainda, quatro caixas do artista Sérgio Biff, que se alternarão, uma por dia, como a sétima atração do evento. Carioca, Sérgio se dedica há sete anos ao teatro lambe-lambe, se apresentando em praças, eventos, escolas e ruas do Rio. Uma de suas caixas, Samba na Caixinha, traz em miniatura nomes ilustres do samba como Pixinguinha, Ivone Lara, Noel Rosa, Donga, Dona Zica e outros. Além dela, Sérgio irá expor outras três criações de seu repertório: Zicartola, bem na foto; Cinemagéia; e A sopa acabou!.


Sobre o curador:

Murilo Cesca é ator, artesão, diretor, produtor e criador com 15 anos de carreira. Seu primeiro contato com a artesania foi em Ribeirão Preto, São Paulo, com o artista plástico Eurico Rezende. Ao lado de Rezende, iniciou sua pesquisa de materiais (papel, arame, gesso e pedra sabão) e escultura, criando as máscaras para a adaptação dos clássicos Volpone, de Ben Johnson, em 2002, e Otelo, de Willian Shakespeare, em 2004, no Espaço Cultural Santa Elisa (SP). Em 2006 mudou-se para Curitiba e estudou máscara neutra e comicidade com Mauro Zanata. Participou, ainda, da formação do Grupo Omundô, dirigido por Plinio Silva e Liane Guariente e foi um dos criadores e realizadores da Mostra (i)Marginal de Curitiba 2007/2009 e da Mostra SonoraCena, em 2014.

Iniciou sua carreira no teatro autoral como criador, em 2008, no espetáculo Teatro Quase Mudo sob a orientação do palhaço espanhol Pepe Nuñes. De 2011 a 2014, integrou o elenco do Grupo Arte da Comédia dirigido pelo mestre italiano Roberto Innocente. Em 2015, participou do Laboratório Plan B de Marionetas sob a direção da artista russa Natasha Belova em Santiago do Chile, onde criou a caixa Me Voe Artesania, onde está representada toda sua obra criativa em quase dez anos de pesquisas com máscaras, teatro de formas animadas e comicidade. Ainda no Chile, Murilo passou a desenvolver sua pesquisa voltada ao teatro autoral feito à mão e a humanidade dos materiais.


Programação de caixas/encenações:

Afuera

Data: de 5 a 8 de julho (quarta a sábado)

Autor: Camila Landón (Chile)

Duração: 3 minutos e 35 segundos

Sinopse: Um instante na vida de um ser humano observado por ter uma deficiência.


A história do meio do mundo

Data: de 5 a 8 de julho (quarta a sábado)

Autor: Murilo Cesca

Duração: 3 minutos

Sinopse: Meio do mundo é um lugar no miolo do umbigo da terra, condução significante para além do centro, o meio como através.

*A caixa será manipulada por um dos dez participantes de uma oficina gratuita de criação de teatro lambe-lambe, realizada com os alunos do Instituto Nossa Senhora do Teatro.

Agustino Peixe Grande

Data: de 5 a 8 de julho (quarta a sábado)

Autor: Raquel Mützenberg (Brasil)

Duração: 2 minutos e 17 segundos

Sinopse: A margem do Rio é o palco da crônica em que Agustino pesca peixes, crustáceos, ideias, sentimentos e desejos.

Bladimir

Data: de 5 a 8 de julho (quarta a sábado)

Autor: Gabriela Céspedes (Argentina)

Duração: 2 minutos e 30 segundos

Sinopse: A história de um conde Drácula em meio a um suspense com noite e escura e sombras.

Domador de nubes

Data: de 5 a 8 de julho (quarta a sábado)

Autor: Romina Navarro (Argentina)

Duração: 2 minutos e 52 segundos

Sinopse: A história de um homem que vem do centro da terra em busca de água e encontra uma nuvem. Ele solicita que a nuvem traga chuva, mas ela não quer.

Me voe
Data: de 5 a 8 de julho (quarta a sábado)

Autor: Murilo Cesca (Brasil)

Duração: 3 minutos

Sinopse: Santiago é um oficial solitário que redescobre sua alma de pássaro em um apartamento invadido por pombas.

Samba na Caixinha

Data: 5 de julho (quarta-feira)

Autor: Sérgio Biff

Duração: 2 minutos

Sinopse: Quando o samba e a prática dos rituais africanos sofriam repressão policial, uma negra chamada Tia Ciata fazia encontros musicais em sua casa

A Sopa Acabou!

Data: 6 de julho (quinta-feira)

Autor: Sérgio Biff

Duração: 1 minuto e 30 segundos

Sinopse: A importância da água todos sabem, mas o uso consciente ainda não chegou à maioria.

Cinemagéia

Autor: Sérgio Biff

Data: 7 de julho (sexta-feira)

Duração: 2 minutos

Sinopse: Se o público não vai ao cinema, o cinema vai até ao público neste formato de cinema de caixa.


Zicartola, bem na foto

Data: 8 de julho (sábado)

Autor: Sérgio Biff

Duração: 2 minutos

Sinopse: A partir da foto de umas das capas de disco do compositor Cartola, onde aparece ao lado de sua companheira Dona Zica, surge uma comunidade animada pelo Teatro de Bonecos.


Ficha Técnica:

Direção e curadoria: Murilo Cesca

Produção: Parnaxx Ltda

Produção Local: Jéssica Leite

Projeto Gráfico: Vítor Villarinho

Atores\bonequeiros: Camila Landón, Gabriela Céspedes, Murilo Cesca, Romina Navarro, Raquel Mützenberg, Sérgio Biff e um a ser definido pela oficina no Instituto Nossa Senhora do Teatro

Serviço:
Olhar atento
Entrada franca
Data: 5 a 8 de julho de 2017 (quarta-feira a sábado)
Horário: das 11h às 13h e das 15h às 17h
Duração: 2 a 4 minutos cada caixa/encenação.
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Sala Margot
Endereço: Avenida Almirante Barroso, 25 – Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Classificação Indicativa: Livre
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal
________________________________________________-_______


“A Viagem do Capitão Tornado” estreia dia 7 de julho no Teatro Sesc Tijuca, 20h

Livre adaptação do romance de Théophile Gautier, “Le Capitaine Fracasse”, expõe de forma curiosa e divertida, um pouco da vida dos artistas de um teatro ambulante.


Foto: Fábio Verini

O palco do Teatro Sesc Tijuca recebe a partir de 7 de julho o espetáculo “A viagem do Capitão Tornado”. A montagem, com adaptação e direção artística de Clovis Levi, é livremente inspirada no romance Le Capitaine Fracasse (O Capitão Fracasso), do escritor francês Théophile Gautier, ambientada na França do século 17, que retrata a realidade em que grupos e companhias teatrais vivem atualmente no Brasil.

Com sessões de sexta a domingo, 20h, os atores Adriano Pellegrini, Alexandre Menezes, Hayla Barcellos, Isabela Moss, João Rachid, José Araújo, Letícia Medella, Ricardo Teodoro e Ruy Carvalho contam a história de um grupo teatral miserável que, em busca de reconhecimento profissional e de novos palcos para suas apresentações, percorre Paris à procura de uma oportunidade. Juntos, os atores pedem abrigo em um castelo que acreditavam estar abandonado. Surpreendendo a todos, a propriedade pertence ao Barão de Signognac, um dos nobres que serviram a Carlos Magno, e cuja dinastia se viu à míngua devido à má administração dos bens de seus descendentes.

Os integrantes da companhia descobrem que, apesar de solitário e decadente, o Barão Signognac pode fazer com que eles sejam bem recebidos pela corte de Paris e ajudá-los a alcançar o tão almejado sucesso. Apaixonado por Isabelle, uma das atrizes, e entusiasmado com a possibilidade de uma nova aventura, ele aceita se juntar à trupe. O enredo torna-se ainda mais denso com a entrada do Duque de Vallombreuse, que também se apaixona por Isabelle e tem atitudes questionáveis, travando disputas e despertando dores e amores. Nesse percurso até Paris, é retratado o cotidiano de quem fazia teatro séculos atrás: sucessos e fracassos (com apresentações dos espetáculos da Commedia dell’arte que promoviam por onde passavam), romances em crise, mortes, fome, inveja, assaltos, a resistência, a cumplicidade, os duelos por amor e honra, as vulnerabilidades humanas, a solidão, as renúncias e o valor do trabalho solidário.


Para o diretor Clovis Levi, a peça, que cumpre temporada até o dia 30 de julho, é um retrato da realidade em que os grupos e companhias teatrais vivem hoje. Estamos no Século XXI, mas as dificuldades do nosso Teatro Brasileiro são as mesmas mostradas por Gautier, no século XIX. Tratar dessa questão, dessa dificuldade de se fazer teatro sem apoio, é uma forma de encorajar toda a classe artística para o ofício de ser ator no nosso país.

SERVIÇO
A Viagem do Capitão Tornado
Estreia: 07 de julho
Local: Teatro Sesc Tijuca
Endereço: Rua Barão de Mesquita- 539- Tijuca- Rio de Janeiro - Tel: 3238-2167
Temporada: De 07 a 30 de julho de 2017
Horário: Sexta, sábado e domingo - 20h.
Classificação: 14 anos
Duração: 90 minutos
Gênero: Comédia dramática
Ingresso: R$ 25,00 (Inteira) R$ 12,00 (Meia) e R$ 6,00 (Associado Sesc)
Capacidade do Teatro: 228 Lugares
Horário de funcionamento da bilheteria: Terça à Sexta das7h às 20h / Sábado e Domingo das 9h ás 20h


Ficha Técnica
Texto: Clovis Levi - a partir do romance de Théophile Gautier
Adaptação e Direção Artística: Clovis Levi
Elenco: Adriano Pellegrini, Alexandre Menezes, Hayla Barcellos, Isabela Moss, João Rachid, José Araújo, Letícia Medella, Ricardo Teodoro e Ruy Carvalho
Cenografia: José Dias
Iluminação: Aurélio de Simoni
Figurinos: Augusto Pessoa
Preparação Corporal: Marina Salomon
Preparação de Voz: Rose Gonçalves
Direção Musical: Raoni Costa
Assistente de Direção: Pâmela Jean e Carol Nemetala
Produção Executiva: Genese Produções, Panô Produções Artísticas.
Assessoria de Imprensa: Minas de Ideias

______________________________________________________

“MAKURU – Um musical de ninar”
José Mauro Brant e Tim Rescala promovem um encontro da cultura popular com o afeto num espetáculo para crianças de todas as idades

Estreia 24 de junho no Oi Futuro - Flamengo

Rio de Janeiro, 14 de junho 2017 - O universo da cultura popular é a fonte de inspiração para “MAKURU – um musical de ninar”, espetáculo infantil de José Mauro Brant e Tim Rescala, que retomam a parceria após as premiadas montagens de “Era uma vez... Grimm!” e “O pequeno Zacarias”. “Makuru” estreia dia 24 de junho no Oi Futuro, com uma essência voltada para as crianças, mas para ser curtido por toda família.

No palco, os atores-cantores José Mauro Brant, Ester Elias, Janaína Azevedo e Lilian Valeska evocam imagens poéticas, numa dramaturgia entremeada pelas canções originais de Brant e Tim Rescala. No cenário de Natália Lana, as canções ganham formas, com os vídeos de animação criados pelos irmãos Ricardo e Renato Villarouca. Completam o elenco o conjunto formado por Paula Martins (flauta), Débora Cheyne (viola), Cássia Menezes (violoncelo) e Tibor Fittel (acordeom). 

A peça gira em torno de uma família – o pai (Brant), a mãe (Ester Elias), a avó (Janaína Azevedo), que, com a ajuda da babá Bartira (Lilian Valeska) tentam fazer o menino Makuru dormir. Os adultos não sabem, no entanto, que em cima do telhado vivem seres estranhos: A Murucututu, a Tutu e o João Pestana, figuras do folclore indígena, africano e português invocados para embalar o sono das crianças. Juntos, os seres mágicos tentam a todo custo serem lembrados pela família para que a tradição das cantigas de ninar escapem do esquecimento. Para dar forma a esse imaginário, “Makuru, um musical de ninar” conta com o trabalho de Bruno Dante, criador dos bonecos e adereços que têm papel fundamental na trama, além dos figurinos de Carol Lobato, maquiagem de Mona Magalhães e direção de movimento e coreografias de Sueli Guerra. 


“’Makuru foi uma ideia do Zé Mauro que eu imediatamente encampei”, conta o compositor Tim Rescala. “As cantigas de ninar fazem parte do inconsciente coletivo, e no Brasil temos uma bela coleção de cantigas tradicionais que sempre merecem ser lembradas. Como sabemos, a música está presente em nosso dia-a-dia de diversas formas. Mas em alguns casos, como na canção de ninar, nos ajuda deixar um pouco o mundo real, lógico, previsível, e nos leva para outros mundos, sobretudo o da imaginação, por intermédio do afeto, do carinho e de tudo aquilo está no campo da sensibilidade”.

“Eu sempre tive um desejo de trazer para os palcos os temas com os quais me identifico e foram objeto de minha pesquisa”, conta José Mauro Brant, que assina o texto e direção. “Nesse espetáculo coloquei esse mundo onírico – a Tutu, a Murucututu, o João Pestana – no telhado da casa, esquecidos. E a família vai descobrindo que lembrar deles pode ser legal, uma maneira de trazer e descobrir a nossa identidade. Por isso, cada personagem da família acaba trazendo um universo que tem a ver com a sua cultura. Por exemplo, a Bartira traz a herança africana; a avó a herança indígena, por meio da Murucututu; e o João Pestana a herança portuguesa. Juntamos essas três culturas formadoras para chegarmos nessa família, por meio das canções de ninar. É disso que fala basicamente o ‘Makuru’ – um espetáculo sobre a importância da memória na construção da nossa identidade, renovando as tradicionais cantigas de ninar, resgatando o valor do afeto nas relações familiares”.

Sobre o Oi Futuro
O Oi Futuro promove, apoia e desenvolve ações inovadoras e colaborativas para melhorar a vidas das pessoas e da sociedade. Com a atuação nas frentes de Educação, Cultura, Inovação Social e Esporte, o instituto acelera iniciativas que potencializam o desenvolvimento pessoal e coletivo, fomentam experimentações de inovação e estimulam conexões.

Serviço:
“MAKURU – Um musical de ninar”
Musical infantil de José Mauro Brant e Tim Rescala que faz um mergulho no universo das cantigas de ninar, resgatando o valor do afeto nas relações familiares.

Texto e Direção: José Mauro Brant | Direção musical, música original e arranjos: Tim Rescala
Elenco: Ester Elias, Janaína Azevedo, José Mauro Brant e Lilian Valeska (atriz convidada)
Músicos: Paula Martins (flauta), Débora Cheyne (viola), Cássia Menezes (violoncelo), Tibor Fittel (acordeon)

Direção de movimento e coreografia: Sueli Guerra | Cenário: Natália Lana | Figurino: Carol Lobato
Bonecos e Adereços: Bruno Dante | Iluminação: Paulo César Medeiros | Ilustrações: Rosinha e Bruno Dante | Vídeo Animação: Ricardo e Renato Villarouca | Maquiagem: Mona Magalhães | Preparação Vocal: Janaína Azevedo e Marcello Sader | Pianista Ensaiador: Tibor Fittel
Estreia: 24 de junho às 16h
Temporada: de 25 de junho a 27 de agosto. Sábados e domingos, sempre às 16h
Local: Oi Futuro Flamengo. Endereço: Rua Dois de Dezembro, 63 – Flamengo / RJ
Ingresso: R$ 20,00 (inteira) | R$ 10,00 (meia)
Horário da Bilheteria: De terça-feira a domingo, das 14h às 20h
Telefone: (21) 3131-3060 | Capacidade do teatro: 63 lugares
Classificação etária: livre. Recomendado para crianças a partir dos seis anos
Duração: 60 minutos
________________________________________________________________

SÁBADO TE CONTO!
Apresentação de contação de história, sempre no terceiro sábado do mês, voltado para público infantil. 
Dia 17/6 às 11h, com Os Tapetes Contadores de Histórias, que apresenta Contos de Lá. 

O deserto como pano de fundo. O rato mais poderoso do mundo. A ovelha zombada por ser pequenina. Esses são os motes das histórias para essa sessão. Belos tapetes artesanais servem de cenários para contos vindos lá de outros cantos do mundo.





Os Tapetes Contadores de Histórias
Há 19 anos, o grupo Os Tapetes Contadores de Histórias produz sessões de histórias, espetáculos, oficinas e exposições interativas a fim de despertar o gosto das crianças e jovens pelas artes e pela leitura. Coordenado por Cadu Cinelli e Warley Goulart, o grupo cria e se utiliza de tapetes, malas, aventais, caixas e livros de pano como cenários de contos autorais e populares de origens diversas. 





Com apoio de importantes instituições do país, e reconhecimento de público e crítica, o grupo já se apresentou e ministrou oficinas no Brasil, Austrália, Espanha, Portugal, México, Argentina, Bolívia, Paraguai, Chile, Peru, Nicarágua e Benin.


Entrada Franca


Espaço Furnas Cultural - Rua Real Grandeza 219, Botafogo, RJ
O projeto Sábado Te Conto!, apresenta contadores de histórias, para público infantil, com o objetivo de estimular de forma lúdica o hábito da leitura, bem como promover a inclusão sociocultural, por meio da integração entre crianças de diversos núcleos culturais e sociais, crianças de entidades assistidas e/ou escolas da rede pública municipal.


Rosana Reátegui e Warley Goulart. Foto: Renato Mangolin


_________________________________________________



_____________________________________________________________


Musical 'O Mágico de Oz' chega à Gávea para Sessões Especiais
Após algumas temporadas de Sucesso, o musical foi convidado a realizar algumas sessões especiais no Shopping da Gávea em Junho e Julho.
Crianças e adultos viajam no tempo e, assim como Doroty num tornado, são levados até Oz.
Na plateia pode-se ouvir muitas risadas durante as cenas da Bruxa Má e do Leão... E alguns 'grandinhos' chorosos ao lembrarem do musical 'Over the Rainbow' e ao verem os personagens dançando e cantando através da Estrada de Tijolos Amarelos...

O espetáculo está na ‘estrada’ há mais de 12 anos e está sempre surpreendendo o público com novidades cênicas e grandiosas.

Tudo acontece ao olhar dos ‘pequenos’... Um castelo que aparece no meio do palco, e mexe com o imaginário das crianças e adultos. Na nossa versão os personagens precisam utilizar óculos mágicos para conseguirem 'entrar no castelo de Esmeraldas'.

O MÁGICO DE OZ é um grande espetáculo, recheado de músicas que foram tiradas do clássico com novos arranjos e gravações.

A direção fica por conta de Cristiane Sanctos, que hoje é uma referência de Teatro Infantil no Rio de Janeiro.
Comentário Online de uma Mamãe numa página de Dica Cultural: '... Recomendo MUITO para quem estiver procurando um bom programa para levar os filhos no final de semana e tem o prazer em ver um clássico bem encenado, bem dirigido e bem cuidado. Me surpreendi com a montagem, os atores e com a direção... Um super programa para toda a família' (Página 'Agendinha Cultural')

Sinopse:

A peça conta a história da menina Doroty que foi levada a Terra de Oz por um tornado. Para voltar para casa, a menina, com auxílio de um espantalho, homem de lata e um leão, precisa encontrar o poderoso Mágico de Oz, único capaz de mandá-la de volta para o lugar de origem. Porém precisa enfrentar a Bruxa Má do Oeste para conseguir este retorno.
Serviço:
'O Mágico de Oz'
Texto e Direção: André Lamare e Cristiane Sanctos
Com Aly Moreira, Camila Salomão, Cristiane Sanctos, Gabriel Chein, Luciana Boeira, Matheus Marques, Rodrigo Barizon e Tiago Atzevedo.
O musical surpreende o espectador com as inovações cênicas, mexendo com o imaginário das crianças e adultos, fazendo a plateia rir e se emocionar com esse grande clássico.
Teatro das Artes: Rua Marquês de São Vicente, 52- Shopping da Gávea- 2º piso. Tel: 2540-6004 e 99794-4829. De 17/06 a 30/07. Sábados e Domingos às 17h. Classificação: Livre. Valor: R$ 60,00 Duração: 60 minutos.
_________________________________________________________


Arraiá do Gávea Bier Truck. quinta (8), sexta (9) – das 16h às 23h – e sábado (10) – das 13h às 23h – Praça Santos Dumont – Gávea. Entrada franca.


Na próxima quinta (08) tem início o Arraiá do Gávea Bier Truck , 
​edição especial do festival de gastronomia de rua e cervejas artesanais, que contará com comidas típicas e brincadeiras temáticas. Durante os três dias acontece um programação especial para as crianças.




Pescaria, jogo de argolas, boca do palhaço, acerta lata, jogos de corrida de saco e recreação para a criançada. Roteirinho de Viva, São João que não poderia faltar na 3º edição do Gávea Bier Truck - o Arraiá do Gávea, festival de gastronomia de rua e cervejas artesanais, que acontecerá de 08 a 10 de junho, no Baixo Gávea.

Além disso, foodtrucks com comidas típicas e brincadeiras temáticas são a boa para este fim de semana. É divertimento para toda família! E melhor, a entrada é franca.


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - Produção e Promoções de Eventos Culturais agendaculturalrj@gmail.com

 #agendaculturalrj 

  Instagram

_________________________________________

O Burburinho – um dia para a família no Jockey Clube



12ª edição acontece durante o Grande Prêmio Brasil no próximo dia 11. Grátis










Quatro dias de atividades em um dos lugares mais elegantes e tradicionais do Rio de Janeiro. De 9 a 12 de junho, o Jockey Club Brasileiro, no Rio, será palco do Grande Prêmio Brasil e receberá diversas atividades para toda a família, entre elas o Burburinho, evento para pais e filhos que já está faz parte do roteiro das famílias cariocas em busca de diversão e consumo consciente. Criado em 2012 por seis empreendedoras de produtos infantis, o Burburinho terá sua 12ª edição no dia 11 de junho.

Durante todo o domingo, crianças e pais poderão curtir as atividades oferecidas pelo projeto cultural, como oficinas artísticas, gastronomia, moda, apresentações musicais temáticas sobre cavalos e turfe e atividades circenses.

“O Burburinho não é somente uma feira de moda com produtos diferenciados e novos talentos. É muito mais do que isso, é a oportunidade de estar em um espaço aberto vendo seus filhos brincarem; é estar em um local com as melhores opções de gastronomia, moda e decoração no segmento infantil; é uma experiência para vivenciar com toda a família”, diz Patrícia Lima, uma das fundadoras do Burburinho.

Burburinho: mães com histórias em comum 


O Burburinho surgiu quando o cenário do mercado infantil do Rio era muito diferente. O boom das mães empreendedoras já existia e era bastante considerável, mas não era fácil o escoamento de suas produções, pois não havia eventos alternativos e focados no mercado infantil. Foi aí que O Burburinho nasceu, naquele espaço entre consumidor final e produtor. 



Cinco anos se passaram desde a primeira feira e de lá pra cá muita coisa mudou. Uma percepção cada vez maior de que a demanda do público não era somente por produto, era por convívio, empatia, identificação, especialmente, por pessoas que estavam em fases de vida parecida. Percebendo isso, as idealizadoras do evento começaram a investir cada vez mais no bem estar do público. Uma das bandeiras das organizadoras é o "Compro de quem faz", a compra consciente, por isso, todos os seus expositores são pessoas que não possuem ponto físico e estão despontando no mercado infantil. 


Serviço O Burburinho:


O evento acontece dia 11 de junho, de 10h às 19h, durante o Grande Prêmio Brasil, no Jockey Clube.

Local: Praça Santos Dumont, 31. Gávea – Rio de Janeiro - Tribuna B

Entrada: grátis

Estacionamento privativo com vagas limitadas: tarifas Estapar


Programação:

Recreação:

12h às 20h- Kombi com photo cabine - Quintal Festas

Oficinas de desenho da Compactor

Personagens vivos Recreasonhos

Tenda recreação
:

12h - Panos pra Manga

13h - Mágico Alex Rotterdam

16h às 19h - BeArt Cultural - recreação lúdica


Tenda oficinas:

13h30 às 15h30 - Jasmin Walsh

15h30 às 16h30 - Oficina Petit Croche/Circulo

17h00 às 18h00 - Oficina Petit Croche/Circulo

18h30 às 19h30 - Oficina Petit Croche/Circulo


______________________________________________________


Arraiá da Catedral terá quadrilha, brinquedos, shows e food trucks


A Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro fará sua 1ª Festa Julina em 01 e 02 de julho de 2017, o Arraiá da Catedral, no Centro do Rio. Haverá atrações e brinquedos para as crianças (touro mecânico, tobogã, pula-pula, piscina de bolinhas, muro de escalada), quadrilha julina, comidas típicas, food trucks, shows, sorteio de brindes, em ambiente seguro, com um grande estacionamento pago à parte. A entrada custa apenas R$ 5,00. Haverá coleta de doações(casacos, remédios, livros, etc.) para a comunidade. “Toda a renda do evento é destinada a projetos sociais da Catedral São Sebastião”, informa o Coordenador de Projetos Especiais da Catedral, Sandro Capadócia.

Acesse o facebook do evento:

https://www.facebook.com/profile.php?id=100017174585470

Arraiá da Catedral de São Sebastião do Rio de Janeiro

Datas: 01 e 02 de julho de 2017, sábado e domingo, de 16h às 0h.

Local: Estacionamento da Catedral (Av. Chile, 245

Valor do ingresso: R$ 5,00 (Crianças até 5 anos não pagam)

Estacionamento: R$ 20,00, que dá direito a um ingresso cortesia para a festa.

Atividades:

✓ Mais de 20 barracas de alimentação típica de festa junina;

✓ Food Trucks, com chef especializado em hambúrguer, entre outros petiscos, além de bebidas como cervejas artesanais e caipirinha.

✓ Área Kids:

Tobogã de 10 m;

Torre de escalada de 8 m, que simula uma monhanha, com monitoramento e equipamento de alpinismo profissional (corda, freio 8, mosquetão, capacete).

Touro mecânico, em competição animada por locutor, para ver quem fica mais tempo no brinquedo;

Piscina de bolas e pula-pula para os pequeninos.

✓ Lounge Kids, para as mamães ficarem mais a vontade com seus pequenos próximos aos brinquedos.

✓ Correio do amor: Em alguns intervalos o locutor vai ler algumas mensagens e o repórter irá entrevistar o(a) amado (a) sortudo (a).

Shows:

✓ Apresentação de quadrilha, DJ e o locutor Tio Sorriso no comando da festa.

✓ Trio no compasso do Forró

Com apresentações em todo interior do Rio de Janeiro em festas juninas e também em bailes populares, o trio mostra repertório variado, com os grandes sucessos do forró, assim como baião, xaxado e xotes. O conjunto toca “ Xote das meninas”, “ Asa Branca”, “Mulher Rendeira”, “Marasmo”, “Esperando na janela”, “Morena Tropicana”, “ Rindo à toa”, entre outras.

✓ Trio Papa Goiaba

O trio é formado por músicos do Estado do Rio de Janeiro, descendentes de famílias nordestinas. O nome “Papa-Goiaba” faz referência aos nascidos no estado do Rio de Janeiro. O repertório inclui o forró tradicional de Luiz Gonzaga e também o famoso forró pé de serra, ao som da sanfona, zabumba e triangulo.

✓ Yanna (Sertanejo Universitário)

Aos 24 anos, ela já é considerada o novo fenômeno do Sertanejo. Tem 4 CD´s gravados e mais de 80 mil cópias independentemente vendidas.

Com uma voz potente, belas composições e uma presença de palco única, Yanna faz a cada apresentação uma verdadeira mistura de estilos, mas sem perder a essência sertaneja.

✓ Leandro D’ Mennor

Leandro é conhecido nas rodas de samba do Rio de Janeiro, se aperfeiçoou como compositor e teve vários trabalhos gravados por grupo como: Pique novo e Sensação. Faz parte do "Quintal do Zeca”, convidado pelo Zeca pagodinho.

✓ Padre Omar

Padre Omar é uma pessoa que carrega a carioquice na alma: amoroso, sorridente, acolhedor e um bom papo. Gosta de futebol e de samba. “A música penetra a alma e eleva nossos sentimentos a um patamar divino”

__________________________________________________


"ARRAIÁ EM IRAJÁ!! TRAGAM OS BACURIII!!'



O Coletivo Passa o Satélite realiza um projeto cultural, no qual a missão é de resgatar e valorizar de forma democrática a cultura local, criando um espaço de entretenimento, recreação e referência para a comunidade da Vila Rangel e adjacências no bairro de Irajá. Devido a falta de movimentos culturais independentes e gratuitos nos últimos anos, nossa comunidade vem se comunicando cada vez menos, sem ter seu tempo de lazer juntos em um local agradável, perto de casa e que caiba no orçamento do mês. No projeto realizamos eventos que abordam temas relevantes e vêm para resgatar a antiga alma do bairro de Irajá. Na terceira edição do evento o tema será festa junina e teremos atividades gratuitas como: oficinas, shows, exposições, sarau, espaço para empreendedor, venda de lanches, cineclube, pula-pula e TUDO ISSO BEM NO CLIMA JUNINO!! 

Não percam esse evento cheio de entretenimento e conhecimento pra todas as idades.



DIA 11 DE JUNHO


16:30h - Brincadeiras
17h - Oficina de Fotografia no Celular

17:30h - Brincadeiras
18h - Oficina Afro Brincante - Raíne Funmilayo
18:30 - Brincadeira
19:30 - Cineclube - Filmes : Cores e botas / Plano do Ano


Shows com:
20h - Leticia Maselli
20:30 - Passinho carioca
21h - Jayemme
21:30 - Emici FSoares & Ana clara
22h - Crazy monkeys
22:30 - Dj Duduia


**COMO CHEGAR**
Av. Pastor Miranda Pinto (beira do Rio) - PRAÇA
Referencias >> Metrô de Irajá >>> Estrada Coronel Vieira >>> Av. Pastor Miranda Pinto >>> Praça"

________________________________________________________


O musical infantil "Festival da Canção na Floresta" estará em cartaz no Teatro Armando Gonzaga em Marechal Hermes de 03 a 11 de junho às 16h. Depois, seguimos para o Teatro Arthur Azevedo em Campo Grande de 17 a 25 de junho também às 16h.


"Festival da Canção na Floresta"




Bichos falantes, gênios do bem e do mal e todas as demais representações cênicas.

A Coof Cia Teatral, de Niterói, utiliza disso e muito mais no musical infantil Festival da Canção na Floresta, para que as crianças entendam melhor o mundo e tenham noção do valor que tem as amizades. O Clássico infantil de La Fontaine estará em cartaz no Teatro Armando Gonzaga em Marechal Hermes de 03 a 11 de junho/2017 às 16 h.

Com este espetáculo, o grupo representou o Brasil no 2 Encuentro de Teatro Infantil y Juvenil do Merco Sur, na Argentina, arrebatando os prêmios de Melhor Figurino e Criatividade. A adaptação e direção do conto do fabulista francês Jean de La Fontaine para a atualidade não perdeu sua essência: Bichos modernos que desejam realizar o seu grande sonho: cantar.

A história se passa na Floresta Encantada onde o rei Leon V está muito triste e preocupado com o desmatamento e a matança dos animais. Chama então o Maestro Grilaldo Mutchaeviski e com ele decide promover um Festival da Canção. O Grilo assim o organiza e se tornam finalistas: o Papagaio Surfista, a Onça Cantora, a Formiga Doméstica e o Burro Professor. E depois percebem que o que vale além dos sonhos (cantar) é o maior tesouro que alguém pode ter (um amigo). Quem brilha nesta montagem é o público que escolhe o Bicho vencedor neste musical interativo.

A Coof Cia teatral vem a 28 anos desenvolvendo grandes clássicos da literatura infantil mundial, procurando auxiliar o aprendizado, desenvolvimento, valores e comportamento das crianças nas relações humanas. Fundada em 24 de abril 1989, a Coof Cia Teatral já realizou 09 montagens de espetáculos infantis, e 02 espetáculos adulto. A Coof Cia Teatral é uma das mais importantes e atuantes cias teatrais de Niterói. Alguns espetáculos encenados infantis: “A Gata Borralheira”, dos Irmãos Grimm, “O Tesouro da Bruxa” de Hans Christian Andersen; “O Grande Caçador, uma Lenda Africana”, de Elymar Oliveira; “A Princesa e a Ervilha”, de Hans Christian Andersen; e espetáculos adultos “Pânico nos Bastidores”, de Lúcia Cerrone e Anamaria Nunes e ‘Quem Casa Quer Casa” de Martins Pena.

Ficha Técnica

Obra: O Festival da Canção na Floresta.

Autor: La Fontaine.

Adaptação e Direção: Carlos Fracho.

Assistência de Direção: Elymar Oliveira.

Elenco: Rodrigo Becker, Jr Mello, Kerolen Araújo, Mariana Lima, Douglas Estrela e Carlos Fracho.

Cenários: Regina Nery.

Figurinos: Flávia Gusmão.

Música: Paulo Paceolli.

Sonoplastia: Lucas Avlis.

Iluminação: Eneida Campbell.

Coreografia: Djair Junior e Nathalia Pires.

Assessoria: Mironga Produções Artísticas.

Realização: Coof Cia Teatral.


Serviço:

“Festival da Canção na Floresta”

Local: Teatro Armando Gonzaga.

Av. Gal Osvaldo Cordeiro de Farias, 511 - Mal. Hermes, Rio de Janeiro - RJ, 21610-480.

tel 23321040.

Data: 03 a 11 de junho/2017.

Horários: Sábado e Domingo as 16 h.

Ingresso Inteira R$20,00 e Meia R$10,00.

Classificação: Livre.

____________________________________________

Serviço:
“Festival da Canção na Floresta”
Local: Teatro Arthur Azevedo.
R. Vítor Alves, 454 - Campo Grande, Rio de Janeiro - RJ, 23080-180.
tel 23327516.
Data: 16 a 25 de junho/2017.
Horários: Sábado e Domingo as 16 h.
Ingresso Inteira R$20,00 e Meia R$10,00.

Classificação: Livre.
__________________________________________


ESPETÁCULO BRINCANTE PARA CRIANÇAS

Flores D’água Contadoras de Histórias integra a programação do MAMI- movimento artístico e musical para infância
Peça brincante e poética que trata da importância da água com trava línguas e canções populares. Priorizando a brincadeira e o encontro através de uma linguagem narrativa, corporal e musical para todas as idades sensibiliza através da música, imagens visuais, divertindo e trazendo questionamentos sobre a relação da humanidade com a natureza.



Idealizado pela atriz Paulinha Cavalcanti, acompanhada pelo músico Romulo Frazão e dirigido por Anderson
Barreto, o espetáculo traz canções e cantigas populares que
conduzem a cena, com humor, beleza e claro, histórias de flores
d’água – vitória régia, flor de lótus- em integração direta com
púbico. Nos dias 10 e 11 de junho às 16h no Teatro Café Pequeno a criançada vai cantar, brincar de trava-línguas, adivinhações, ouvir histórias, falar sobre os elementos da natureza e a humanidade.

O público se envolve durante toda a apresentação participando de
brincadeiras, trava-línguas e canções brasileiras de Chiquinha
Gonzaga, canções populares, e composições próprias da atriz.

O cenário trás elementos da cultura ribeirinha como o balde e a
bacia para lavar roupa, tecidos coloridos e a saia da atriz que se
transformam nas personagens e objetos da narrativa, em um
espetáculo que trata da importância da preservação da água, de
maneira leve e divertida.

---
Ficha técnica:
Direção: Anderson Barreto
Elenco: Paulinha Cavalcanti
Músico: Romulo Frazão
Iluminação: Ana Paula Brasil
Produção: Hitawa Nukini
Fotos: Alex Gaudêncio
---
SERVIÇO:
Projeto Café com Leite
Sábado e domingo

10 e 11 de junho – 16 horas
Ingressos: 40 reais inteira, 20 reais meia
Local: Teatro Municipal Café Pequeno
Av. Ataulfo de Paiva, 269. Leblon, Rio de Janeiro.
Telefone: (21) 2294-4480
Ocupação FETAERJ: Federação de Teatro Associativo do Estado do Rio de Janeiro
Programação MAMI - Movimento Artístico e Musical para a Infância


____________________________________-____

Cultura Inglesa promove contação de história e oficina de bonecas abayomis



A Cultura Inglesa Área Oeste e a Livraria Saraiva, em homenagem ao Dia das Mães, promovem uma contação de histórias com o tema "Precious Metting: um lindo encontro para encantar crianças e mamães". Na data em que é celebrado o Dia da Abolição da Escravidão, o conto africano "A menina e o barril" será narrado para o público, seguido por uma oficina para a feitura de bonequinhas abayomis (bonecas de origem africana feitas de pano, com tranças e nós) que os pequenos poderão levar para casa.  O evento é gratuito e será realizado no sábado, dia 13 de maio, às 16h, na Livraria Saraiva do New York City Center.



Serviço:

Contação de história e oficina de boneca abayomis

Quando: 13 de maio

Hora: 16h

Onde: Livraria Saraiva do New York City Center (Av. das Américas, 5000 - 301 - Barra da Tijuca)


Atividade gratuita



Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - Produção e Promoções de Eventos Culturais agendaculturalrj@gmail.com 
#agendaculturalrj 
Instagram


____________________________

'A estreia teatral mais aguardada entre as crianças chega ao Shopping da Gávea'


A cia, há mais de 10 anos, leva releituras de grandes clássicos aos palcos e, possui um repertório de musicais. Apresentamos ao público obras literárias de uma forma que surpreende o espectador, unindo o lúdico com a grandiosidade que os musicais podem trazer.

Temos um público cativo que nos acompanha por onde passamos.

E para consolidar mais ainda o repertório da cia, é que estreamos ano passado um dos maiores clássicos de todos os tempos, Chapeuzinho Vermelho, numa versão inovadora que lotou a casa durante toda temporada.

'Era uma vez...Chapeuzinho', uma adaptação que resgata o universo lúdico e fantástico dos livros... A partir de uma linguagem criativa e contemporânea, onde as crianças são levadas a embarcar nessa história repleta de músicas e humor.
A fugacidade da vida moderna, tão repleta de atividades eletrônicas para as crianças, aos poucos foi tomando o lugar das histórias, dos contos de fadas, tão importantes e necessários ao desenvolvimento infantil.


As crianças rapidamente se apaixonam pelos personagens já conhecidos por todos, como a menina do capuz vermelho, um caçador atrapalhado, um Lobo Mau Metal e a vovó que não é nem um pouco boba... E nossa montagem ganha um novo integrante, o cômico ‘Pássaro Tonico’.

Embarquemos juntos nessa viagem, e garantimos a todos um novo olhar para essa história que fascina gerações.

Cristiane Sanctos é considerada uma referência no teatro infantil do Rio de Janeiro e promete ousar e surpreender nesse novo espetáculo: ‘Tentamos resgatar esse olhar inocente e fortalecer a ingenuidade e a imaginação que todos têm dentro de si, num universo onde tudo pode acontecer. Basta nos permitir. Acreditar. E eu ainda acredito!' - Autora e Diretora.


Serviço:
'Era uma vez... Chapeuzinho'
Texto e Direção: Cristiane Sanctos

Com o Grupo Teatral Brincando de Fazer Arte
Cenário: Cachalotte Mattos
Figurino: Carol Barros
Confecção de Figurino: Paulo Kandura
Coreografia: Aly Moreira
Iluminação: Grupo Brincando de Fazer Arte
Músicas: Bruno Marques
Realização: Vanart Produções Artísticas

Uma adaptação que resgata o universo lúdico e fantástico dos livros... A partir de uma linguagem criativa, onde as crianças são levadas a embarcar nessa história repleta de músicas e humor.
Teatro das Artes: Rua Marquês de São Vicente, 52- Shopping da Gávea- 2º piso. Tel: 2540-6004 e 99794-4829. De 06/05 a 25/06. Sábados e Domingos às 17h. Classificação: Livre. Valor: R$ 60,00 Duração: 60 minutos.

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - Produção e Promoções de Eventos Culturais agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj


  Instagram



_______________________________________________




A Cia:
A Lúmini Cia de Dança deu início, em 1994, a um trabalho de proposta inovadora. Motivada pelos resultados de pesquisas realizadas no Núcleo de Dança da UERJ, a Companhia desenvolve atualmente uma linha de trabalho voltada para a integração da dança com a ciência e a tecnologia, propondo reflexões sobre o homem enquanto indivíduo e ser social.


O espetáculo "As aventuras de Nina e Atomito": Baseado na exploração e agregação dos conceitos de florescência, fosforescência e arte, o Projeto foi idealizado pela Professora Claudia Rezende, coordenadora do Laboratório de Análise de Aromas do Instituto de Química (IQ) da UFRJ, em parceria com o Ministério de Ciência e Tecnologia, a Sociedade Brasileira
de Química, a Casa da Ciência da UFRJ e a Lúmini Art – Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social.


Com o objetivo de fazer parte das comemorações do Ano Internacional da Química,
em 2011, este projeto visa ressaltar a importância e presença da Ciência em tudo
aquilo que circunda o cotidiano das pessoas. O projeto foi produzido e executado pela Lúmini Cia de Dança, explorando assim as potencialidades das diferentes expressões em artes cênicas. O seu elenco é composto por bailarinos e atores experientes.
Esse projeto se traduziu num espetáculo - As Aventuras de Nina e Atomito- que combina as artes cênicas com efeitos luminescentes a partir da utilização de lasers, gases e materiais químicos. Essa peça se transforma assim numa aula de
química lúdica, informativa e extremamente divertida, captando a atenção não só das crianças mas também do público em geral.

Podemos dizer que nem todas as pessoas têm consciência de que a química se encontra em tudo o que nos rodeia, na nossa rotina do dia-a- dia. Ela se encontra em todos os pequenos gestos: desde escovar os dentes pela manhã aos sonhos que
temos durante a noite, desde as receitas que confeccionamos às relações pessoais que estabelecemos.

Nina, uma menina sonhadora, esperta e muito curiosa irá descobrir, com seu amigo imaginário, toda esta magia da química. E a partir de personagens em um ambiente escuro, o público irá

viajar na imaginação de Nina, do jardim de sua casa ao fundo do mar, aprendendo e, principalmente, se divertindo com a fosforescência e fluorescência em uma brilhante comédia.

A Temporada no Teatro Laura Alvim:
As Aventuras de Nina e Atomito (infantil) - Sábados e domingos, às 17h
De 06 a 28 de Maio de 2017.
 (infantil) - Sábados e domingos, às 17h
De 06 a 28 de Maio de 2017
Classificação: Livre
Sinopse: Nina e seu amigo imaginário irão viajar por um mundo mágico, repleto de efeitos especiais, música e dança, aprendendo e, principalmente, se divertindo com conceitos de química tão presentes em nosso dia a dia. Técnica utilizada: teatro negro.
Direção: Sérgio Machado
Texto: Luiz Rego
Elenco: Lúmini Cia de Dança (Ana Luiza Favilla, Alexandra Ayram, Carina Barreto, Marcello Therra, Maycow Ribas, Palu Felipe, Vivien Saraiva)
Casa de Cultura Laura Alvim - Avenida Vieira Souto, 176- Ipanema
Informações:
Ingressos: R$ 30 (inteira) R$ 15 (meia) Telefone: (21) 2332-2090 http://www.casadeculturalauraalvim.rj.gov.br/
Vivien Saraiva)
Casa de Cultura Laura Alvim - Avenida Vieira Souto, 176- Ipanema
Informações:
Ingressos: R$ 30 (inteira) R$ 15 (meia) Telefone: (21) 2332-2090 http://www.casadeculturalauraalvim.rj.gov.br/

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - Produção e Promoções de Eventos Culturais agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj


  Instagram



__________________________________________________


     

Agenda Cultural RJ
Divulgação de Mídia Online.
Gabriele Nery - Produção e Promoções de Eventos Culturais
Passeios Turísticos
agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj


  Instagram                                        ____________________________



Agenda Cultural RJ
Divulgação de Mídia Online.
Gabriele Nery - Produção e Promoções de Eventos Culturais
Passeios Turísticos
agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj

  Instagram

____________________________________________________


Agenda Cultural RJ
Divulgação de Mídia Online.
Gabriele Nery - Produção e Promoções de Eventos Culturais
Passeios Turísticos
agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj

  Instagram

____________________________________________________

Livro infantil retrata de maneira divertida a hiperatividade

Abordar de forma leve, afetuosa e divertida as principais características das crianças com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH). Essa é a proposta do livro infantil “João Agitadão”, da escritora e psicóloga Lia de Paula Moraes.

A obra conta a história de um menino muito agitado chamado João. O personagem gosta muito de correr, não consegue ficar quieto e ainda tem uma capacidade incrível para se distrair com qualquer coisa. Todas as características de alguém com TDAH. Por conta do seu jeito elétrico e estabanado, ele passa por problemas com professores, nos locais por onde anda e até com os coleguinhas da rua na hora da brincadeira.

- A ideia principal é que a criança hiperativa ao conhecer o personagem se identifique com ele e isso contribua para formar uma autoimagem mais positiva – diz a autora.

A escritora conta que a inspiração veio de suas experiências pessoais e na carreira desde quando o TDAH tinha pouca divulgação nos meios de comunicação e entre as famílias. Em casa, por exemplo, ela teve de lidar com a hiperatividade do filho mais velho, hoje um publicitário bem-sucedido. No trabalho, ela atendia muitas crianças com TDAH num posto de saúde da rede pública.

Para facilitar o atendimento das crianças com o transtorno, a autora escreveu o texto que lia para elas e depois pedia que fizessem um desenho sobre a história. Isso as ajudava a falarem sobre si mesmas. Com o tempo, percebeu o valor terapêutico do texto e surgiu a ideia do livro "João Agitadão".

- A linda ilustração do publicitário Ney Megale tornou o livro atraente também para as crianças sem sinal de hiperatividade, que vão entender e aceitar mais os colegas desatentos e agitados - conclui.

Sobre a autora
Lia de Paula Moraes é Psicóloga clínica, formada pela PUC-Rio e aposentada pelo Ministério da Saúde.


Ficha técnica
Título: João Agitadão
Autor: Lia de Paula Moraes
Ilustrações: Ney Megale
Tamanho:  27,50cm X20.50cm
Páginas: 26
ISBN 978-85-89862-32-5
Preço: R$28,00
Editora: Caravansarai
Links para comprar:
www.livrariacultura.com.br/p/joao-agitadao-9048540
www.saraiva.com.br/joao-agitadao-3093514.html

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - Produção e Promoções de Eventos Culturais agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj
______________________________________________________


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - Produção e Promoções de Eventos Culturais agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj

  Instagram

________________________________________________________________

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs