Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Shows e Música Boa



_______________________________________________________


Dora Toiá faz show acústico na Vizinha 123, dia 29 de junho
No repertório, canções de seu primeiro cd “Conversa” e algumas releituras


Na próxima quinta-feira – 29 de junho - o Vizinha 123, em Botafogo, irá receber o show acústico da cantora Dora Toiá. Na companhia do guitarrista Fernando Caneca, Dora vai apresentar canções de seu primeiro cd “Conversa” e algumas releituras. MPB com pegada pop e romântica é o que o público poderá conferir no show, que está marcado para começar às 21h. Os ingressos custam R$20.

A escolha pela apresentação em formato acústico partiu da vontade da artista de mostrar as canções da maneira mais próxima de sua concepção original. Dirigido por Vytoria Rudan, o show tem um roteiro que deixa claro e à disposição dos sentidos a veia romântica e comunicativa de Dora Toiá.

Nascida em Nova Friburgo e radicada no Rio desde 2005, Dora descobriu sua afinidade com a música ainda muito pequena, incentivada por seu pai, também cantor e compositor. Desde então, se dedica inteiramente à música.

SERVIÇO:

Dora Toiá – Conversa

Dia 29 de junho de 2017, às 21h

Local: Vizinha 123

Endereço: Rua Henrique Novaes, 123 – Botafogo

Ingressos: R$20

CD “Conversa”
“Eu vim de onde o sol se esconde
pra contar pra você
por onde andei, nas músicas que escrevi,
quando estava bem longe”

(Trecho de “Dona Aurora” – de Vytória Rudan / Manoel Gandra / Dora Toiá)

Com estas palavras, que dizem exatamente a que veio, Dora Toiá, cantora e compositora abre seu primeiro disco “Conversa”. Nascida em Nova Friburgo e radicada na cidade do Rio de Janeiro desde fevereiro de 2005, deu início ao projeto de seu primeiro disco em 2010. Foram quase cinco anos se dedicando até que se sentiu pronta para entrar em estúdio e gravar. Foi um longo processo de busca pessoal, amadurecimento como compositora e a definição de sonoridades e timbres feito em parceria com Vytória Rudan.

O disco lançado digitalmente em outubro de 2016 teve a direção artística de Vytória Rudan e foi produzido por Fernando Caneca. O resultado de toda esta busca e do encontro com o produtor Fernando Caneca é um disco de MPB com uma pegada pop, onde os arranjos e a voz marcante se destacam.
Os músicos convidados para participar foram escolhidos com muito critério visando vestir as canções somente com o necessário, em um disco sem excessos. Além do próprio Fernando Caneca (violões e guitarras) participaram: Fernando Nunes (Baixo), Cesinha (Bateria), Maycon Ananias (Teclados) e Marco Lobo (percussão). O projeto contou ainda com a participação de Gabriel Martau na gravação e mixagem e foi masterizado por Renato Alscher.

“Conversa” - https://www.youtube.com/channel/UCql-l0mAntFWlOmFtGMIc8w
1- Dona Aurora – Vytória Rudan / Manoel Gandra / Dora Toiá
2- Janela - Dora Toiá / Vytória Rudan
3- Cantinho - Dora Toiá / Fernando Caneca / Vytória Rudan / Eugenio Dale
4- Conversa - Dora Toiá / Vytória Rudan
5- Vem comigo - Dora Toiá / Vytória Rudan
6- Amantes - Vytória Rudan / Manoel Gandra
7- Longe - Dora Toiá / Vytória Rudan / Manoel Gandra
8- De Ninguém Mais - Dora Toiá / Vytória Rudan
9- Vamos ao que interessa - Dora Toiá / Vytória Rudan
Direção Artística – Vytória Rudan
Produzido por – Fernando Caneca
Gravado em 2015 nos estúdios Pactocombaco e Corredor 5
Gravado e mixado por Gabriel Martau
Masterizado por Renato Alscher

__________________________________________________________

NUNCA PARE DE SONHAR
Marcelo Nogueira canta Gonzaguinha

"Em homenagem a Gonzaguinha (1945-1991), o cantor, músico e ator Marcelo Nogueira (indicado ao prêmio Cesgranrio de melhor ator musical em 2014) realiza o show “Nunca pare de sonhar” no dia 28 de Junho as 20 h na Sala Municipal Baden Powell em Copacabana. Vida, sonho, suor e lágrimas de um artista que marcou uma geração e ainda continua presente em nosso imaginário. O espetáculo realizou uma curta temporada no Teatro Fashion Mall e dois shows no famoso Beco das Garrafas, com grande Sucesso de público, encantando os cariocas de todas as idades.

Gonzaguinha foi um dos maiores compositores da música popular brasileira e trouxe à tona questões humanas, sociais e políticas, em um momento crítico da nossa história. Suas canções ecoam na memória de uma sociedade que lutava pela democracia. O show “Nunca pare de sonhar” apresenta um roteiro musical apoiado em canções, poesia e depoimentos. Algumas músicas bastante conhecidas do grande público e outras nem tanto, mas de singular beleza, contando com novos arranjos do Diretor Musical Roberto Bahal, que aceitou prontamente o convite do artista Marcelo Nogueira em seu segundo trabalho juntos ao lado de Andrey Cruz (Sopros) e Nilton Vilella (Percussão).

Através de relatos de sua existência apaixonada, Gonzaguinha expressou-se em melodias e letras avassaladoras ao longo de sua vida. Amor, sonho e ideologia estão presentes na música e na vida deste “Cavaleiro Solitário”. Marcelo Nogueira, idealizador e interprete deste show, vinha a algum tempo acalentando a ideia de levar à cena a obra deste grande artista. “Nunca Pare de Sonhar” transita entre vários gêneros da Música Popular Brasileira, como sambas e Canções românticas, trazendo a reflexão da intelectualidade aflorada através da poesia, do pensamento e da música de Gonzaguinha, propondo um mergulho intimista na obra apaixonante do compositor carioca.

“O show “Nunca Pare de sonhar” vai muito além da homenagem e apresentação da obra do compositor para novas gerações. Através de um roteiro musical e poético, proporcionamos à celebração, o encontro, a reflexão, alegria e a renovação. Nossa intenção é levar a plateia a se deliciar com os grandes sucessos e outras tantas canções que serão apresentadas nele” – revela Marcelo Nogueira, produtor, idealizador e interprete do show. "
______________________________________________________________________

PROGRAMAÇÃO SHOWS/FESTAS - TEATRO RIVAL PETROBRAS E RIVALZINHO :: JUNHO/JULHO 2017



29/06 (quinta-feira) Banca do Blues com Big Gilson - Lançamento de ‘XXX': Parece que foi ontem. Mas não foi. O guitarrista e compositor Big Gilson um dos precursores do blues no Brasil, completa trinta anos de carreira com energia, vitalidade e uma paixão de fazer inveja a muito band-leader adolescente por aí. E não se trata somente de predicados recondicionados ou artifícios meramente comerciais. O Big evoluiu e amadureceu junto com sua arte e na companhia de importantes parceiros, artistas, produtores e técnicos que ajudaram a levar o bluesman a se transformar em um novo, repaginado e contagiante showman! Um dos precursores do blues no Brasil e fundador da lendária Big Allanbik em 1991, uma das pioneiras bandas de blues brasileiras; inúmeros shows por todo o Brasil e mundo afora (dividindo palco na com artistas do quilate de Steve Winwood (Brazilian tour), Johnny Rivers (70.000 pessoas), Johnny Winter, Canned Heat, Mick Taylor (Rolling Stones), Magic Slim, e duas vezes o mestre B.B. King entre outros); muitas participações em CDs e DVDs de outros artistas e tendo lançado 12 CDs solo após os quatro do Big Allanbik, além de CDs lançados nos EUA e Europa, vem agora celebrar os 30 anos de carreira com este novo trabalho totalmente autoral. Depois do sucesso do álbum "Aqui pra Você" indicado em duas categorias ao Grammy Latino, “XXX” é o seu 13º CD solo e Nesse trabalho o Big transita desde o blues rural acústico, passando por Chicago até o Classic Rock com a desenvoltura de quem bebeu muito nessas fontes com o auxílio luxuoso de grandes nomes do blues, rock e jazz. Desde o começo de carreira sempre houve uma preocupação em ser original num estilo tão antigo e explorado. Isso foi o fator decisivo em alavancar sua carreira no exterior, e é levado às últimas consequências com 11 faixas autorais, na contramão do que acontece por aqui. Conceitual ao extremo, XXX fala de indignação e reação em “Hey Você”, de amor e insubordinação em “Nada a Declarar” e faz referência à imbecilidade humana e às formas com que o Poder se utiliza dela para manipular as massas em “Xamã do Raul”. Big Gilson ainda flerta com o romantismo clássico na balada “Canto”, com a inquietude do corpo em “Desejos e Ilusão” e exercita sua fidelidade ao estilo que o consagrou em “Blues, Blues, Blues” e “Um Brinde”. Todas recheadas com marcantes riffs de guitarra, e solos melodiosos gravados de forma espontânea e com os timbres fabulosos que sempre foram a sua característica. Produzido por Bacalhau Baca (ex Planet Hemp e Autoramas). Participações especiais dos amigos, Beto Saroldi (Gilberto Gil e Erasmo Carlos), Jefferson Gonçalves, e Gil Eduardo (filho de Erasmo Carlos e um dos fundadores do Blues Etílicos) entre outros. Show de abertura: LEÃO LEIBOVICH apresentando versões em português para clássicos da música internacional como ‘Layla’ (Eric Clapton), ‘Like a Rolling Stone’ (Bob Dylan), ‘Back To Black (Amy Winehouse), entre outras. Horário: 20h. Preços: Primeiro Lote (200 ingressos) R$ 60/30 e Segundo lote R$ 80/40. No Rivalzinho, DJ Supercarioca (19h).



30/06 (sexta-feira) Banda Black Rio “40 Anos”: Comemorando 40 anos de estrada, a banda carioca Black Rio - considerada um marco na qualidade sonora dos últimos tempos - apresenta seu show com muito suingue e energia, trazendo um panorama da evolução do cenário samba-funk e soul brasileiro. Músicas da primeira fase do grupo como “Mr Funky Samba” e “Maria Fumaça”, se aliam a composições mais recentes, entre elas “Nova Guanabara” e “Carrossel”, em um clima que envolve o público. O repertório conta também com canções de artistas como Jorge Ben Jor, Ed Motta, Tim Maia e Djavan, entre outros. No palco, William Magalhães (teclados) estará acompanhado por Jadiel Oliveira de Araújo (vocal), Andre Vasconcelos (baixo), Marco Lopes de Vasconcellos (guitarra), Edmon (vocal), Daniel Conceição (bateria), Rodrigo Sampaio Reveles (sax), Gesiel do Nascimento Francisco (trompete) e Sérgio Luiz de Jesus (trombone). Horário: 20h. Preços: R$ 60/30 (pista - 1o. lote) e R$ 80/40 (pista - 2o. lote). No Rivalzinho, DJ Tito Figueiredo (19h).



01/07 (sábado) Elymar Santos: Há exatos 30 anos, o “cantor de churrascaria” empenhava seus poucos bens materiais — um apartamento e um carro — e toda a sua energia no que seria o ato mais revolucionário de sua vida: alugar o Canecão, então a mais famosa casa de shows do Brasil, para um espetáculo memorável. Conhecido por suas aparições no “Cassino do Chacrinha”, Elymar havia arrebatado um público fiel nos bares em que se apresentava. Para esses fãs, vende os dois mil lugares do Canecão. Mas aquela terça-feira (12 de novembro de 1985) foi de casa lotada e ingressos esgotados. Em meio a uma temporada de Maria Bethânia, o artista do povo triunfou, e a direção da casa pediu bis, abrindo espaço para novas apresentações de Elymar. Em 1976, Elymar já havia alugado o Teatro da Praia, em Copacabana, sem grande repercussão: “O máximo que consegui na mídia foram duas linhas falando mal”. O codinome “Popular” Elymar adotou depois de lançar um disco com canções de grandes nomes da música popular brasileira: “Nunca teve como meta ser popular, seu repertório no início era até elitizado”. Cantava Chico Buarque, Gonzaguinha, Caetano Veloso... Quando foi abraçado pelo povo de vez, passou a cantar o que eles queriam ouvir. No palco, o cantor interpreta vários personagens. “Ele sabe que nunca vai atingir a perfeição, mas sabe que pode se aproximar dela”. Sobre ser tachado de brega e cafona, Elymar é direto: “Sou chique pra caramba! Eu tenho noção do ridículo, sei quando estou bem. No palco, estou sempre muito elegante, bem cuidado. Sou um artista que representa bem a classe, chique à beça! Faço um trabalho popular de bom gosto”. Em 2016, os festejos continuaram. O cantor lançou seu bloco carnavalesco Elymar Pra Pular, com direito a trio elétrico visitando a Ilha do Governador e Madureira. Com a madrinha Ivete Sangalo, o cantor gravou a música inédita “Vou levantar poeira”. No seu aniversário em outubro de 2016, gravou seu DVD comemorativo de 30 anos de carreira com participação de vários artistas: Diogo Nogueira, Alcione, Dudu Nobre, Mumuzinho, Zeca Pagodinho, Leny Andrade, Fundo de Quintal, Neguinho da Beija Flor, Roberta Miranda, Padre Omar, Ivete Sangalo entre outros. Horário: 20h. Preços: R$ 80/40 (setor A), R$ 60/30 (setor B) e R$ 50/25 (lounge). 









03/07 (segunda-feira) Gisa Nogueira - lançamento CD ‘Do Jeito Que Vem’: A gloriosa volta de Gisa Nogueira ao disco, depois de mais de 30 anos, é motivo para muita celebração no mundo do samba. Filha de Neuza, cantora amadora, e de Joao Batista Nogueira, o “Mestre” do violão, como era chamado pelos batutas Pixinguinha e Donga, a cantora e compositora faz parte da alta nobreza do gênero. Ao lado de seu irmão João Nogueira e de outros nomes importantes do segmento, foi uma das fundadoras do Clube do Samba, em 1979, movimento que ajudou a revitalizar o gênero que estava desprestigiado naquela época. Cantora e compositora, num ambiente historicamente machista, onde as mulheres estavam relegadas as funções “pastoras” e cozinheiras, Gisa sempre pontilhou ao lado de outros ícones de saias, como Dona Ivone Lara e Lecy Brandão, que, nao por acaso, estão a seu lado na contracapa do CD ‘DO JEITO QUE VEM’, nome de seu esmerado trabalho, além de um repertório de primeira linha, que apresenta músicas suas ou em parceria com seu pai, Joao Batista Nogueira, Paulo Cesar Feital e Celso Lima, traz um primoroso encarte com todas as letras e partituras, um fato raro nesses tempos digitais. Músicos: Jorge Simas (violão 7 cordas), Tiago Machado (violão 6 cordas), Alceu Maia (cavaquinho), Afonso Machado (bandolim), Dirceu Leite (saxofone, clarinete, clarone e flauta), Sérgio Castanheira (trombone), Marcelo Pizzoti (percussão). Músicos convidados: Luciana Rabello (cavaquinho), Celso Lima (violão) e Wanderson Martins (cavaquinho). Participações especiais: Diogo Nogueira e Marina Iris. Horário: 20h. Preços: R$ 50/25.



05/07 (quarta-feira) "Controle Remoto” (Elenco: Karina Karão, Suzy Brasil, Samara Rios e Desiree). Direção: Luis Lobianco: Famosas drag queens cariocas se encontram no palco para garantir muito bom humor e uma programação de TV inusitada, jamais vista. Uma criança disputa o controle Remoto da TV com o tio mal humorado. Juntos eles assistem novela, telejornal e desenhos animados que jamais passarão nos canais tradicionais do seu televisor. Texto: Marcelo Souza. Horário: 20h. Preço: R$ 50/25 (2o. lote).

06/07 (quinta-feira) RUNAWAY Banda Cover Bon Jovi e Guns n Roses: Energia, performance, carisma e muito rock n´roll são os ingredientes encontrados em uma apresentação da Runaway, banda carioca que desfila os grandes clássicos de dois ícones do hard rock mundial: Bon Jovi e Guns n´ Roses. Em um único show, o grupo dispara dois sets com muita competência e fidelidade à sonoridade original, com um vocalista extremamente carismático e músicos de primeira linha. Há quatro anos, a Runaway encanta a noite de rock da Cidade Maravilhosa, tendo tocado em casas como Rock Experience, Leviano Bar, Saloon 79, Mofo Lapa, Lapa Café, além de eventos corporativos. Tais apresentações, inclusive, renderam-lhe prêmios - em 2014, foi a "Banda do Ano" eleita pelo júri do Rio Rock & Blues Club, no evento "Melhores do Ano", e, no ano seguinte, Thiago Coev e Felipe Vancini receberam os prêmios de "Melhor Vocalista" e "Melhor Guitarrista", respectivamente, pela mesma organização. Runaway é: Thiago Coev - voz, Felipe Vancini - guitarra e vocal, Darlon Pitta - baixo, Jobleh Nogueira - guitarra e vocal, Juan Carlos Andrade - bateria e vocal E Fabiano Lemos - teclado. Horário: 20h. Preço: R$ 50/25. No Rivalzinho, DJ Tio Pensamento (19h).


Serviço:

Teatro Rival Petrobras
Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - Rio de Janeiro
(21) 2240-9796
Capacidade: 400 pessoas
Censura: 18 anos

Bilheteria: terça à sexta das 12h às 22h / sábados de 16h às 22h.

http://www.rivalpetrobras.com.br/
https://www.facebook.com/teatro.rival/
Instagram: @teatro.rival
Twitter: @teatro_rival

VENDA DE INGRESSOS ONLINE: www.eventim.com.br (com cobrança de taxa de conveniência)

Aceitamos cartões de crédito e débito.

Abertura da casa: 1h antes do show

Fotos de divulgação: https://drive.google.com/open?id=0B79xtqZ58w7femhZTGpPY3FsMms

Patrocínio:




_________________________________________________________________________
________________

SAMBA NA UNIVERSIDADE


Hoje, dia 21/06 
Rubem Confete e Adelzon Alves, lendas vivas do samba carioca, recebem a nova geração de sambistas que integram a Rede Carioca de Rodas de Samba para a gravação do programa piloto “Universidade de Bambas”, em parceria com a UERJ e a Radio Nacional. A iniciativa visa a realização de debates das matrizes do samba num formato bem irreverente para a atualidade, pois será aberto ao público que poderá participar ativamente do programa. Essa mistura de gerações acontecerá no Teatro Odylon Costa Filho, na UERJ, das 17h às 19h, com entrada franca.









Agenda de Rodas de Samba - 23 A 25 de Junho de 2017

PedeTeresa
SEX: 23/06
Praça Tiradentes
18h30 às 00h

Samba na Calçada de Madureira
SEX: 23/06
Rua Francisco Batista, 43 (viaduto do BRT)
19h as 23h30

Samba na Calçada
SÁB: 24/06
Clube dos Subtenentes e Sargentos da Aeronáutica, Avenida Ernani Cardoso 183- Cascadura
18:00

Samba do Xoxó
SÁB: 24/06
Tijolinho do Grajaú -
Rua Barão de Mesquita, 850
18 as 00h

Convidado especial Monarco
Samba Da Serrinha
DOM: 25/06
Casa do Jongo - Rua Compositor Silas de Oliveira, 101
14h as 22h
Comemoração de aniversário: 3 anos de samba

_______________________________________________________


Dia 22/6 no Cine Joia passam o filme Bird de Clint Eastwood dedicado a Charlie Parker e depois um quarteto de jazz interpreta ao vivo as músicas do filme.

O quarteto é formado por Widor SantiagoSergio BarrozoMarcelo Magalhães Pinto e Roberto Rutigliano.No repertório Laura, Lover man , April in Paris.
Venda antecipada.


Ou direto no cinema:
Endereço: Shopping 680 & Ed. Central Copacabana - Av. Nossa Sra. de Copacabana, 680 - Copacabana, Rio de Janeiro -
Telefone: (21) 2236-5624

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com
 #agendaculturalrj


  Instagram
____________________________________________________________________-

GRÁTIS - Tuca Andrada interpreta repertório de canções eternizadas pela voz de Orlando Silva em duas únicas apresentacões do show “Orlando Silva - Nada Além”, dias 24 e 25 de junho, no Espaço Furnas Cultural, com ingressos GRÁTIS.




Com direção musical de Marcelo Alonso Neves, direção artística de Inez Viana, direção de produção de Claudia Marques e interpretação de Tuca Andrada, o show “Orlando Silva - Nada Além” é composto por 21 músicas marcantes da carreira desse grande cantor brasileiro, entre elas “Carinhoso”, “Atire a primeira pedra”, “Lábios que beijei”, “Sertaneja”, “Aos pés da cruz”, “Abre a janela”, “Nada Além”. No palco, junto com Tuca Andrada estarão cinco músicos convidados. Nos poucos diálogos com a plateia, Tuca fará menção de uma época, da importância de Orlando Silva para a música brasileira, de como influenciou toda uma geração, incluindo Lúcio Alves, Ciro Monteiro, João Gilberto e Caetano Veloso.

– O cara gravou tudo de melhor. Estou contente por prestar essa homenagem e mostrar o Orlando pelos olhos do Tuca. Esse show é uma demonstração de paixão pelo Brasil, de amor pelo nosso país. Em um momento em que estamos precisando muito disso –, diz Tuca Andrada.

– Orlando Silva foi ídolo absoluto de uma época, e que deveria estar até hoje sendo homenageado junto à Frank Sinatra, Billie Holiday e Edith Piaf, só para citar outros gênios nascidos em 1915, mesmo ano que Orlando nasceu –, diz a diretora Inez Viana.

Orlando Silva não é apenas mais um grande cantor brasileiro, ele é um divisor de águas dentro da MPB. Perdeu o pai cedo, vitimado pela gripe espanhola e logo teve que começar a trabalhar para o sustento da família. Já nessa época era conhecido pelos vizinhos e amigos por sua voz ímpar e sempre foi incentivado a tentar a carreira no rádio. Foi descoberto pelo compositor Bororó, nos corredores da Radio Cajuti, que imediatamente o apresentou a Francisco Alves que impressionado com a sua voz resolveu lança-lo. Foi sucesso imediato e a cada canção lançada na sua voz seu prestígio aumentava. Era uma mistura de Francisco Alves e Silvio Caldas, os dois grandes nomes da época, mas imprimia um estilo próprio que encantava as plateias. É reconhecido não só como um excelente cantor, mas como um criador dentro da musica brasileira. Todas as gerações de cantores depois dele foram influenciadas pelo seu canto e por sua força interpretativa. Orlando Silva influenciou artistas como João Gilberto e Caetano Veloso e se pode encontrar ecos de sua arte até hoje em dia.

– No show não se conta a história do Orlando, se canta. É quase um 'Orlando por Tuca' onde seus maiores sucessos serão revisitados, junto à músicos de primeira linha. Nossa intenção é que as pessoas saiam deste show emocionadas e felizes, por relembrarem ou até mesmo conhecerem os sucessos de Orlando Silva na voz de Tuca Andrada –, comenta Inez Viana.

Lançado em março de 2016 o show “Orlando Silva - Nada Além” já foi apresentado em várias localidades do Rio de Janeiro e São Paulo.

– Talvez, após seus 100 anos de nascimento estejamos mais próximos do que seria uma apresentação do Orlando Silva –, declara o diretor musical Marcelo Alonso Neves.

Roteiro musical do show “Orlando Silva - Nada Além”

Pour Vous Madame - Erastótenes Frasão e Cristóvão de Alencar
Cidade Brinquedo - Silvino Neto e Plínio Bretas
A Jardineira - Benedito Lacerda e Humberto Porto
Abre a Janela - Arlindo Marques Junior e Roberto Roberti
Preconceito - Marino Pinto e Wilson Batista
Curare - Bororó
Sertaneja - Rene Bitencourt
Magoas de caboclo - J. Cascata e Leonel Azevedo
Lábios que beijei - J. Cascata e Leonel Azevedo
Carinhoso - João de Barro e Pixinguinha
Súplica - Deo, Jose Marcilio e Otavio Gabus Mendes
Nada Além - Custódio Mesquita e Mário Lago
Meu consolo é você - Nassara e Roberto Martins
Rosa - Otavio de Souza e Pixinguinha
Dama do Cabaré - Noel Rosa
Errei Erramos - Ataulfo Alves
Aos pés da cruz - Marino Pinto e Zé da Zilda
Atire a primeira Pedra - Ataulfo Alves e Mario Lago
Alegria - Assis Valente e Durval Maia
Céu Moreno - Uriel Lourival
Nada Além - Custódio Mesquita e Mario Lago

Vídeo do show (4’:31”): https://vimeo.com/160681326/bbf243cc6c
Teaser do show (3’:54”): https://vimeo.com/161041588/51974cdbe1

Ficha Técnica

Show “Orlando Silva - Nada Além”
Intérprete: Tuca Andrada
Direção Musical: Marcelo Alonso Neves
Direção Artística: Inez Viana
Direção de Produção: Claudia Marques
Roteiro: Fabrício Branco
Músicos: Berval Moraes (contra baixo), Caio Cezar Sitonio (violão), Cassius Theperson (bateria), Priscila Azevedo (piano e acordeon) e Rodrigo Revelles (sax alto e flautas)
Direção de Arte: Claudia Marques
Iluminação: Elisa Tandeta
Assessoria de Imprensa: Ney Motta
Realização: Fábrica de Eventos

Serviço

Show “Orlando Silva - Nada Além”
Local: Espaço Furnas Cultural. Rua Real Grandeza, 219, Botafogo (tel. 2528-5166)
Únicas apresentações: 24 e 25 de junho, sábado às 20h e domingo às 19h.
Ingressos: GRÁTIS, com distribuição na bilheteria 1 hora antes.
Capacidade de público: 170 lugares
Duração: 70 minutos
Classificação: Livre
Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com
 agendaculturalrj

  Instagram

_________________________________________________________

Projeto reúne obra completa de Claudio Santoro para piano solo 
em apresentação única no Rio
O concerto de lançamento do álbum em homenagem ao maestro e compositor brasileiro acontece no dia 28 de junho,
no Conservatório Brasileiro de Música. A entrada é franca.


Realizado e idealizado pelo pianista e compositor brasiliense Pablo Marquine, o álbum “Claudio Santoro: Obra Completa para Piano Solo - Volume I – Prelúdios” reúne, em um registro inédito, o primeiro volume da obra completa para piano solo de Claudio Santoro, um dos maestros e compositores mais importantes da história do Brasil. São 42 prelúdios, entre os quais três versões extras e quatro prelúdios inéditos, identificados há cerca de cinco anos por Alessandro Santoro e Raffaello Santoro, filhos de Cláudio Santoro.

O concerto de lançamento terá apresentação única no Rio de Janeiro, no dia 28 de junho (quarta-feira), às 17h, no Teatro Lorenzo Fernandez - Conservatório Brasileiro de Música (Av. Graça Aranha 57 - Centro). Antes, às 10h, será realizado um recital e palestra sobre a obra do homenageado. A entrada é franca e tem classificação livre. As apresentações também acontecem em Brasília (07 e 19/06) e São Paulo (22/06).

Natural de Brasília e formado pela Escola de Música de Brasília (CEP-EMB) e Universidade de Brasília (UnB), Pablo Marquine começou a ter contato com a obra de Claudio Santoro muito jovem, aos 12 anos, quando participou de um recital em homenagem aos 10 anos de falecimento do maestro. “Até aquele momento não conhecia o compositor nem sua música. Confesso que ele me chamou a atenção de forma peculiar, o que outros compositores, com exceção de Beethoven, não conseguiam. São obras que sempre me emocionaram muito”.

O interesse pela obra se intensificou na Universidade de Brasília, onde Pablo participou do projeto de digitalização do acervo de cartas do compositor e maestro amazonense radicado em Brasília. “Foi quando conheci quem era o músico, idealista, compositor e maestro que borbulhava música. Adquiri um grande conhecimento histórico do artista”.

Pablo continuou estudando a vida e obra de Claudio Santoro a fundo. Durante o mestrado em Musicologia na Universidade de Brasília, que teve como objeto as diferentes fases de composição do músico, Marquine percebeu que faltava um registro para piano solo da obra do maestro, percepção esta que o inspirou a levar o registro fonográfico da obra completa, a reflexão das edições críticas, e a investigação musicológica em andamento no Doutorado.“Existem muitas sonatas e prelúdios de Claudio Santoro gravados, mas esse é o primeiro álbum que reúne a obra completa dele para piano.”

A obra de Claudio Santoro é objeto de muitos estudos, mas, segundo Pablo, ainda há poucos trabalhos com profundidade sobre o compositor, considerado um gênio da música e respeitado mundialmente. “Minha contribuição vai além da gravação da obra e abrange, também, uma reflexão crítica. Como investigador, ao mergulhar nas partituras e obra do autor, tento absorver ao máximo sua essência”.

Claudio Santoro - O compositor e maestro brasileiro Claudio Santoro (1919 – 1989), foi um dos mais produtivos e versáteis músicos de nosso tempo. Fundou inúmeras orquestras, entre elas a Orquestra da Universidade de Brasília e a Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, que recebeu seu nome em homenagem póstuma, além de ter colaborado com inúmeras entidades em prol da música no Brasil e no mundo.

Pablo Marquine - Começou a estudar piano aos cinco anos, aos 12 teve o primeiro contato com a obra de Claudio Santoro e, desde então, nunca parou de estudar o compositor. Foi o único a gravar ao vivo e com registro a Sonata 1942. Atualmente, faz doutorado nos Estados Unidos, onde pesquisa a visão histórica da obra de Claudio Santoro e a tem apresentado no Brasil e pelo mundo, com passagens por países como Hungria, Suiça, Áustria, Slovakia e República Tcheca, Portugal e Estados Unidos.

SERVIÇO
Concerto de lançamento do álbum "Claudio Santoro: Obra Completa para Piano Solo - Volume I – Prelúdios"
Data: 28 de junho de 2017 (quarta-feira)
Local: Teatro Lorenzo Fernandez - Conservatório Brasileiro de Música (Av. Graça Aranha, 57 - Centro).
Horários: 10h - recital e palestra; 17h - concerto
Entrada franca (Sujeito a lotação)
Classificação livre
Informações: (21) 3478-7607
Evento no Facebook

__________________________________________________


GERAÇÕES DO FOLK E ROCK RURAL BRASILEIRO SE REÚNEM EM SHOWS NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO


Tuia, Guarabyra, Tavito e Ricardo Vignini executam grandes sucessos em quatro apresentações

A CAIXA Cultural Rio de Janeiro apresenta, de 29 de junho a 2 de julho de 2017 (quinta a domingo), o show Encontro das gerações do Folk e Rock Rural, que traz os artistas Tuia, Guarabyra, Tavito e Ricardo Vignini em uma reunião inédita. O repertório traz canções de cada participante alternadas com clássicos do gênero tocados com uma roupagem especial, mais intimista, mostrando toda a qualidade do movimento. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e Governo Federal.

As apresentações têm como anfitrião o novo expoente do folk brasileiro Tuia, que convida Guarabyra (da dupla com Sá), Tavito (Clube da Esquina) e Ricardo Vignini (violeiro que mistura música regional com rock) para um show novo e atual, no melhor estilo do folk e do rock rural brasileiro.

"É um momento único em que os mestres e aprendizes se encontram, pela afinidade e pela oportunidade do tempo. Essa reunião revela que a verdadeira música popular rural brasileira permanece grande e com um futuro pela frente, através da generosidade e reconhecimento desses grandes artistas por nós, a nova e legítima geração!", afirma Tuia.

O encontro será regado a sucessos como Casa no Campo e Rua Ramalhete, de Tavito; Sobradinhoe Espanhola, de Sá e Guarabyra; O Céu e Pote azul, de Tuia, e também duetos como Flor, com Tuia e Guarabyra, e Vermelho coração, com Tuia e Tavito. Já Ricardo Vignini executa músicas de seu repertório instrumental de viola, como Topada.

Tavito e Guarabyra foram dois dos precursores do estilo no Brasil na década de 70. O movimento foi pioneiro ao unir o folk e o rock com sons regionais nacionais, marcando presença ao longo do tempo nas vozes de Renato Teixeira, Zé Geraldo, entre outros. Atualmente, continua forte, revelando novos expoentes como Tuia e Ricardo Vignini, que dão continuidade ao legado desse estilo.

Os Artistas:
Tavito
Músico, compositor, arranjador, produtor de discos e publicitário. Nascido e criado na gema de Belo Horizonte (MG). Fruto de ideias, amigos e canções de Minas, Tavito mudou-se para o Rio em 1968, na correnteza poética do amigo Vinícius de Moraes. Destacou-se, primeiramente, como guitarrista/violeiro do grupo Som Imaginário, juntamente com Zé Rodrix, Robertinho Silva, Wagner Tiso, Luiz Alves, Naná Vasconcellos e Fredera. Essa moçada foi convocada para acompanhar um noviço Mílton Nascimento com seu nascente Clube de Esquina, cheio de bons mineiros e sonhos por toda parte. Em 1973, transferiu-se para São Paulo, onde passou a se dedicar à criação de jingles e trilhas publicitárias. Só mais tarde – em 1979 – gravou para a CBS o primeiro de cinco discos-solo, onde homenageava os Beatles e sua cidade natal, com a canção Rua Ramalhete, eleita recentemente a trilha sonora oficial de Belo Horizonte.

Guarabyra

Nascido na região do Vale do São Francisco, interior da Bahia, transferiu-se, em 1966, para o Rio de Janeiro. Iniciou a carreira artística em 1967, ao lado de Luiz Carlos Sá e Sidney Miller, no espetáculo de inauguração do Teatro Casa Grande. No final daquele ano, participou do II Festival Internacional da Canção, promovido pela TV Globo. Venceu a fase nacional com a cançãoMargarida, inspirada em uma cantiga de roda e interpretada por ele próprio, acompanhado peloGrupo Manifesto. Em 1969, no Festival de Música de Juiz de Fora, sua canção Casaco marrom(composta em parceria com Renato Correa e Danilo Caymmi e interpretada por Evinha) foi classificada em 1º lugar. Em 1971, formou, com Luiz Carlos Sá e Zé Rodrix, o trio Sá, Rodrix e Guarabyra, com o qual gravou os LPs Passado, presente e futuro (1971) e Terra (1972). A partir de 1973, com o desligamento de Zé Rodrix do trio, passou a atuar em dupla com Luiz Carlos Sá com o nome de Sá e Guarabyra. Depois de 26 anos, com a volta de Zé Rodrix, a dupla se tornou novamente um trio cuja reestreia aconteceu no Rock in Rio III, em 2001. Em 2009, pouco antes do falecimento de Zé Rodrix, o trio lançou seu último trabalho, Amanhã (Roupa Nova Music).

Tuia

Cantor e compositor vindo do Vale do Paraíba - interior de São Paulo - Tuia despontou nos anos 90 com a banda Dotô Jéka. Surgida em 1993, o grupo se destacou pela sua originalidade. Após várias apresentações em programas de TV, alcançou os primeiros lugares nas rádios do interior de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Nordeste. Sua versão de Romaria, de Renato Teixeira, acabou ganhando um clipe na MTV com diversas matérias na imprensa escrita, como a revista Billboardamericana. Em 2011 lançou seu primeiro trabalho solo em CD/DVD Tuia ao vivo, que ficou entre os 20 mais vendidos pela Tratore, tendo como destaque a música O Céu. Veio em 2013 o disco de estúdio Jardim Invisível, que trazia uma versão mais intimista e leve do seu folk rock e fez com que Tuia conseguisse fazer uma turnê nacional com êxito, de maneira independente. Em 2016, Tuia lançou o disco Reverso Folk, apresentando o single A cor do dia.

Ricardo Vignini

Nascido na capital de São Paulo, é um dos violeiros mais atuantes do Brasil e também produtor e pesquisador de cultura popular do Sudeste. Gravou cinco CDs ao lado da banda Matuto Moderno e participou dos principais eventos sobre a viola no Brasil. Com um total de 10 álbuns lançados, Ricardo Vignini integra o duo Moda de Rock com o violeiro Zé Helder, obtendo grande repercussão nacional e internacional ao apresentar versões de músicas de Jimi Hendrix, Metallica e Led Zeppelin. Em 2010, lançou seu primeiro CD solo Na Zoada do Arame. Dividiu o palco com artistas americanos como Bob Brozman, em 2003, e Woody Mann, em 2006 e 2008. Leciona viola caipira há 18 anos e produz CDs de vários músicos há dez. Apresentou-se nos EUA, Canadá, Europa e América Latina. Já trabalhou com Lenine, Spok, Liminha, Zé Geraldo, Emmanuele Baldini, Pena Branca, Pepeu Gomes, Kiko Loureiro, André Abujamra, Robertinho de Recife, Ivan Vilela, Os Favoritos da Catira, Pereira da Viola, Carreiro, Levi Ramiro, Andreas Kisser e Paulo Simões. É proprietário do selo Folguedo, dedicado exclusivamente à música de viola.

Serviço:

Show Encontro das Gerações do Folk e Rock Rural
Data: de 29 de junho a 2 de julho de 2017 (quinta a domingo)
Horário: 19h
Duração: 75 min
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Teatro de Arena
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.
Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h
Lotação: 226 lugares (mais 4 para cadeirantes)
Classificação Indicativa: Livre
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

________________________________________________________-__________

O FESTIVAL LEVADA COMEÇA EM 5 DE JULHO
COM SHOWS NA TIJUCA E EM IPANEMA

Dez artistas de todas as regiões do país vão se apresentar por dez semanas seguidas
em shows no Centro da Música Carioca e na Casa de Cultura Laura Alvim


Vêm aí dez semanas com novos nomes da música brasileira. É a sexta edição do Levada, festival que tem como missão difundir a música autoral e independente, fazendo circular o que há de mais novo na cena do país. Além de trazer ao Rio de Janeiro artistas de várias outras regiões, a grande novidade desta edição será que o Levada vai realizar os shows nas zonas Norte e Sul da cidade, ampliando a democratização do acesso ao festival.

Com patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura e da Oi – por meio da Lei de Municipal de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro - Lei do ISS, o festival começa no dia 5 de julho e vai até o dia 7 de setembro, às quartas e quintas-feiras, sempre às 20h, e ingressos a preços populares: R$ 20 e meia entrada a R$ 10.

Por dez semanas consecutivas, dez artistas se apresentarão duas vezes seguidas no projeto. Os cinco primeiros artistas estão escalados para o Centro da Música Carioca Artur da Távola, na Tijuca, e os outros cinco para a Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema. Serão, ao todo, vinte noites no Levada 2017.

“Levada é um projeto que há seis anos nos enche de alegria. A parceria com o Oi Futuro nos possibilitou realizar diversos shows e alavancar a carreira de vários músicos independentes, de diversas regiões do Brasil. O bom do projeto é possibilitar a divulgação do trabalho do artista com toda a qualidade técnica e a infraestrutura necessária para a equipe poder viajar e se apresentar no Rio de Janeiro. A vida do artista independente tem muitos riscos, e nós apostamos em trabalhos ainda pouco conhecidos, que provavelmente não teriam condições de arcar com os custos de uma estreia na cidade”, explica Júlio Zucca, produtor e idealizador do projeto.

Para Jorge Lz, curador do Levada, é importante o recorte da exuberante produção brasileira do século 21. “O Levada segue na sua busca de mapear a música brasileira contemporânea, revelando o excelente momento que atravessamos. Para essa sexta edição procuramos destacar alguns artistas independentes que, de alguma forma, já se estabeleceram e conquistaram seu público, como é o caso de Domenico Lancellotti e Curumin, que lançam seus novos trabalhos. Mas não deixamos de lado novos nomes em que apostamos, como Bruna Mendez, de Goiás, e Barro, de Pernambuco. Trouxemos também dois artistas muito conhecidos por seus trabalhos com suas respectivas bandas e que agora lançam seus primeiros trabalhos solo: Felipe S, vocalista da banda Mombojó, e Letícia Novaes, ex-integrante da banda Letuce”, conta Lz.

Programação do Levada 2017

Com apresentações às quartas e quintas-feiras, sempre às 20h, e ingressos a preços populares: R$ 20 e R$ 10.

No Centro da Música Carioca Artur da Távola (rua Conde de Bonfim 824, Tijuca):

Dias 5 e 6 de julho – Domenico Lancellotti – carioca; músico e produtor; filho do músico Ivor Lancellotti; participou do grupo Mulheres Que Dizem Sim; integrante do coletivo +2; lança no Levada seu segundo álbum solo “Serra dos Órgãos”.

Dias 12 e 13 de julho – Curumin – paulistano; músico e produtor; casado com Anelis Assumpção; lança no Levada seu quarto álbum “Boca”.

Dias 19 e 20 de julho – Juliana Sinimbú – paraense; lança no Levada seu segundo disco “Sobre Amor e Outras Viagens”.

Dias 26 e 27 de julho – Letícia Novaes – carioca; poeta; ex-integrante do Letuce; lança no Levada seu 1° disco solo “Letrux”.

Dias 2 e 3 de agosto – Felipe S – pernambucano; integrante da banda Mombojó e da banda Del Rey (pernambucanos que tocam músicas do Roberto e Erasmo Carlos); lança no Levada seu primeiro álbum solo “Cabeça de Felipe”.

Na Casa de Cultura Laura Alvim (av. Vieira Souto 376, Ipanema):

Dias 9 e 10 de agosto – Luísa Maita – paulistana; teve duas músicas de seu primeiro disco na trilha sonora do filme “Boyhood” (indicado ao Oscar de 2015); lança no Levada seu segundo álbum “Fio da Memória”.

Dias 16 e 17 de agosto – Bruno Morais – paranaense; teve uma música de seu primeiro disco na minissérie “Verdades secretas”; lança no Levada seu segundo álbum, ainda sem nome definido.

Dias 23 e 24 de agosto – Bruna Mendez – goiana; lança no Levada seu primeiro álbum “O mesmo mar que nega a terra cede à sua calma”, com produção de Adriano Cintra (ex-Cansei de Ser Sexy).

Dias 30 e 31 de agosto – Tamy – capixaba, radicada no Uruguai; lança no Levada seu quarto álbum “Parador Neptunia”.

Dias 6 e 7 de setembro – Barro – pernambucano; integrante do grupo Bande Dessinée; lança no Levada seu primeiro álbum, “Miocárdio”.

Um pouco mais sobre o Levada

Nas cinco edições anteriores, 78 artistas se apresentaram para um público de mais de 10 mil pessoas. O Levada já recebeu nomes conhecidos – como Pedro Luís, Siba, Lucas Santanna e Lirinha – e artistas que estavam prestes a despontar, a exemplo de Ellen Oléria, Filipe Catto, Márcia Castro e Boogarins, passando por descobertas como Phill Veras, Aíla, Brunno Monteiro, Jaloo e César Lacerda. O Levada se torna a casa da nova música brasileira, com artistas de todas as regiões do país presentes em todas as edições.

Referência nacional de projeto que abriga a nova cena musical independente brasileira, o Levada continuará promovendo a discussão sobre o mercado da música independente e suas formas de fomento, produção e difusão. Esse debate acontece essencialmente na web, por meio de plataformas de música e das redes sociais, com a troca de ideias entre os artistas e produtores, mediadas pelo Levada, representado pelo curador, Jorge Lz, pelo produtor e músico independente Wagner Vallim e por Julio Zucca, diretor geral do festival.

______________________________________________________________


18 de junho - Domingo

LEONI no LAPA 40 GRAUS

Leoni apresenta show embalado por voz e violão com os maiores sucessos da carreira


O cantor e compositor Leoni se apresenta no Lapa 40 Graus, no domingo, dia 18 de junho, às 20h, na Lapa. No espetáculo, Leoni apresenta os maiores sucessos da carreira em um show romântico e intimista embalado por voz e violão. A apresentação conta ainda com a participação especial do músicoAntônio Leoni, filho do cantor.

O cantor contempla o público com músicas como "Fixação", "Como eu quero", "Exagerado", "A fórmula do amor", “Só Pro Meu Prazer”, “Garotos II”, “Por Que Não Eu?”, “Faz Assim”, “É Proibido Sofrer”, “Canção da Despedida”, “Do Teu Lado”, “Igual a Qualquer Um”, “Se Não Agora, Quando?”. A novidade é a inclusão das músicas “Dois Sorrisos” e “Temporadas das Flores”, escolhidas por voto popular em enquete realizada nas redes sociais do cantor.

Multifacetado, Leoni é músico, cantor, compositor, escritor e produtor musical. Em um dos seus mais recentes trabalhos, o CD e DVD ‘ao vivo’ - “A Noite Perfeita”, o artista reuniu sucessos e inéditas em show gravado no Rio de Janeiro. Além deste, o cantor lançou o EP (Extended Play) “Parcerias” e o álbum de inéditas “Notícias de mim”, financiado pelo público via Catarse. Entre parcerias ao longo de sua trajetória musical estão nomes como Cazuza, Herbert Vianna, Léo Jaime, Paula Toller, Frejat, Ney Matogrosso e Vinícius Cantuária.


Leoni iniciou a carreira em 1981, como baixista e principal compositor da banda ‘Kid Abelha e Os Abóboras Selvagens’. Depois de quatro discos de ouro (mais de 500.000 discos vendidos), em 1986 ele deixou a banda para fundar o grupo “Heróis da Resistência”, lançou três álbuns com a banda, conquistou um disco de ouro e emplacou hits como "Só Pro Meu Prazer" e "Double de Corpo". Em 1993, iniciou sua carreira solo ao lançar a canção "Garotos II”, uma das mais tocadas de todos os tempos nas rádios.


SERVIÇO

Lapa 40 Graus - Rua Riachuelo, 97 - Lapa/RJ. Domingo (18 de junho). Horários: 20h. Capacidade: 1.200 pessoas. Censura: 18 anos. Cartões de Crédito e Débito: Visa e MasterCard. Estacionamento próprio: Não. Acesso para deficientes físicos: Sim. Internet sem Fio (Wi-Fi): Sim. Telefone: (21) 3970-1338. Reservas de mesas e camarotes: contato@lapa40graus.com.br. Site: www.lapa40graus.com.br. É obrigatória a apresentação de documento com foto e data de nascimento para entrar na casa. Não é permitido o acesso de menores de 18 anos, mesmo que acompanhados por um adulto.Ingressos: R$ 70,00 na bilheteria da casa ou comprando antecipados pelo site Ingresso Rápido



Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com 
#agendaculturalrj Instagram
_____________________________________________________________--
MESSIÊ FORRÓ: sucessos franceses e brasileiros em ritmo de baião

Com Lucien Alfonso (violino), Yann Deneque (sax cclarinete), Cacau Moutinho (zabumba) Gabriel Azevedo (voz e Percussão), Daniel Montes (violão 7 cordas). Participação de Livia Guedes e Karina Zeviani 



Messiê Forró é o encontro do forró com o Jazz, é o xote com a valsa, é o baião de Gonzaga com sotaque cigano. No projeto de residência, apoiado pela Aliança Francesa e pelo Consulado Francês do Rio de Janeiro, dois músicos franceses e um músico brasileiro criarão um show embalado ritmicamente pelo baião e outros ritmos nordestinos com influências europeias como gipsy jazz, la chanson, le klezmer, la musette, entre outros. No repertório, grandes clássicos franceses como La Javanaise, La Foule, La Vie en Rose e Pas a Pas ganharão uma roupagem particularmente nordestina num arraiá franco–brasileiro.

Após 10 anos morando na Europa e hoje de volta ao Brasil, Rodrigo Marchevsky, acordeonista especialista em forró, promove um encontro com o saxofonista e clarinetista Yann Deneque e com o violinista de jazz cigano e cantor de chanson française Lucien Alfonso. A primeira etapa do projeto acontecerá na França, de 2 a 11 de maio. Neste período, os três músicos se reunirão para a cocriação do espetáculo. Na França, também ocorrerão os primeiros shows da turnê, durante o Festival Internacional de Forró de Lille, um dos principais eventos do estilo na Europa. Além da participação no Festival, o grupo fará dois shows em Paris. A segunda etapa acontecerá no Brasil, na Sala Municipal Baden Powelll com a participação de Gabriel Azevedo e Daniel Monte (integrantes do Casuarina), além da cantora Livia Guedes.


SERVIÇO

MESSIÊ FORRÓ
Data: 17 de junho de 2017 (sábado)
Local: Sala Municipal Baden Powell
Endereço: Av. N. Sra. De Copacabana, 360.
Telefone: 2547-9147 e 98675-4222.
Horário: 21h
Ficha Técnica: Lucien Alfonso (violino), Yann Deneque (sax clarinete), Cacau Moutinho (zabumba), Gabriel Azevedo (voz e percussão), Daniel Montes (violão 7 cordas), Rodrigo Marchevsky (sanfona e voz) e Livia Guedes (voz e percussão).

Gênero: Música Instrumental, Música Popular, Forró

Duração: 60 minutos

Classificação: 18 anos

Preços: R$ 40,00 (inteira) R$ 20,00 (meia)

Ingressos à venda na bilheteria do teatro de 4ª a domingo das 14 as 20h ou pela internet pela plataforma da ticketmais https://ingresso.ticketmais.com.br/

Cadeirantes: sim

Estacionamento: não

Cartões de Débito: não

Lotação: 469 pessoas
____________________________

Casa Museu Eva Klabin recebe Duo Santoro em apresentação gratuita
Dupla é a única de violoncelos em atividade permanente no Brasil

A Casa Museu Eva Klabin promove sábado, dia 10, concerto com Duo Santoro. Único duo de violoncelos em atividade permanente no Brasil, a dupla estreia as edições de junho de Concertinhos de Eva com apresentação gratuita ao público infantil. O repertório inclui um leque eclético de estilos, que vai do erudito ao popular, além de muita MPB.

Indicado para crianças a partir de 5 anos, o show às 16h, com distribuição de senha às 15h. A Casa Museu Eva Klabin fica na Avenida Epitácio Pessoa, 2480, Lagoa. Telefone para contato: 21 3202-8550.









_________________________________________________

Dudu Nobre apresenta o show Ainda é Cedo em Bangu
Cantor se apresenta nos dias 8 e 9 de junho.



O cantor Dudu Nobre apresenta o show “Ainda é Cedo” nos dias 8 e 9 de junho, às 20h, no Theatro Net Rio, em Copacabana.

O novo álbum é composto por 12 faixas, sendo nove da autoria de Dudu com grandes parceiros, dentre eles Nei Lopes, Claudemir, Moises Santiago, Fernando Magarça, Roque Ferreira e Chiquinho dos Santos. Além dessas, ele aproveita para gravar de Nelson Rufino e Ivan Solon a música “Centelha”, “Voo de Paz” de Jorge Aragão e Zeca Pagodinho e “As 40 DPs” de Gil de Carvalho.

No álbum, Dudu canta sobre amor, paixão, relacionamentos que não deram certo, e, como não poderia faltar, sobre a malandragem e seus interesses. Destacam-se imediatamente a faixa título, “Ainda é Cedo”, a linda poesia de “Só Quero Voltar a Sonhar”, a criatividade de “As 40 DPs, música que aponta a localização de delegacias de polícia, e o chamado de “Vem Sambar Menina”.

O álbum foi lançado apenas dois anos após seu último trabalho, “O Samba Aqui Já Esquentou”. O carioca, que desde sempre é um dos artistas mais respeitados da música nacional encanta novamente com “Ainda É Cedo”.

Sobre a produtora Brain+

Depois de conquistar diferencial em sua área, a Brain+ - que nasceu Brainstorming Entretenimento - hoje comemora sete anos e movimenta o setor da economia criativa no Brasil, a partir de São Paulo e Rio de Janeiro, com a operação consolidada de dois teatros.

Por meio de contratos de naming right/patrocínio com a empresa de serviços de telecomunicações e entretenimento via cabo Net, viabiliza a operação dos Theatro Net Rio eTheatro Net São Paulo.

Conduzindo diretamente todos os seus negócios, Fred Reder comemora cada crescimento e novas conquistas profissionais. Seu nome é sinônimo de ousadia no cenário cultural do eixo Rio/São Paulo e sua ambição ultrapassa essas fronteiras. Ainda este ano, sua empresa tem a expectativa de crescer cada vez mais nesse mercado de entretenimento cultural, com a abertura de novos teatros.

Em paralelo aos gerenciamentos das casas, a Brain+ traz ainda em seu catálogo a produção de espetáculos, que são sucesso de público e crítica. Tango, Bolero e Cha Cha Cha; O Pacto das 3 Meninas; Romeu e Julieta; e, Avenida Q são alguns deles. Além dos mais recentes: Qualquer Gato Vira-Lata Tem a Vida Sexual Mais Sadia Que a Nossa; E Aí, Comeu?; Constellation, O Musical; O Último Lutador; Ou Tudo Ou Nada.

SERVIÇO:

DUDU NOBRE

Theatro Bangu Shopping – Rua Fonseca nº 240 Shopping Bangu, Bangu
Data: 8 e 9 de junho.
Horário: 20h.
Classificação: 12 anos.
Duração: 75 minutos.
Ingresso: R$ 80,00 (plateia) R$ 60,00 (balcão).
Capacidade do Teatro: 574 lugares.
Telefone do teatro: 21 2401 3631
Horário de funcionamento da bilheteria: De segunda a domingo, das 10 às 22h, inclusive feriados.
Reservas para grupos: Nina Barreto - ninabarreto@brainmais.com
Somente pelo telefone: (21) 97024-7426
Horário de atendimento - De Segunda a Sábado de 14h às 21h.
Acessibilidade: Elevadores, rampas de acesso e assentos especiais
Estacionamento no Bangu Shopping


_______________________________________________________

Dora Toiá faz show acústico no Beco das Garrafas dia 8 de junho
No repertório, canções de seu primeiro cd “Conversa” e algumas releituras


Na próxima quinta-feira – 8 de junho - o lendário Beco das Garrafas, em Copacabana, irá receber o show acústico da cantora Dora Toiá. Na companhia do guitarrista Fernando Caneca, Dora vai apresentar canções de seu primeiro cd “Conversa” e algumas releituras. MPB com pegada pop e romântica é o que o público poderá conferir no show, que está marcado para começar às 21h. Os ingressos custam R$30.

A escolha pela apresentação em formato acústico partiu da vontade da artista de mostrar as canções da maneira mais próxima de sua concepção original. Dirigido por Vytoria Rudan, o show tem um roteiro que deixa claro e à disposição dos sentidos a veia romântica e comunicativa de Dora Toiá.


Nascida em Nova Friburgo e radicada no Rio desde 2005, Dora descobriu sua afinidade com a música ainda muito pequena, incentivada por seu pai, também cantor e compositor. Desde então, se dedica inteiramente à música.


SERVIÇO:

Dora Toiá no Beco das Garrafas

Dia 8 de junho de 2017, às 21h

Local: Bottles Bar

Endereço: Rua Duvivier, 37 – Copacabana

Ingressos: R$30


CD “Conversa”
“Eu vim de onde o sol se esconde

pra contar pra você

por onde andei, nas músicas que escrevi,

quando estava bem longe”

(Trecho de “Dona Aurora” – de Vytória Rudan / Manoel Gandra / Dora Toiá)


Com estas palavras, que dizem exatamente a que veio, Dora Toiá, cantora e compositora abre seu primeiro disco “Conversa”. Nascida em Nova Friburgo e radicada na cidade do Rio de Janeiro desde fevereiro de 2005, deu início ao projeto de seu primeiro disco em 2010. Foram quase cinco anos se dedicando até que se sentiu pronta para entrar em estúdio e gravar. Foi um longo processo de busca pessoal, amadurecimento como compositora e a definição de sonoridades e timbres feito em parceria com Vytória Rudan.

O disco lançado digitalmente em outubro de 2016 teve a direção artística de Vytória Rudan e foi produzido por Fernando Caneca. O resultado de toda esta busca e do encontro com o produtor Fernando Caneca é um disco de MPB com uma pegada pop, onde os arranjos e a voz marcante se destacam.

Os músicos convidados para participar foram escolhidos com muito critério visando vestir as canções somente com o necessário, em um disco sem excessos. Além do próprio Fernando Caneca (violões e guitarras) participaram: Fernando Nunes (Baixo), Cesinha (Bateria), Maycon Ananias (Teclados) e Marco Lobo (percussão). O projeto contou ainda com a participação de Gabriel Martau na gravação e mixagem e foi masterizado por Renato Alscher.

“Conversa” - https://www.youtube.com/channel/UCql-l0mAntFWlOmFtGMIc8w

1- Dona Aurora – Vytória Rudan / Manoel Gandra / Dora Toiá

2- Janela - Dora Toiá / Vytória Rudan

3- Cantinho - Dora Toiá / Fernando Caneca / Vytória Rudan / Eugenio Dale

4- Conversa - Dora Toiá / Vytória Rudan

5- Vem comigo - Dora Toiá / Vytória Rudan

6- Amantes - Vytória Rudan / Manoel Gandra

7- Longe - Dora Toiá / Vytória Rudan / Manoel Gandra

8- De Ninguém Mais - Dora Toiá / Vytória Rudan

9- Vamos ao que interessa - Dora Toiá / Vytória Rudan

Direção Artística – Vytória Rudan

Produzido por – Fernando Caneca

Gravado em 2015 nos estúdios Pactocombaco e Corredor 5

Gravado e mixado por Gabriel Martau

Masterizado por Renato Alscher


"Dora Toiá é exemplo de entrega instintiva. Musicalidade pura como intérprete e autora. Um dos presentes que ganhei pelo caminho.”

Fernando Caneca

"Desde a primeira audição, Dora impressiona por sua segurança e musicalidade.

Um talento natural, uma artista que nasceu sabendo.”

Cesinha

_______________________________________________________________________


PRAÇA IN RIO LAGOA BEER E TRUCK VAI REUNIR GASTRONOMIA E CERVEJAS ESPECIAIS COM MUITA MÚSICA E SHOWS GRATUITOS

George Israel, Quarteto Acústico, Pepê, Marcelinho da Lua e o DJ Rodrigo Loyola serão as atrações musicais do evento

O Parque dos Patins, na Lagoa Rodrigo de Freitas, será o palco do Praça In Rio Lagoa Beer e Truck nos dias 09, 10 e 11 de junho. Ao todo 30 expositores , entre trucks e bikes, irão participar e oferecer ao público o melhor da gastronomia de rua com uma grande variedade de comidas, cervejas artesanais, bebidas e sobremesas. Tudo isso com muita música e diversão num dos lugares mais bacanas do Rio de Janeiro. 

Para começar uma boa pedida são os hambúrgueres do Monstruck, Orgia de Bacon - 160 gramas de carne ( metade bovina, metade suína), mussarela gratinada, maionese de bacon, bacon crisp e barbecue artesanal no pão brioche e o Cruzinn- rosbife de alcatra, creme de gorgonzola e rúcula no pão ciabatta, entre outros sabores, preços entre R$ 20,00 a R$ 28,00. No truck do Kanguru, o Verde vem no pão verde, blend de patinho, queijo minas curado, molho barbecue, confit de calabresa (25,00), o Vermelho no pão vermelho blend de acém e fraldinha, queijo minas curado, bacon crocante, molho honey e maionese de ervas (25,00) e ainda a opção de sanduíche na ciabatta com linguiça artesanal, queijo serra da canastra, chutney de cebola (R$ 20,00).




A Craft Burger também terá sandubas especiais para agradar o paladar dos comensais que estiverem por lá, Big Craft-pão brioche, 2 blend 180 gramas, 2 queijos, bacon, cebola roxa, molho especial e batata frita (R$ 30,00) e o Australian Craft - pão australiano, blend 180 gramas, queijo cheddar, bacon, cebola caramelizada, barbecue e batata frita (R$ 25,00). Para os fãs de pizza, a Basilic vai oferecer delícias de diversos sabores, como Parma com manjericão, palmito e provolone, preços entre R$ 18,00 e R$ 25,00. Já a Bifeteria Carioca irá oferecer no cardápio uma variedade de opções para os amantes de carnes, filet mignon maturado (R$ 30,00), Chorizo Angus (R$35,00), Entrecôte maturado (R$ 30,00) com molhos Roquefort, Gorgonzola, Chimichurri , os corte acompanham batata, legumes grelhados ou farofa.


As cervejas artesanais também estão garantidas no evento. A Biere Moulin irá oferecer a Tropical Blonde (R$ 12,00 - 300ml), Porter Berry (R$ 20,00 - 500ml) e a Diesel (R$ 16,00 - 300ml). A 2 Irmãos Cervejaria APA (R$ 12,00 - 300 ML e R$ 15,00 - 500ml) e a Pilsen (R$ 10,00 - 300 ml e R$ 15,00 - 500 ml). A cervejaria Backer terá IPA com laranja (R$ 15,00 300 ml) e Imperial Red (R$ 23,00 - 500ml). A Cervejaria Matoso a English Pale Ale (R$12,00 chopp 300 ml e R$ 16,00 garrafa 500 ml) e a Cervejaria Mohane Coyote (R$ 20,00 garrafa 500 ml), Bandita (Dark Strong Ale R$ 15,00 chopp 300 ml) e Cube do Samba (R$10,00 chopp 300 ml). Já a Carangos Beer a Bumble Beer Pilsen (R$ 10,00 - 300 ml) e Cristine Red Ale (R$ 17,00 - 500ml). A Beer Happy Truck terá a T&Dracxler com tamarindo (R$ 21,00 - 500ml) e a cerveja TPM com um leve sabor de chocolate (R$ 16,00 - 300 ml). A bike da Camaleão terá bebidas como Passion Mojito (R$ 13,00), caipis de cachaça Matuta (R$ 13,00) e shot de Tequila (R$ 10,00), entre outras.


Para finalizar quem não resiste aos doces, os crepes da Bon Profit irá oferecer o Romeu e Julieta e Doce de Leite, entre outros (R$ 20,00) e a Quero Churros com Churros Gourmet (R$ 10,00) e Sorve Churros com Brownie (R$ 20,00). Mas a grande aposta são os gelatos da Bora Bora, gelateria inovadora que unificou o tradicional gelato italiano com a técnica tailandesa de fazer sorvete, os sabores: Morango, Chocolate Belga, Baunilha, Coco, Morango Brownie, Choco, Paradisíaco, entre outros (preços entre R$ 14,00 e R$ 18,00).


Participantes:
Biere Moulin
2 Irmãos Cervejaria
Cervejaria Backer
Don Cevada Cervejas Artesanais
Quality Beer
Crazy Rocker
Cervejaria Matoso
Kanguru Food Truck
Kombuteco
Cervejaria Mohave
Bora Bora Gelateria
Quero Churros
Camaleão Drink Bike
Capa Preta
Craft Burger
Carangos Beer
Beer Happy Truck
Crepes Bon Profit
Bifeteria Carioca
El Gato
Monstruck 
Basilic Pizza
Expresso Tapioca


AGENDA:
Dia 09/06 - Quarteto Acústico Jeferson Gonçalves às 20:00h
Dia 10/06 - Pepê (18:00h) e George Israel (20:00h)
Dia 11/06 - Marcelinho da Lua


Horários:
09/06 - 18h às 23h
10/06 - 14h às 23h
11/06 - 14h às 23h
Endereço: Parque dos Patins - Lagoa (Avenida Borges de Medeiros, s/n - próximo ao Jockey Club)

Entrada e estacionamento gratuitos

______________________________________________________________________

LAPA40º  SHOW DO FALAMANSA ::

Sexta – 09 de junho de 2017

Banda faz única apresentação no Rio de Janeiro com show de forró na Festa Junina do Lapa 40 Graus


A bandaFalamansafaz suaúnica apresentação no Rio de Janeiro, no próximo dia 09, sexta, na abertura da FESTA JUNINA do LAPA 40 GRAUS, casa noturna localizada na Lapa/RJ. O show traz músicas dos CDs “Lá da Alma” (2016) e “Amigo Velho” (2014), além de hits do grupo de forró. No repertório,Tato canta “Lá na Alma”, Um Pouco Mais de Fé”, “Respeite a Maré”, “Seja o Que Deus Quiser”, “Todo Dia é Seu Dia de Sorte”, “Xote Ostentação”, “Já é, Já Era”, "Figa", "Hoje É Seu Dia De Sorte", “Xote dos Milagres”, “Xote da Alegria”, “Rindo à Toa”, “Oh! Chuva”, “Avisa”, “100 anos” e “Amigo velho”, entre outras.

Formada por Tato (cantor, violonista e compositor da banda), Alemão (zabumba), Dezinho (triângulo) e Valdir do Acordeom (sanfona) lá se vão 18 anos de sucesso representando a alegria do forró de raiz com 11 CDs lançados, shows fora do Brasil e prêmios internacionais. Respeitando o autêntico forró nordestino, o Falamansa mantém-se fiel ao som feito há 70 anos por Luiz Gonzaga, Dominguinhos e grandes nomes do gênero, porém, com elementos novos. Por isso, o Falamansa é a junção da música de raiz, do xote e pé-de-serra flertado com folk, rock, pop, country, punk cigano e funk pancadão. Tato ainda brinda o público com “Sol de Hiroshima” (Tato), “Pedras que cantam” (Dominguinhos), “Hoje é dia de folia” (Nando Cordel), “Sanfona Sentida” (Luiz Gonzaga) e “Ska”(Hebert Viana), “A minha alma” (O Rappa) e “Sympathy for the devil” (Rolling Stones).

A Festa Junina do Lapa 40 Graus terá, durante o mês de Junho, decoração especial com bandeirinhas, arco de palha, barraca do beijo e barraca “casamenteira” - onde os casais poderão dar o primeiro beijo e também fazer juras de amor. Na boate vai ter quadrilha e brincadeiras. O cardápio também ganhou novos sabores elaborados pela chef Izabel Alvares, vencedora da segunda edição do MasterChef Brasil.


SERVIÇO

Lapa 40 Graus - Rua Riachuelo, 97 - Lapa/RJ. Sexta (09 de junho). Horários: 23h30. Capacidade: 1.200 pessoas. Censura: 18 anos. Cartões de Crédito e Débito: Visa e MasterCard. Estacionamento próprio: Não. Acesso para deficientes físicos: Sim. Internet sem Fio (Wi-Fi): Sim. Telefone: (21) 3970-1338. Reservas de mesas e camarotes:contato@lapa40graus.com.br. Site: www.lapa40graus.com.br. É obrigatória a apresentação de documento com foto e data de nascimento para entrar na casa. Não é permitido o acesso de menores de 18 anos, mesmo que acompanhados por um adulto.Ingressos: De R$ 30,00 a R$ 50,00 na bilheteria da casa ou comprando antecipados pelo site Ingresso Rápido

__________________________________________________________


Fim de semana de encerramento do Festival Experia, na Caixa Cultural, recebe encontros inéditos de nomes da cena independente do Rio e SP. São eles: Lira+ Juçara Marçal; Mihay + Anelis Assumpção; Duda Brack + Otto




Idealizado e produzido pela Casa de Fulô, o Festival Experia fez sua primeira edição na Caixa Cultural de Brasília, em agosto do ano passado. Entre 02 e 11 de junho estreia na Caixa Cultural Rio de Janeiro o Experia 2017. Em dois finais de semana, o público verá, com ingressos populares, não só um panorama do que há de mais interessante e inovador na música independente brasileira contemporânea, mas também encontros inéditos no palco.


Depois de Posada e o Clã convidando Mariana Aydar, Gui Amabis recebendo Siba e Juliana Perdigão com Lucas Santtana, atrações do primeiro final de semana, é a vez de Lira e Juçara Marçal (dia 09, sexta); Mihay e Anelis Assumpção (dia 10, sábado) e Duda Brack e Otto (dia 11, domingo).











“A curadoria do Festival foi pensada em função de escalar artistas que realmente tivessem afinidade musical entre si, mesmo os que nunca haviam tocado juntos. Como o caso de Gui Amabis, que já tinha em seus planos o encontro com Siba, e Lucas Santtana e Juliana Perdigão, que mesmo com questões de data readequaram suas agendas para dividir o palco. Há também os encontros passados que perduraram, como de Lira e Anelis Assumpção, comenta Anamaria Rigotto, idealizadora e curadora do evento.

Ela completa: “Vejo que, apesar de alguns artistas já terem mais tempo de carreira que outros, existe o fio condutor de serem todos resistência e de terem o gosto pelo experimento de novas sonoridades. Todos são da mesma geração da cena da música independente. Há a necessidade de criação de palcos para os artistas que não tocam nas rádios brasileiras, e o Experia foi criado para isto: colocar no palco os que fazem o do it yourself da música brasileira contemporânea. Vivemos num mercado em transformação e é preciso buscar caminhos”.


Nos bastidores, o radialista e curador Jorge LZ, fará entrevistas com os artistas que estarão em formato web doc, que serão exibidas na página do facebook do Festival.

Programação

09 de junho, sexta: Lira convida Juçara Marçal

10 de junho, sábado: Mihay convida Anelis Assumpção

11 de junho, domingo: Duda Brack convida Otto

Sobre os artistas

Lira

Compositor, poeta e escritor, o pernambucano Lira (também conhecido como Lirinha), fundou, em 1997, o projeto Cordel do Fogo Encantado, espetáculo musical inspirado na cultura popular do estado natal com adições de pegada roqueira e trabalho de DJ. A partir de 1999, o grupo passou a ganhar grandes palcos musicais, com banda ampliada e público cada vez maior. A trajetória do Cordel foi até 2006, com lançamento do álbum “Transfiguração”. Depois disso, Lira voltou aos palcos teatrais e lançou dois álbuns solo: “Lira”, em 2011, e “O labirinto e o desmantelo”, em 2015. A junção entre música e teatro e as inserção da cultura popular em trabalhos musicais de arranjos contemporâneos são traços seminais de seu trabalho.

Ouça: https://youtu.be/E_m1GjY2Gmo

Juçara Marçal

De voz ampla e discurso contundente, Juçara Marçal é vocalista do Metá Metá também já integrou os grupos Vésper Vocal e A Barca. Em 2014 lançou seu disco solo de estreia, “Encarnado”, com músicas de Kiko Dinucci, Rodrigo Campos e Tom Zé, entre outros compositores. O disco ganhou o Prêmio APCA – Melhor Álbum de 2014, Prêmio Governador do Estado – Melhor Álbum – Voto do Júri, e Prêmio Multishow de Música Compartilhada, entre outros. Em 2015, lançou “Anganga”, em parceria com Cadu Tenório, músico e experimentador carioca.

Ouça: https://youtu.be/R7PFAys1p5o


Mihay

O carioca Mihay adora contar histórias. Seja por trás das câmeras, como videomaker, ou como cantor e compositor. Suas músicas são como frames da vida captados por uma lente analógica, repleta de lirismo.

Ele costumava tratar a música como prazer e o vídeo como profissão até trabalhar com João Donato, excursionar com ele pela Europa e compor com o pianista. Então, cinco anos após o álbum de estreia, “Respiramundo”, ele lançou no ano passado seu segundo álbum, “Gravador e amor”. Com produção do guitarrista Gabriel Muzak, o CD, que transita por dançantes canções românticas, moda de viola,blues e samba, entre outros ritmos sempre regidos por uma doce poética, conta com participação especial de João Donato, Tulipa Ruiz, Romulo Fróes, Mariana Aydar e Luisa Maita.

Ouça: https://youtu.be/NxfwaKJtDOM



Anelis Assumpção

Filha de Itamar Assumpção, Anelis faz jus, com sua música, ao espírito livre e repleto de originalidade que herdou do pai, um dos ícones da vanguarda paulista. Seu trabalho é permeado de vocais suaves e delirantes que dão vida a uma poética que vai da crítica social a histórias de amor em arranjos irreverentes com pitadas de dub, reggae, afrobeat, samba e grooves brasileiros.

“Sou suspeita, estou sujeita, não sou santa” (2011), o CD de estreia, recebeu críticas elogiosas e a levou aos principais festivais e line-ups do Brasil e Portugal. Em 2014, lançou “Amigos Imaginários” que lhe rendeu o prêmio Deezer de Artista do Ano e o prestigiado prêmio APCA(Associação Paulista dos Críticos de Arte) para Melhor Artista Revelação.

Ouça: https://youtu.be/rnnY1cJ84VQ


Duda Brack

Gaúcha, a cantora Duda Brack se mudou para o Rio de Janeiro em 2011 onde começou a se apresentar no circuito independente. Em 2015 lançou “É”, seu primeiro CD, cuja produção, assim como um dos álbuns do grupo Posada e O Clã, que também integra o line-up no festival Experia, é assinada por Bruno Giorgi, filho de Lenine.

No disco a artista mostra oito músicas inéditas de compositores contemporâneos, como Dani Black, Posada, César Lacerda e Caio Prado. Sua sonoridade sustenta a melhor tradição da canção, mas subverte o modo como esta é explorada, através dos arranjos extremamente originais assinados pela cantora e sua banda, flertando com rock sem renegar o signo de brasilidade inerente à sua essência; mixa suas referências e constrói uma nova linguagem musical híbrida, forte e singular.

O álbum integrou as listas de melhores trabalhos de 2015 dos principais veículos da imprensa e Duda foi indicada ao Prêmio Quem na categoria Melhor Cantora, ao lado de nomes como Gal Costa, Maria Bethânia e Elza Soares. Também participou da coletânea “Viva Renato Russo”, com releitura de “Boomerang blues”, que foi considerada pela imprensa como uma das melhores faixas do disco.



Ouça: https://youtu.be/A-LRfwSpaeY

Otto

Ex-percussionista da primeira formação da Nação Zumbi e do Mundo Livre S/A, Otto saiu dos fundos dos palcos para uma carreira marcada pela inventividade. Seus sete discos lançados, sendo o mais recente “The Moon 1111”, de 2012, fundem música regional brasileira como um todo - não só de Pernambuco -, com timbres eletrônicos, rock e o que mais couber na pluralidade de suas antenas. Conhecido pelas performances viscerais, ele lança ainda em 2017 seu novo trabalho, “Ottomatopéia”.

Ouça: https://youtu.be/uK1UVLH1i2w

Serviço:

Festival Experia

Data: De 02 a 11 de junho

Local: Caixa Cultural Rio de Janeiro

Endereço: Rua Almirante Barroso, 25, centro – Tel: 3980-3815

Horário: 19h

Ingresso: R$ 20 (inteira) l R$ 10 (meia entrada)

Capacidade: 226 pessoas (cinco lugares reservados para cadeirantes)

Classificação: 12 anos

Assessoria de imprensa Festival Experia Rio de Janeiro
_________________________________________________________________________________

LUDMILLA no LAPA 40 GRAUS
Cantora se apresenta na casa pela primeira vez


No dia 14 de junho, quarta– véspera de feriado, o Lapa 40 Graus recebe um dos grandes nomes do funk carioca: Ludmilla. A cantora ‘chega chegando’ pela primeira vez na casa trazendo seus maiores sucessos e os funks mais tocados da atualidade. No repertório estão os hits A Danada Sou Eu, Sem Querer, Bom, Não Quero Mais, Hoje, 24 Horas Por Dia, Te Ensinei Certin, Garota Recalcada, Não Quero Mais (Part. Belo), Fala Mal De Mim, entre outras.
Ludmilla começou a carreira na música em 2008 como MC Beyoncé. Em setembro de 2013, ela adotou seu próprio nome como divulgação, com 22 anos de idade consagrou-se como uma das sensações do Pop Funk brasileiro. A artista entrou no time dos artistas mais tocados das rádios brasileiras com a música “Fala Mal de Mim”, seguida de “Sem Querer”, ela chegou a emplacar a música “Hoje” na trilha sonora da novela “Império”.


SERVIÇO

Lapa 40 Graus - Rua Riachuelo, 97 - Lapa/RJ. Quarta (14 de junho). Horários: 22h30. Capacidade: 1.200 pessoas. Censura: 18 anos. Cartões de Crédito e Débito: Visa e MasterCard. Estacionamento próprio: Não. Acesso para deficientes físicos: Sim. Internet sem Fio (Wi-Fi): Sim. Telefone: (21) 3970-1338. Reservas de mesas e camarotes: contato@lapa40graus.com.br. Site: www.lapa40graus.com.br. É obrigatória a apresentação de documento com foto e data de nascimento para entrar na casa. Não é permitido o acesso de menores de 18 anos, mesmo que acompanhados por um adulto. Ingressos: R$ 40 (mulheres) e R$ 50 (homens) na bilheteria da casa ou comprando antecipados pelo site Ingresso Rápido

_______________________________________________________

Feira Multicultural do Rival , dia 03/06 (sábado) - Entrada Franca!



03/06 (sábado) Feira Multicultural do Rival: Evento alternativo que nasceu com a vontade de reunir o trabalho de novos artistas de diversas áreas da economia criativa. Nosso desejo é convidar o público a experimentar o novo: Moda, Arte, Design, Artistas de Rua, Shows, DJs, Decoração, Food Trucks, Economia Criativa. Horário: 12h às 20h. Entrada gratuita. 

Serviço:

Teatro Rival Petrobras
Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - Rio de Janeiro
(21) 2240-9796 
Capacidade: 400 pessoas
Censura: Livre


Instagram: @teatro.rival
Twitter: @teatro_rival

______________________________________________________


Tributos na Praça estreia dia 02 na Praça Tim Maia no Pontal


O projeto “Tributos na Praça”, tem a proposta de reunir artistas, músicos e cantores para homenagear grandes nomes da música nacional e internacional, ocupando praças e espaços públicos da Zona Sul, Centro, Recreio dos Bandeirantes e Barra da Tijuca, realizando um circuito de eventos pela Cidade do Rio de Janeiro.

A estreia será no dia 02 de junho, na Praça Tim Maia, no Recreio. Além dos shows, “Tributos na Praça” contará com gastronomia (foodtrucks e bikefoods) e cervejas artesanais, exposições e outras expressões artísticas.


O objetivo principal do evento é a ocupação das praças da cidade, antes degradadas e frequentadas por moradores de rua e usuários de drogas. Com o projeto, pretende-se devolver à população um espaço público voltado para o lazer e entretenimento, além de despertar o sentimento de “pertencimento”.

É uma reverência a esses artistas é uma homenagem aos fãs que continuam cultuando os seus ídolos.

Programação

Dia 02 (19h) - Banda Serra Blues - Tributo aos grandes nomes do blues

Dia 03 (19h) – Banda JackStone – Tributo a banda Rolling Stones

Dia 04 (19h) – Victor Sávio´s – Tributo a Tim


Serviços

Projeto Tributos na Praça

Local: Praça Tim Maia – Pontal - Recreio Av. Lucio Costa - Praça Tim Maia, s/n - Recreio dos Bandeirantes

Datas: Dia 02 (sexta), das 16h às 23h , dias 03 e 04 (sábado e domingo), das 14h , às 23h.


_________________________________________________________________

Show em homenagem a Elis Regina está de volta ao Rio de Janeiro em curta temporada
Devido ao grande sucesso o show tributo “Lizza canta Elis” está de volta aos palcos cariocas. A cantora gaúcha Lizza Dias fará duas apresentações no Teatro do Centro Cultural Parque das Ruínas, nos dias 02/06 e 16/06, sempre a partir das 19:00 horas.



O show do dia 02/06 ainda conta com a participação especial da cantora Diane Ghogomu e dos músicos Machi Torrez (bateria e percussão), Marcelo Conti (baixo), Pedro Maia (violão).

"Esse ano tem sido de muitas homenagens a grande Elis Regina, uma época muito boa para celebrar a importância dessa grande estrela da nossa música, que influenciou demais na minha carreira”, declara Lizza.




Diversas coincidências unem as histórias de Elis Regina e Lizza dias. Ambas as cantoras, gaúchas, nascidas em Porto Alegre. A mãe de Lizza foi colega de infância de Elis Regina e lembra com carinho das brincadeiras vividas nas praças do Bairro IAPI e relata a admiração em ouvir a voz da colega nas rádios de Porto Alegre, pouco tempo depois de Elis ter trocado o Sul pelo Rio de Janeiro.


Lizza cresceu ouvindo Elis e nela se inspirou quando aos 16 anos escolheu o canto como profissão, sempre interpretando as canções da Elis. Já no Rio de Janeiro Lizza Dias produziu pela primeira vez um show em homenagem a Elis Regina, apresentado Boemia na Lapa.

Lizza se destaca pela forte voz e timbre marcante e apresenta nesse show toda a emoção, alegria e personalidade do furação Elis Regina. Imperdível!


Serviço

Lizza canta Elis no Parque das Ruínas

Datas: 02/06 e 16/06

Horário: 19:00

Local: Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas - Rua Murtinho Nobre, 169 - Santa Teresa

Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)

Classificação: Livre

Mais informações e reservas: 21 2215-0621 ou 21 2224-3922

__________________________________________________________________

No próximo sábado Nanda Loren irá se reunir com outros participantes do The Voice Brasil (última edição) num evento patrocinado pela FNAC - Barra Shopping, com muita música, bate-papo e sorteios! 




Venha reviver os sucessos cantados na TV e conhecer de perto esses cantores super talentosos! Convidados: Rafah, Kassia Marvila, Cammie, Gabi D'Paula, Lanna Rodrigues e Rodrigo Auad.






O evento é gratuito e a classificação é livre!

Onde: dentro da Fnac do Barra Shopping
Quando: 03/06 - sábado
Que horas: a partir das 15h

_____________________________________________________________________

LEONI no Lapa40º

Classificação: 18 anos

Dia 18/06, domingo, às 20hs, Leoni apresenta os maiores sucessos da carreira em um show romântico e intimista embalado por voz e violão.

O cantor e compositor iniciou a carreira em 1981, como baixista e principal compositor da banda Kid Abelha e Os Abóboras Selvagens. Em 1986, deixou a banda para fundar o grupo Heróis da Resistência. Lançou três álbuns com este último, conquistando um disco de ouro e emplacando hits como "Só Pro Meu Prazer" e "Double de Corpo". Em 1993, iniciou sua carreira solo, lançando a canção "Garotos II", uma das mais tocadas do cantor. 
Entre seus mais recentes trabalhos estão o CD e DVD ao vivo “A Noite Perfeita” que reuniu sucessos e inéditas num show gravado no Circo Voador (Rio de Janeiro – RJ), o EP (Extended Play) “Parcerias” e o álbum de inéditas financiado pelo público, via Catarse, “Notícias de mim”.

Entre parcerias que incluem nomes como Cazuza, Herbert Vianna, Léo Jaime, Paula Toller, Frejat, Ney Matogrosso e Vinícius Cantuária, Leoni compôs sucessos da música pop como "Fixação", "Como eu quero", "Exagerado", "A fórmula do amor", entre outros.

Site oficial: www.leoni.com.br
______________________________________________________________________________

Apoio: Agenda Cultural RJ
Divulgamos espetáculos, shows, filmes,  festivais, exposições e muito mais!
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes.
Solicite um orçamento!
Contato:
Gabriele Nery
agendaculturalrj@gmail.com

 #agendaculturalrj
_______________________________________________________

Apoio: Agenda Cultural RJ
Divulgamos espetáculos, shows, filmes,  festivais, exposições e muito mais!
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes.
Solicite um orçamento!
Contato:
Gabriele Nery
agendaculturalrj@gmail.com

 #agendaculturalrj
__________________________________________________

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs