Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

22 de dez de 2015

“Era pra ser um Stand Up” estreia dia 6 de janeiro no Teatro Cândido Mendes, Ipanema, 21h

Texto de Pedro Henrique Vasconcellos renova o gênero da comédia romântica por meio de uma nova dramaturgia que discute Stand Up X Teatro.

Foto: Ernani Pinho

 

Thati Lopes e Vitor Lamoglia estrelam a comédia romântica - Era pra ser um Stand Up -  com texto de Pedro Henrique Vasconcellos.

 

Com patrocínio do Governo do Estado do Rio de Janeiro e Secretaria de Estado de Cultura/Lei Estadual de Incentivo à Cultura, a montagem que tem direção de Wendell Bendelack e trazVictor Lamoglia, ator do segundo maior canal brasileiro de humor na internet, Parafernalha e Thati Lopes, integrante de Porta dos Fundos, fica em cartaz quartas e quintas-feiras, 21h, até o dia 28 de janeiro.

 

A trama apresenta o embate entre Lelê (Victor Lamoglia), um funcionário de um banco de investimentos que em seu tempo livre apresenta um show de stand up de humor forte e ácido sobre a vontade masculina de fazer sexo anal, e Rossana (Thati Lopes), uma atriz romântica dos textos clássicos e defensora de seus ideais de esquerda.  

 

O texto de Pedro Henrique Vasconcellos joga com a polarização política em que estamos vivendo, com o debate sobre o stand up comedy ser ou não teatro, e com uma abordagem surrealmente engraçada sobre esse peculiar desejo sexual masculino.  

 

“Atualmente, a comicidade ácida é um tipo de humor transgressor que se manifesta mais fortemente na internet, nossa ideia foi transportá-la, através do texto hábil de Pedro Henrique, para os palcos.” Wendell Bendelack

 

Wendell Bendelack, diretor - Ator, diretor e dramaturgo formado pela Casa das Arte de Laranjeiras (CAL). No ar em Totalmente Demais, produziu e dirigiu a peçaSurto, que ficou mais de sete anos em cartaz. Escreveu e atuou no espetáculo Novela Brasil, uma sátira homenageando a teledramaturgia nacional, que originou de uma série de vídeos na web com o mesmo nome em parceria com o canal Parafernalha. No mesmo ano, dirigiu José Alessandro no show de humor solo M - Os melhores personagens de todos os tempos (que puderam vir a esse show) e Israel Linhares no solo de humor Eu sou eles. Como ator, trabalhou também nos espetáculosMamãe não pode saber(2010), texto e direção de João Falcão e O incrível segredo da mulher macaco(2011), texto e direção de Saulo Sisnando; nas novelasMalhação (2012), Amor eterno amor (2012) eInsensato coração (2011); nos longas metragens A máquina (2005), de João Falcão e Meu nome não é Johnny (2008), de Mauro Lima; dentre diversas outras participações em séries, filmes e peças de teatro.

 

Pedro Henrique Vasconcellos, autor - Jovem autor de Os Famosos Alcântaras Liberal Stand Up, ambos em fase de produção. É também o criador do seriadoEnjambrados, em fase de pitching  para produtoras e canais, e story editor do seriado Noir, em fase de pré-produção do episódio piloto. Fundador da empresa Telogos Entretenimento em agosto de 2012,  possui o curso Produção Cultural e Desenvolvimento de Projetos, realizado no Laboratório Estação, com o professor Julio Augusto Zucca. Também possui os cursosScriptdoctoring – 1 semestre de laboratório de criação de roteiro supervisionada, do professor José Carvalho eDesign da Estrutura Narrativa Cinematográfica: Roteiro, de Monica Frota.

 

Thati Lopes, atriz e cantora com extensa participação em novelas e seriados. Recentemente viveu a polêmica Jussara em Boogie Oogie, da Rede Globo. No teatro iniciou a carreira aos 10 anos, aos 13 ganhou o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Teatro ARK X de Niterói. Destacou-se como a protagonista Gabi do musical Tudo por um pop star e integrou o elenco de espetáculos consagrados como Confissões de adolescentes, O meu sangue ferve por você Se eu fosse você - o musical. Atualmente integra o elenco fixo do Porta dos Fundos.

 

Victor Lamoglia, ator do segundo maior canal brasileiro de humor na internet, Parafernalha. Atualmente está fazendo algumas apresentações pelo Brasil com a peça de improviso Deu branco - cenas improvisadas, filmando os longas metragens Minha família eSe a vida começasse agora e gravando o programa Treme Treme para o Multishow. Seu último trabalho na televisão foi como Agostinho mais novo, na última temporada do programa A grande família. Estava no ar com alguns comerciais como do Jornal Extra e da lanchonete Bob's Burguer, dentre outras ações publicitárias como Gillette, Trident, Arcor e Medita.

 

SINOPSE:

Lelê e Rossana vivem às turras desde a primeira vez que se encontraram, mas não vai ter rixa entre stand-up e teatro, visões de mundo diferentes ou piadas que vão impedir a afinidade entre os dois.

 

Ficha técnica

Texto: Pedro Henrique Vasconcellos

Elenco: Thati Lopes e Vitor Lamoglia

Direção: Wendell Bendelack

Iluminação: Walace Furtado

Trilha sonora: Tarso Gusmão

Programação visual: José Alessandro

Direção de Produção: Renata Campos

Assessoria de Imprensa: Minas de Ideias

 

SERVIÇO

Era pra ser um Stand Up

Estreia06 de janeiro

HorárioQuartas e quintas-feiras – 21h

Temporada: 06 de janeiro a 28 de janeiro de 2016

Local: Teatro Cândido Mendes

Endereço: Rua Joana Angélica, 63 – Ipanema -Telefone (21) 2523-3663

Classificação: 14 anos

Gênero: Comédia romântica

Preço: R$ 40,00 (Inteira) e R$20,00 (Meia Entrada)

Duração: 60 minutos

Capacidade: 103 lugares

 

19 de dez de 2015

Tradicional Coral Janelas do Natal, da Zona Norte, pede paz para o mundo em noites especiais Coral da Igreja Batista do Méier, formado por cerca de 200 integrantes, apresenta espetáculo inédito “Haja Paz” em 3 noites pedindo esperança para o mundo


Dezembro é um mês marcado por inúmeros desejos para o ano vindouro. Com o tema inédito “Haja Paz”, a 5ª edição do coral Janelas de Natal, reforça esse desejo. Com um grupo que reúne cerca de 200 membros, entre adultos e crianças, que estarão caracterizados de anjos, da Igreja Batista do Méier, as apresentações nas grandes janelas do edifício Miranda Pinto, localizado na Rua Dias da Cruz, já reuniram mais de 18 mil espectadores entre moradores, comerciantes e passantes no único evento natalino da zona norte da cidade. Tamanho sucesso, que deve aumentar ainda mais já que será a primeira vez em que haverá apresentação num domingo, deu ao coral a honra de figurar entre as 10 imagens natalinas mais visualizadas no mundo, segundo o site da NBC News (http://www.nbcnews.com/news/world/sparkling-holiday-lights-brighten-season-n271151). Neste ano, os espetáculos acontecem nos dias 20 e 21 de dezembro, domingo e segunda – feira, às 20h, e dia 22 de dezembro, terça – feira, às 20h e 21h. E além do coral de músicas natalinas regido pelo maestro Paulo dos Santos Queiroz Junior e do famoso show de luzes, a igreja promete inovações que irão encantar ainda mais o público.

Atividade comum nas igrejas, os corais são responsáveis por promoverem eventos natalinos de alta beleza e padrão musical. Foi pensando nisso e inspirada no tradicional Coral de Crianças do Palácio Avenida, um dos eventos turísticos de natal de Curitiba, que Jeanni Purin, integrante da Igreja Batista do Méier, criou o projeto Janelas do Natal. A primeira apresentação aconteceu em 2011 foi a descoberta de uma forma de levar para fora um espetáculo que até então ficava entre as paredes do templo.

“Músicas de Natal e iluminação cênica são meios para irmos ao encontro de nossa comunidade. No meio da correria de fim de ano, no burburinho de um dos subúrbios mais movimentados da cidade, o tempo para. As pessoas olham para o alto de um prédio e de lá recebem a mensagem de salvação por meio das músicas e da Palavra de Deus.”, emociona-se Jeanni Purin.

Sobre “Haja Paz”:

Estamos imersos em uma sociedade com altíssimos níveis de violência e todo tipo de intolerância. Cremos que seguir os passos de Jesus, independente do seu credo ou religião, é um modo de vivermos em paz com tudo o que depender de nós e com os nossos semelhantes.

Ficha Técnica:

Realização: Igreja Batista do Méier
Apoio: Instituto Transformar
Maestro: Paulo dos Santos Queiroz Junior
Cenógrafo: Clécio Regis
Iluminação: Carlos Eduardo Som-Luz-Imagem
Figurino: Maria dos Anjos
Solistas: Mirna Rubim e Jussara Chieregato
Quarteto: Marcelo Felipe Serri Silva, João Reinaldo Purin Junior, Paulo dos Santos Queiroz Junior (maestro da igreja) e Gabriel Mendes Silva.

Como de costume, a Igreja Batista do Méier não está envolvida e preocupada com esse sentimento de paz somente no natal, preparou toda a agenda do mês de dezembro voltada para o tema. Segue a programação:

Evento: Celebração dos 97 anos da Igreja Batista do Méier
Dia 20 de Dezembro, domingo, às 10h

Evento: Coral Janelas de Natal
Musical “Haja Paz”
Dia 20 de Dezembro, domingo, às 20h

Evento: Coral Janelas do Natal
Musical “Haja Paz”
Dia 21 de Dezembro, segunda - feira, às 20h

Evento: Coral Janelas do Natal
Musical “Haja Paz”
Dia 22 de Dezembro, terça - feira, às 20h e 21h

Evento: Coro Madrigal
Dia 27 de Dezembro, domingo, às 9h

Evento: Coro Madrigal
Dia 27 de Dezembro, domingo, às 19h

Evento: Culto da Vitória – Gratidão por 2015
Dia 31 de Dezembro, quinta - feira, às 19h

SERVIÇO: 
Evento Natalino
Coral Janelas do Natal 2015  – Sob o comando do maestro Paulo dos Santos Queiroz Junior
Participações: Os solistas: Mirna Rubim e Jussara Chieregato
E do Quarteto composto: Marcelo Felipe Serri Silva, João Reinaldo Purin Junior, Paulo dos Santos Queiroz Junior (maestro da igreja) e Gabriel Mendes Silva.
Rua Dias da Cruz em frente à Praça Agripino Grieco – Méier
Dias 20 e 21 de dezembro, domingo e segunda – feira, às 20h
Dias 22 de dezembro, terça – feira, às 20h e 21h

Duração do espetáculo: 40 minutos
Classificação: Livre
Telefone para Informações:
Facebook: Janelasdonatal

Apoio: Agenda Cultural RJ
 Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj


  Instagram

Em parceria com o Al-Farabi, acontece no próximo dia 20 dezembro, a segunda edição da Junta Local, na Rua do Rosário. O antigo casarão do século de XIX, que é uma mistura de sebo e restaurante, abrigará alguns stands de uma das feiras de pequenos produtores mais famosas do Rio de Janeiro.

Da horta para a mesa: Al-Farabi recebe a Junta Local na Rua do Rosário

O Al-Farabi, que normalmente não funciona aos domingos, abriu uma exceção e ainda vai preparar um cardápio especial para a ocasião, que contará com ingredientes orgânicos de alguns expositores. A Feijoada será feita com feijão preto orgânico. Já o bobó de camarão, será preparado com aipim orgânico. Além disso, outras iguarias contarão com cogumelos Paris orgânicos, vegetais, berinjelas e jilós orgânicos.
        
    Para Evelyn Chaves, proprietária do Al-Farabi, a Junta Local é uma feira importante para se valorizar o pequeno produtor.  “É preciso incentivar a economia solidária, o contato direto de quem produz com o consumidor final, sem atravessadores. E isso, é sem dúvida, um dos grandes diferenciais da Junta Local”, defende Evelyn.

O cardápio especial será servido das 12 às 18 horas e todos os pratos são individuais, com exceção de alguns petiscos. O Al-Farabi ainda oferece uma extensa carta de cervejas, com variados rótulos.
Mais informações: www.juntalocal.com


Serviço:
Al-Farabi
Endereço: Rua do Rosário, 30.
Telefone: 2233-0879
Cartões de crédito e débito: Todos
Cartões de refeição: Sodexho, Visa vale, Planvale, Ticket refeição e Green card.
Site: www.alfarabi.com.br

Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
 agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj

  Instagram

HOJE! ARTISTAS CARIOCAS EXPÕEM SUAS OBRAS EM BAZAR ABERTO AO PÚBLICO



Grupo carioca de artistas com ateliês em casarão de Botafogo organiza, neste sábado e domingo (19 e 20), bazar aberto ao público onde expõem e vendem suas criações

A economia do bazar já faz parte da vida do brasileiro há muito tempo. Desde as feiras de antiguidades, bastante centradas em móveis e em utensílios domésticos, passando pelas feiras de produtos artesanais, até agora, com a tendência contemporânea por bazares onde artistas expõem suas obras. É nesse sentido que um grupo de artistas cariocas que divide ateliês em um casarão na Rua da Passagem, em Botafogo, Zona Sul do Rio, decidiu organizar um bazar-exposição.

O grupo é composto por artistas visuais, poetas, músicos, botânicos, cozinheiros, cervejeiros – amigos que se reuniram para montar a primeira edição do Bazar da Passagem.

A ideia de bazar embute um sentido mais especifico ao termo “mercado”, acrescentando-lhe a noção de espaço onde se vendem produtos exclusivos, raros, artesanais ou de segunda mão – é um espaço onde é difícil avaliar os preços dos produtos. Por isso o bazar exige o jogo retórico da pechincha, explicam os organizadores.

O antropólogo estadunidense Clifford Geertz, que estudou a economia do bazar na cultura marroquina, escreveu que diferente da relação entre oferta e demanda que determina os preços, no bazar são a informação e o segredo que ganham importância crucial a ponto de determinar o resultado final dos intercâmbios que tratam, antes de tudo, de trocas simbólicas e não simplesmente das trocas de produtos por capital.

Estão expostos no casarão na Rua da Passagem, 142, objetos de design, de poesia, pinturas e gravuras. Além de plantas, roupas, joias, sapatos, comida e cervejas artesanais. A ideia, contam os artistas residentes no casarão, é oferecer ao público um mix de ateliê-aberto, galeria de arte e bazar.

Participantes:
Vendo – Objetos de Design
Dri Trivelato – Joias
Inutensílios Poéticos – Objetos Poéticos
Miss Manga – Roupas
Dani Fortes – Pinturas
MDC® – Camisetas e gravuras 
Lu Fortes – Gravuras, eco bags e fanzines
Nay Delfoente – Sapatos (a confirmar)
Maria Clara Lorio – Roupas reconstruídas  
Carol Cronemberg – Cosmética Natural
Loulou e Gui – Plantas em louças
Serpentine – Roupas vintage
Deliciar gastronomia – Comida natural
Carimbaria – Frases de cartas perdidas
Memória de bolso da Ju – Roupas e produtos artesanais
LasCasas – Cerveja artesanal
TVYellow e convidados – Música

Serviços:
Bazar da Passagem
Dias 19 e 20 (sábado e domingo) de dezembro
Rua da Passagem, 142 – Botafogo, Rio de Janeiro/RJ
Das 15h às 21h
Entrada gratuita

Facebook: https://www.facebook.com/events/1083253111694358/
Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj

  Instagram

MUSEU DE ARTE MODERNA DO RIO DE JANEIRO APRESENTA A EXPOSIÇÃO “A IMPORTÂNCIA DE SER...”, COM OBRAS DE 40 RENOMADOS ARTISTAS DA BÉLGICA Com curadoria de Sara Alonso Gómez e coordenação de Bruno Devos, mostra traça um vasto panorama da arte contemporânea do país e encerra a programação do “Belgarioca”, festival que aproxima a Bélgica do Rio de Janeiro

Uma casa de três metros de altura pendurada de cabeça para baixo. Uma instalação com centenas de tijolos suspensos. Uma escada que convida o visitante a dar uma espiada por cima de uma nuvem de fumaça. Com impactantes obras de arte produzidas por 40 artistas belgas, a exposição A Importância de Ser...|The Importance of Being... promete surpreender os cariocas com uma cuidadosa seleção da arte contemporânea produzida na Bélgica nas últimas décadas.


Depois de ser vista no Museu Nacional de Belas Artes de Havana, em Cuba, e no Museu de Arte Contemporânea de Buenos Aires, na Argentina, a mostra, cujo título faz alusão à famosa peça de Oscar Wilde, A Importância de Ser Prudente, chega ao MAM-Rio para uma temporada de dois meses, de 16 de dezembro a 14 de fevereiro. Em seguida, será apresentada em São Paulo, no MAC-USP, de 11 de abril a 29 de novembro de 2016.
Mais que uma experiência visual, a exposição, que tem curadoria da cubana Sara Alonso Gómez, coordenação de Bruno Devos e produção da R&L Produtores Associados, traz 40 obras que vão mexer com todos os sentidos do público. Temas como poder, memória, conflitos, fronteiras e relações humanas são retratados num repertório variado, que inclui instalações, pinturas, objetos, gravuras, vídeos e fotografias. “A exposição The Importance of being... é o último evento do festival belga no Rio, o Belgarioca 2015, que homenageia as artes, não só através da música, mas também apresentando as artes plásticas e visuais do nosso país”, comemora o Cônsul da Bélgica, Bernard Quintin.
“A Bélgica é um pequeno país da Europa, mas com uma cultura muito rica e cena ativa na arte contemporânea. Foi uma escolha difícil chegar aos 40 nomes aqui reunidos. Passei quase um ano visitando estúdios, entrevistando cada artista para entender o seu pensamento e construir a narrativa da mostra. Essa exposição é uma experiência que pode ser vivenciada em diferentes formatos, com uma viagem a um local desconhecido, onde o próprio público vai eleger seus destaques”, explica a curadora.

Os destaques realmente são muitos. Em Smoke Cloud, Peter de Cupere criou uma nuvem em técnica mista, por meio da qual o espectador é instigado a sentir um forte odor de poluição. Conhecido por produzir instalações olfativas, Peter provoca uma reação que transcende o simples ato de ver ou de cheirar. Participante da Bienal da Veneza (2005 e 2009), Pascale Marthine Tayou apresentará The Falling House, uma enorme casa que estará, literalmente, invertida. A instalação, que pesa 250 quilos, chama atenção para as diferenças globais, retrata a imagem do pobre que vira rico e de crianças africanas que parecem vestidas com trajes da cultura ocidental.
A exposição reúne outras produções surpreendentes. O badalado artista belga Francis Alys apresenta o resultado de sua pesquisa sobre lapsos de tempo na vídeo-instalação Politics of Rehearsal, com direito a sofás e um monitor monocanal. Censurada na Bienal de Veneza de 2009, a obra do caricaturista Jacques Charlier, 100 Sexes d'Artistes, com desenhos de 100 órgãos sexuais, poderá ser vista pela primeira vez pelo público.

Fotografias documentais registradas no Congo, por Carl de Keyzer; instalação com urnas de votação de seis países, criada por Guillaume Bijl; e esculturas de cristal desenvolvidas por Lieve Van Stappen integram a exposição, que é o resultado de um esforço conjunto da Embaixada da Bélgica, em parceria com diversas instituições de apoio, entre elas o Grupo Multiterminais.
“A arte do país é aqui submetida a interpretações, hipóteses, descrições e conotações, que, apesar de situadas entre o mito e a realidade, também delineiam uma identidade própria. O objetivo extrapola a noção de nacionalidade belga”, comenta o coordenador e idealizador do projeto, Bruno Devos.


Festival Belgarioca 2015
O festival belga no Rio, promovido e organizado pelo Consulado Geral da Bélgica, tem o objetivo de difundir entre os cariocas a cultura belga através de diversas apresentações de música, arte, gastronomia e projetos sociais – temas que fazem parte do DNA belga.
E para encerrar o festival, o Consulado belga no Rio de Janeiro promove a exposição de arte contemporânea “The Importance of Being...”, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro.  “Esta exposição resume a nossa visão aberta da sociedade: artistas belgas, nascidos na Bélgica, ou estrangeiros, que trabalham principalmente na Bélgica", conta o Cônsul da Bélgica Bernard Quintin. E reitera: “a Bélgica é uma maneira de ser e de viver e isto nos foi muito bem demonstrado pelos artistas participantes do festival. "


ARTISTAS PARTICIPANTES: 
Marcel Broodthaers; Chantal Akerman; Francis Alÿs; Charif Benhelima; Guillaume Bijl; Michaël Borremans; Dirk Braeckman; Jacques Charlier; David Claerbout; Leo Copers; Patrick Corillon; Cel Crabeels; Berlinde De Bruyckere; Jan De Cock; Peter de Cupere; Carl De Keyzer; Raoul De Keyser; Edith Dekyndt; Wim Delvoye; Fred Eerdekens; Jan Fabre; Michel François; Kendell Geers; Johan Grimonprez; Ann Veronica Janssens; Marie-Jo Lafontaine; Jacques Lizène; Kris Martin; Hans Op de Beeck; Walter Swennen; PascaleMarthineTayou; Ana Torfs; JoëlleTuerlinckx; Philippe Vandenberg; Koen van denBroek; Anne-Mie Van Kerckhoven; Koen Vanmechelen; Lieve Van Stappen; Bruno Vekemans; Angel Vergara Santiago.

SERVIÇO
A Importância de Ser...|The Importance of Being...
Período da exposição: 16 de dezembro a 14 de fevereiro de 2016
Curadoria: Sara Alonso Gómez
Idealização e coordenação: Bruno Devos
Produção: R&L Produtores Associados
Período: de 17 de dezembro a 14 de fevereiro.
Local: Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro
Endereço: Av. Infante Dom Henrique, 85
Parque do Flamengo – Rio de Janeiro – RJ 20021-140
Telefone: (21) 3883.5600
Funcionamento: ter. – sex. 12h – 18h; a bilheteria fecha 17h30
Sáb. – dom. – feriados 11h – 18h; a bilheteria fecha 17h30
O salão de exposições não abre em: 01 jan., 19 jan., 14-18 fev., 03 abr., 24 e 25 dez., 31 dez. 2015 e 01 jan. 2016.
Tarifa: R$ 14
Ingresso família aos domingos para até cinco pessoas.
Maiores de 60 anos e estudantes: R$ 7
Cinemateca: R$ 8

Gratuidades: Amigos do MAM, crianças até 12 anos e funcionários dos mantenedores e parceiros e nas quartas após 15h mediante apresentação de senha, cuja distribuição ocorre no mesmo dia (a partir de 15h). Estão disponíveis 2000 senhas para cada quarta-feira.
Site: www.mamrio.org.br
Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
 agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj

  Instagram

16 de dez de 2015

O escritor Javier Rapp será o entrevistado de amanhã do quadro Espaço Aberto, na Rádio Rio de Janeiro AM.


O escritor Javier Rapp será o entrevistado de amanhã do quadro Espaço Aberto, na Rádio Rio de Janeiro AM. O apresentador Célio Berrondo conversará com o autor sobre o seu livro de poesias, "Distrações".



Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com 

 #agendaculturalrj

 Instagram

15 de dez de 2015

Agenda Cultural RJ: O FIFE está de volta! Festival Internacional de Fi...

Agenda Cultural RJ: O FIFE está de volta! Festival Internacional de Fi...: A poucos meses dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, o Festival Internacional de Filmes de Esporte – FIFE se reedita com duração ... Apoio:Agenda Cultural RJDivulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais!Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes.(21)99676-9323 (WhatsApp)agendaculturalrj@gmail.com#agendaculturalrj Instagram

10 de dez de 2015

Santa Cruz Shopping apresenta espetáculo ‘Concerto de Natal’ dia 11 de dezembro, entrada franca!

No dia 11 de dezembro, às 18h30, o Santa Cruz Shopping apresenta o ‘Concerto de Natal’ com a Banda e Orquestra de Metais Apollo 12, sob a regência do maestro Wallace Ribeiro. O espetáculo tem como objetivo presentear os clientes da Zona Oeste com show de grande sensibilidade. O evento é gratuito e será realizado na Praça de Alimentação do shopping.

A Banda e Orquestra de Metais Apollo 12 é considerada um verdadeiro patrimônio cultural do bairro de Santa Cruz e possui mais de 500 apresentações em lugares culturais e pontos turísticos como, Teatro Municipal, Pão de Açúcar, Maracanã, Cristo Redentor entre outros. 
Seu repertório é composto de peças eruditas para bandas de concerto, temas de filmes, clássicos nacionais e marchas militares. Seus trajes, instrumentos e evoluções garantem uma apresentação digna de palcos internacionais.

SERVIÇO
Santa Cruz Shopping apresenta espetáculo ‘Concerto de Natal’
Data: 11 de dezembro
Horário: às 18h30
Local: Praça de Alimentação
Entrada: Gratuita
O Santa Cruz Shopping fica na Rua Felipe Cardoso, 540 – Santa Cruz - Tel: (21)2418-9400
Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj

  Instagram

Teatro Cacilda Becker recebe os espetáculos Pequenas Peças e Olho Nu . Dias 10, 11, 12 e 13 de dezembro, a preços populares.

Nos dias 10, 11, 12 de dezembro o Teatro Cacilda Becker recebe o espetáculo Pequenas Peças. A montagem foi inspirada em textos de Clarice Lispector, unidos a criações da coreógrafa Sueli Guerra e pelos intérpretes criadores da Companhia da Ideia. Cenas de poesia e dança são mescladas ao teatro, mostrando ao público a importância entre o universo feminino e a busca da mulher pelo seu lugar como ser pensante e autônomo.

A Cia usa o diálogo entre o teatro e a dança contemporânea para aproximar a plateia da encenação, fazendo com que o espectador possa vivenciar todos os pontos de vista apresentados de maneira delicada e impactante. O espetáculo tem o intuito de levar ao público a importância de se refletir sobre a poesia presente nos pequenos detalhes do cotidiano, através de representações de pequenas situações e ações da rotina. Inevitavelmente “Pequenas Peças” também se revela no olhar masculino, fortalecendo a vivência e a ideia do que é ser mulher no mundo contemporâneo.

No dia 13 de dezembro a Cia Híbrida leva para o palco do Teatro Cacilda Becker o espetáculo “Olho Nu”. Terceira e última parte da trilogia que discute Hip Hop e fragilidade, a peça não se pretende um fechamento. Ao contrário, essa nova pesquisa trouxe muitas questões, entre elas, uma que se impôs de modo fundamental: Que idéias já foram esgotadas nesse processo, e quais necessitam de continuidade? Ainda como mote, o desejo de desnudar o dançarino de rua, ressaltando as fragilidades deste corpo potente, e ao mesmo tempo, revelar todo o potencial criativo existente por trás destas fragilidades.


Uma vez mais, a repetição que busca transformação. Uma vez mais, a busca por formas de composição que extrapolem o lugar comum dessa técnica. Uma vez mais, alimentar a reflexão sobre este corpo que se atém no papel de entreter e atender expectativas daquele que assiste. Uma vez mais, oferecer ao expectador um olhar diverso e aproximado do universo Hip Hop e de sua dança. E nesse caminho, seguir acompanhado/assombrado pela pergunta: Como abordar de modo diferente as mesmas questões?


SERVIÇO

Data: 10, 11, 12 de dezembro
Local: Teatro Cacilda Becker
Endereço: Rua do Catete 338, Largo do Machado, RJ (Acesso ao palco facilitado para deficientes físicos. Próximo a Estação Largo do Machado do Metrô)
Dias e horários: quinta, sexta e sábado às 20h
Informações: 2265-9933
Ingresso: R$20,00 – meia R$10,00
Capacidade: 70 lugares
Duração: 60 min
Classificação etária: Livre  


SERVIÇO
Data: 13 de dezembro
Local: Teatro Cacilda Becker
Endereço: Rua do Catete 338, Largo do Machado, RJ (Acesso ao palco facilitado para deficientes físicos. Próximo a Estação Largo do Machado do Metrô)
Dias e horários: domingo às 19h
Informações: 2265-9933
Ingresso: R$20,00 – meia R$10,00
Capacidade: 70 lugares
Duração: 60 min
Classificação etária: Livre        
Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj

  Instagram





9 de dez de 2015

Poesia no ar! Javier Rapp, autor do livro "Distrações", será entrevistado ao vivo hoje, dia 9/12. às 18h30, no Programa Arte Clube, da Rádio MEC AM - 800 kHz. O programa é apresentado por Felipe Rangel e Jansem Campos.





Poesia no ar! Javier Rapp, autor do livro "Distrações", será entrevistado ao vivo hoje, às 18h30, no Programa Arte Clube, da Rádio MEC AM - 800 kHz. O programa é apresentado por Felipe Rangel e Jansem Campos.


''Distrações é um livro despretensionso, no melhor sentido que essa palavra possa adquirir. Não se trata de uma obra displicente ou descomprometida. É um texto que se oferece sem empáfia e sem solenidade, que deseja dar prazer e questionar, mas sem teatralidades, sem afetações que queiram fazê-lo parecer o que não é. Não renuncia, no entanto, a certa elaboração formal e menos ainda ao (des)controle da emoção. Tem na capa e no título uma metáfora de sua essência, um acúmulo de rabiscos simples, de traços elementares, mas que para esses artistas “primitivos” representavam a mais alta expressão de seus medos e sonhos, de suas necessidades e aspirações, flertando com o mágico e o sagrado.

Muitas influências se reconhecem neste livro e se distribuem de forma desigual. Não chegamos a encontrar textos à moda deste ou daquele poeta, mas é evidente que, em alguns casos, o autor estava fortemente inspirado pelo recursos estilísticos de um Camões, de um Vinícius, de um Leminki. Aliás, a exploração de antíteses e o gosto pelo humor e o trocadilho são talvez umas das notas mais presentes neste pequeno livro. Embora não se trate aqui de uma poesia predominantemente visual, alguns textos parecem buscar sua força numa fanopéia inspirada num Lorca ou num Albano Martins, artistas profundamente admirados pelo autor. Fernando Pessoa, Verlaine, Baudelaire, Augusto dos Anjos, os irmãos Campos, Caetano Veloso, Antonio Cícero e Arnaldo Antunes são outras forças de quem Javier Rapp se reconhece devedor.

Javier Rapp nasceu em Bariloche, na Argentina, em 1966, filho de um físico e uma artista plástica. Aos dois anos, mudou-se para os Estados Unidos, com mãe e irmã, para acompanhar o pai, que ia desenvolver a sua pesquisa de doutorado, retornando para a sua cidade natal aos cinco. Aos dez, atendendo a um convite do Instituto de Física da UFRJ, seu pai trouxe a familia para o Rio de Janeiro, a fim de se afastar da violência do regime do General Videla e em busca de situação econômica mais favorável. Iniciou os estudos literários na Université de Grenoble III, França, concluindo-os na Faculdade de Letras da UFRJ em 1990. Obteve em 1995 o grau de mestre em Ciência da Literatura pela UFRJ, com a dissertação Sade – As razões do paradoxo. Leitor voraz desde a primeira infância, demorou muito tempo a ver nisso algo além do  imenso prazer que experimentava. No fim da adolescência, começou a rabiscar algumas linhas e a acalentar a possibilidade de dedicar-se à escrita como ofício. Desse momento em diante, sem inteiramente renegar sua vocação, adiou a oportunidade de segui-la, buscando uma expressão ideal, um aperfeiçoamento estético, que talvez não se encontre no horizonte do possível. Muitos dos escassos textos produzidos, que, embora não tivessem a coragem de reclamar publicidade tampouco aceitaram o suicídio, aqui estão – como nasceram ou transformados. Já que o impasse não poderia durar para sempre, decidiu abraçar tanto sua paixão como seus limites e finalmente publicar este primeiro livro, que iniciará a caminhada em busca dessa inatingível utopia estética.

Serviço:
Distrações
Javier Rapp
Scortecci Editora
Poesia
ISBN 978-85-366-4169-0
Formato 14 x 21 cm  
76 páginas
1ª edição - 2015''

Fonte:
http://www.scortecci.com.br/

Livro Distrações, de Javier Rapp
R$30,00
Você encontra na Livraria Argumento - Rua Dias Ferreira, 417 – Leblon

Informações para a imprensa
Bete Nogueira Assessoria de Imprensa | 21 99826-9001

Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
 agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj

  Instagram

Crescer e Viver apresenta Mostra Artística no dia 12/12, às 20h

Espetáculo é realizado pelos alunos do Programa de Formação do Artista de Circo (Profac)

Após 10 dias de apresentações do 3º Festival Internacional de Circo do Rio, o picadeiro do Circo Crescer e Viver apresenta a Mostra Artística do Programa de Formação do Artista de Circo no dia 12/12 (sábado), às 20h. A entrada é franca e a classificação livre.


A Mostra Artística acontece semestralmente e o público poderá ver performances individuais e coletivas. Os artistas apresentarão números de acrobacias aéreas em trapézio fixo, corda, lira, além de acrobacias de solo, portagem coletiva, entre outras técnicas.

O Circo CRESCER E VIVER tem Patrocínio do Governo do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura, da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro, da Petrobras, da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura, do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), da Hope Serviços, da Astem, e apoio da ABC Trust, da Rise Up & Care e da Vertical Rigging Solutions.

SERVIÇO:

MOSTRA ARTÍSTICA DO PROGRAMA DE FORMAÇÃO DO ARTISTA DE CIRCO (PROFAC)
DATA: 12/12 (sábado)
HORÁRIO: 20h - Retirada de senha gratuita uma hora antes 
CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA: Livre- Menores de 18 anos acompanhados dos responsáveis legais
LOCAL: CIRCO CRESCER E VIVER
ENDEREÇO: Rua Carmo Neto, nº 143 - Ao lado do Metrô da Praça Onze - Cidade Nova - Cidade Nova - Rio de Janeiro - RJ

Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
 agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj

  Instagram

Em Cena Para Todos apresenta "O Natal das Princesas do Gelo" Musical infantil fica em cartaz de 5 a 20 de dezembro, aos sábados e domingos, às 16h.

O projeto Em Cena Para Todos apresenta, em curtíssima temporada, o espetáculo infantil "O Natal das Princesas do Gelo", no Teatro Glauce Rocha. O musical fica em cartaz de 5 a 20 de dezembro, aos sábados e domingos, às 16h. Os ingressos custam apenas R$10,00  (inteira) e R$5,00 (meia).  

O espetáculo é uma livre adaptação inspirada no conto de fadas  “A Rainha da Neve”, de Hans Christian Andersen, unificada ao sucesso "Frozen Aventura Congelante", ao curta metragem “Frozen Fever” e trazida para os palcos com muita interatividade, músicas e um leve toque de humor. Tudo isso com os temas Natal - o espetáculo contará com a presença do Papai Noel! -, solidariedade, amor e união das famílias.

A festa - Elsa prepara uma festa surpresa para sua irmã Anna, com ajuda de Kristoff e Olaf, enquanto Hans está isolado por causa de suas maldades. Elsa e Anna ainda não conseguiram esquecer tudo que aconteceu e revivem em sonho toda a jornada, desde o isolamento de Elsa até o fim do inverno causado por ela.
  
Site
https://ciafazarte.wordpress.com

Vídeos









“Este projeto foi contemplado pela Fundação Nacional de Artes - FUNARTE no edital de Ocupação do Teatro Glauce Rocha 2015”


SERVIÇO:
O NATAL DAS PRINCESAS DO GELO
Local: Teatro Glauce Rocha - Av. Rio Branco, 179 - Tel: (21) 2220-0259.
Data: de 5 a 20 de dezembro
Horário: sábado e domingo, às 16h
Ingresso: R$ 10,00 (inteira); R$ 05,00 (meia-entrada e clientes do Metrô Rio)
Classificação: livre
Duração: 50 minutos
Gênero: musical
Capacidade: 202 Lugares
Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj 


  Instagram


“Juliette castigada (e Justine recompensada)”, de Roberto Athayde, autor de “Reapareceu a Margarida”, destaca contrastes de séculos no Centro A peça, projeto idealizado pela atriz Betina Pons, que também integra o elenco junto à Alexandre Slaviero e Rosanne Mulholland, com direção de Paula Sandroni, inova abrindo espaço para horários alternativos até dezembro, no Teatro Maison de France

A peça “Juliette castigada (e Justine recompensada)”, do dramaturgo Roberto Athayde, famoso pelo texto de “Apareceu a Margarida”, que Marília Pêra levou aos palcos na década de 1970 e retomou nos anos 1990, segue em cartaz até o dia 17 de dezembro, com apresentações às quartas-feiras, quintas-feiras e sextas-feiras nos horários alternativos das 16h30 e 19h, no Teatro Maison de France.



Com direção e trilha sonora de Paula Sandroni, num projeto idealizado pela atriz Betina Pons, que integra o elenco ao lado de Alexandre Slaviero e Rosanne Mulholland, Athayde indaga como você reagiria se tivesse dormido por 230 anos e se deparasse com carros onde só se viam carruagens e cavalos. Impensável? Não para ele! Para escrever “Juliette castigada (e Justine recompensada)”, Roberto buscou inspiração na obra de Marquês de Sade, que, no século 18, se tornou figura única na literatura francesa por escancarar a crueldade com um radicalismo que nunca se havia atingido.

Desde que leu o texto pela primeira vez, em 2008, Betina Pons alimentava o sonho de montar a peça, cuja produção é a primeira da atriz, responsável, também, pela inscrição do projeto em leis de incentivo à cultura. “É a primeira vez que inscrevo um projeto próprio na lei. É minha primeira produção. Acreditei no texto.  É uma discussão filosófica dos valores do século XVIII com os valores atuais.Me aproximei do Roberto por causa da Juliette. Adoro comédia inteligente. Me sinto à vontade”, empolga-se Betina.
Já a diretora Paula Sandroni, que também participou de leituras de “Juliette castigada (e Justine recompensada)”, encantou-se pela modernidade do texto e pelo tema.  “O texto é bem comunicativo e superatual. Fala sobre os valores perdidos e a eterna guerra entre o bem e o mal, a virtude e o vício. É uma comédia intelectual”, derrama-se Paula.

O texto
A peça, ambientada em Paris, é uma comédia paradoxal que conta a história das irmãs Justine e Juliette – personagens criadas pelo Marquês de Sade para simbolizar o bem e o mal –, que dormiram durante 230 anos e acordaram em pleno século 21 assustadas e surpresas com as mudanças na vida cotidiana obtidas pelo progresso, e suas consequências, como a degradação humana. É como diz a personagem que representa o mal, Juliette, representada pela atriz Betina Pons: “ Nossas guerras, nossa guilhotina, até a nossa libertinagem do século 18, tudo isso foi café pequeno comparado aos horrores atuais.”

A personagem do bem, Justine (papel de Rosanne Mulholland), acorda primeiro e, ao sair pelas ruas da capital francesa, entra numa crise histérica diante do que vê e é ajudada por um jovem padre (interpretado por Alexandre Slaviero). Mas o próprio padre também está em crise. Ele perdeu a fé e é apresentado pela boa Justine à sua irmã Juliette, um demônio em figura de gente. As duas mulheres adaptam-se aos tempos modernos, cada uma à sua maneira. O padre larga a batina e se interessa por Justine, enquanto Juliette apronta novos crimes na modernidade e termina tendo que enfrentar a Justiça.
Se a Justiça anda a cavalo ou de avião, não importa. A questão é que a contradição entre valores de bem e mal, bondade e crueldade, é atual sempre. Assim como a questão merece sempre reflexão e análise. E apresentar esse paradoxo no teatro é muito eficiente quando se sabe usar as palavras e dar leveza e humor a sérios questionamentos. Nisso, Athayde é mestre! Ainda mais se conta com o empenho de uma atriz obstinada que correu atrás para produzir o espetáculo e a sensibilidade de uma diretora que se apaixonou pelo texto na primeira leitura.

Serviço:
Teatro Maison de France – Av. Presidente Antônio Carlos, 58 – Centro
Tel.: 2544-2533
Estreou: 7 de outubro de 2015
Temporada: até 17 de dezembro de 2015
Dias e Horários:  9, 10, 11, 16 e 17 de dezembro. Quartas-feiras, às 16h30 e 19h / Quintas e sextas-feiras, às 16h30
Dia 10/12 (próxima quinta-feira) uma sessão (às 16h30) com audiodescriçao e libras.
Valor do Ingresso: R$40 (inteira) / R$20 (meia- entrada)
Cartões: Visa e Master Débito
Duração do espetáculo: 60 minutos
Classificação Indicativa: 12 anos
Acesso à cadeirantes: Pela plateia superior do teatro
Lanchonete: Sim
Estacionamento: R$20,00
Capacidade: 352 lugares.
Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
 agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj

  Instagram


Circo da Silva apresenta o show infantil bilíngue {RIANTE!} Com músicas em português e espanhol, show é inspirado no mundo circense SESC Madureira – 13 de dezembro

Circo da Silva, criado e dirigido pela gaúcha Paula Preiss e o chileno Arturo Cussen, apresenta o show {RIANTE!} no SESC Madureira. A apresentação faz parte da turnê do cd homônimo, autoral e bilíngue, inspirado no mundo circense.



Em todas as músicas do espetáculo a criança se surpreende com a mistura de ritmos e com a aparição de elementos extramusicais, como brinquedos e efeitos especiais. Em cena a banda interage com o público através de personagens engraçados entre eles a Cabelereira Estrangeira, o Homem-Girafa e Homem-Bunda, além de vários números circenses e coreografias.

{RIANTE!} proporciona às crianças um contato divertido com o idioma espanhol, criando um diálogo entre as línguas irmãs como por exemplo na faixa “Moviendo Mexendo”. Com uma coreografia animada os artistas estimulam todo o público a fazer exercícios com o corpo ao mesmo tempo que ensinam à criançada partes do corpo humano em espanhol.

A banda do Circo da Silva é formada pela palhaça-cantora UltraVioleta (Paula Preiss), pelo guitarrista-super-herói HomemBunda (Arturo Cussen), pelo baterista-molusco SiriLanka (Reubem Neto), a equilibrista Azulita (Júlia Guerra) e o malabarista Girafo (Antonio Marrache).


{RIANTE!} foi gravado em 2011 e conta com a participação de grandes nomes da cena musical latino-americana, como o legendário pianista uruguaio Hugo Fattoruso e os cantores Juan Ayala (Chile), Alexis Graterol (Venezuela), Rita Beneditta (Ribeiro) e Mariana Baltar (Brasil). O álbum conta ainda com vozes infantis na faixa “Meu sonho é voar”. “Queria um coro com vozes reais de crianças porque essa música foi feita durante uma oficina com elas. Gravamos numa sala de aula da Sá Pereira, colégio em Botafogo, no Rio de Janeiro, e ficou ótimo”, conta Arturo Cussen, músico chileno radicado no Rio há oito anos.

Entre as faixas do {RIANTE!} se destacam: “Ovo (=) Huevo” super divertida e brinca com algumas das maneiras de se comer um ovo: cozido, mexido e frito, que aqui viram forró, samba e heavy metal. Já a faixa-título “{RIANTE!}” é a musicalização de um poema criado com palavras inexistentes que descrevem fatos e situações verídicas na história da banda. Em tempos tão voltados ao bem estar, as canções “(En)Salada Blues” e “Explo%ˆ&*!” convidam a refletir sobre as vantagens de ter uma boa alimentação.

{RIANTE!} é um espetáculo-show que não subestima a criança, oferecendo a ela entretenimento de qualidade.

Autoria e direção do show: Paula Preiss
Músicos: cantora UltraVioleta (Paula Preiss), guitarrista HomemBunda (Arturo Cussen), baterista SiriPolvo (Reubem Neto)
Acrobatas: equilibrista Azulita (Júlia Guerra) e o malabarista Girafo (Antonio Marrache)
Diretora de Produção: Valéria Martins
Produtora executiva: Cida de Souza
Contra-regra e operador de som: William Sousa

SERVIÇO

Data: 13 de Dezembro
Horário: 16h
Local: SESC Madureira - Quadra
Endereço: R. Ewbank da Câmara, 90 - Madureira
Ingressos: R$ 5 (assoc. Sesc) R$ 10 (estudante, idoso) R$ 20 (usuário)
Capacidade: 800                               
Duração: 50 minutos
Classificação: livre
Gênero: Circo e música
Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj

  Instagram

O Espetáculo infantil “A Lenda do Vale da Lua” estreia dia 12 de dezembro no Oi Futuro do Flamengo.

A Lenda do Vale da Lua estreia no Oi Futuro

Montagem do clássico infantil é dirigida pela primeira vez pelo próprio autor, João das Neves

De 12 de dezembro a 14 de fevereiro o Oi Futuro no Flamengo recebe o espetáculo A Lenda do Vale da Lua. O clássico infantil recebe pela primeira vez uma montagem dirigida pelo autor, João das Neves, 40 anos após ter sido escrita. Misturando poesia, música, adereços e bonecos, a peça brinca com a imaginação de adultos e crianças.



O espetáculo conta a história do Boi Bumbá, a partir de uma brincadeira entre os irmãos Lúcia e Carlos e seus pais. Brincando de contar histórias, a família leva o público a soltar a imaginação. Sugerindo a interação entre a plateia e os atores, onde todos têm espaço para inventar e contribuir, A Lenda do Vale da Lua pretende mostrar que os sonhos e a criatividade não têm limites.


Com músicas originais de Chico César, a proposta do espetáculo é provocar a imaginação de pais e filhos, instigando-os ao livre o prazeroso exercício de criar: “Vocês podem ser tudo e ter todos os nomes. É só querer...”, afirma o narrador. Entre canções, cirandas, lamentos, risos, poemas, jogo de palavras, discussões e brincadeiras, A Lenda do Vale da Lua estimula as velhas brincadeiras de rodas em uma trama onde quem manda é a imaginação.

SERVIÇO
Teatro: “A Lenda do Vale da Lua”
Temporada: 12 de dezembro a 14 de fevereiro (sábados e domingos)
Local: Oi Futuro Flamengo
Endereço: R. Dois de Dezembro, 63 - Flamengo, Rio de Janeiro - RJ,
Telefone: (21) 3131-3060
Dias e horários: Sábados e domingos às 16h
Ingressos: R$ 15,00 inteira
Capacidade: 63 lugares                 
Duração: 60 minutos
Classificação: Livre
Gênero: Infantil
Apoio: Agenda Cultural RJ 
Divulgamos espetáculos, shows, festivais, exposições e muito mais! 
Divulgação Cultural, Mídia Online, Distribuição de Filipetas e Colagem de Cartazes. (21)99676-9323 (WhatsApp) 
agendaculturalrj@gmail.com 
 #agendaculturalrj 

  Instagram


Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs