Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

23 de jan de 2018

Espetáculo "Clube das Desapegadas", comédia divertida, sobre nossos desapegos, em cartaz no Teatro Gonzaguinha, dias 26, 27 e 28 de janeiro



Espetáculo "Clube das Desapegadas", comédia divertida, sobre nossos desapegos, em curta temporada no Teatro Gonzaguinha.

Clube das Desapegadas conta a história de um grupo de pessoas que se reúnem para "desapegar" do que não lhes servem mais. Pessoas diferentes, solitárias e em processo de transformação de vida se encontram numa reunião do "clube" que é administrado por Nanashanna, uma mulher "tântrica", questionadora e singular. Durante a reunião, Nana, com a ajuda do seu assistente e mentor Astolfo Xanadú, sugere que cada participante apresente seu depoimento de vida. No entanto, a coisa acaba saindo do controle, a medida que cada depoimento traz à tona um ser humano dramático e ao mesmo tempo, divertido. 






O Espetáculo Clube das Desapegadas cumpre nova temporada no Rio de Janeiro! De 12 a 28 de janeiro no Teatro Gonzaguinha! Programe-se e venha nos assistir! 
Sextas e Sábados às 20 horas
Domingos às 19 horas 



SERVIÇO
Espetáculo Clube das Desapegadas
Sextas, Sábados e Domingos até 28/01
Local: Teatro Municipal Gonzaguinha
(Centro de Artes Calouste Gulbenkian)
Rua Benedito Hipólito, 125 - Praça Onze - Rio de Janeiro
CAPACIDADE: 130 lugares
INGRESSO: R$ 40,00 inteira - Meia R$ 20,00 (estudante/terceira idade) Lista amiga
TODOS QUE LEVAREM 1KG DE ALIMENTO NAO PERECIVAL, PAGAM MEIA ENTRADA.
Gênero: Comédia
INFORMACÕES: operaprima.teatral@gmail.com

Agenda Cultural RJ ▪
Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos.
Divulgação de Midia Online. (21)996769323 / whatsapp #agendaculturalrj

  Instagram

3º EDIÇÃO DO GRITO ROCK JÄGERMEISTER! Começar o ano com rock é promessa de A Collapse Agency em parceria com Buffallos Bar e apoio da Jägermeister apresentam a terceira edição do Grito Rock Jägermeister!




3º EDIÇÃO DO GRITO ROCK JÄGERMEISTER!

Começar o ano com rock é promessa de A Collapse Agency em parceria com Buffallos Bar e apoio da Jägermeister apresentam a terceira edição do Grito Rock Jägermeister! 

O rock and beer point mais roqueiro da zona norte carioca, junto da produtora Collapse Agency e Jägermeister, um dos destilados mais famosos do mundo, se unem em um novo projeto, afim de promover a música autoral e bandas que despontam no cenário brasileiro.
A ação da autonomia, visibilidade e incentiva bandas emergentes de rock alternativo, em um evento idealizado para homenagear a marcar mais rocker desse planeta: JÄGERMEISTER.

Para comemorar a 3º edição convidamos as bandas Amsterdan, We are the Revenge e Circus Rock.
E ainda rola:+ welcome shot de Jägermeister de graça!
+ bar temático da Jägermeister com bartenders da marca preparando drinks exclusivos
+ dose dupla de Jäger e promos de bar
+ Jogos
+ sorteio de 10 camisas exclusivas pela Collapse Clothing
+ casa decorada
+ discotecagem a noite toda
+ cobertura de fotos
+ cobertura de vídeo
+ cardápio especial





E muitas outras surpresas!!!

Confira o trabalho das bandas:


Amsterdanhttps://www.facebook.com/oficialamsterdan/

https://www.youtube.com/watch?v=ZD9w6o7zaes

ABERTURA DA CASA: 21h00
ENTRADA: R$ 10
Endereço: Rua Arquias Cordeiro, 316 - Meier , RJ

Evento promovido pela Collapse Agency & Buffallos Bar com apoio da Jägermeister. Unidos promovendo uma homenagem a um dos destilados mais consumidos do mundo.

Agenda Cultural RJ 
▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos.
Divulgação de Midia Online.
(21)996769323 / whatsapp
 #agendaculturalrj

  Instagram

Casa França-Brasil vai receber os encontros de blocos como Ilê Ayê, Cordão do Boitatá, Ansiedade, Orquestra Voadora, Calango Careta e Bonecos Gigantes de Olinda.

O CARNAVAL DE RUA DO BRASIL VAI SE ENCONTRAR NO RIO DE JANEIRO

Casa França-Brasil vai receber os encontros de blocos como Ilê Ayê, Cordão do Boitatá, Ansiedade, Orquestra Voadora, Calango Careta e Bonecos Gigantes de Olinda.

Programação terá dezenas de atrações como oficinas, rodas de samba, shows, bailes, cortejos e feiras de gastronomia e artigos do carnaval


O Rio de Janeiro, sede do maior Carnaval de rua do País, vai receber, de 26 de janeiro a 13 de fevereiro, a CasaBloco (www.casabloco.rio), iniciativa da Tess Ideias e Comunicação em parceria com a Paluana e a GloboNews para promover o intercâmbio entre as principais manifestações culturais do carnaval brasileiro, incentivar a troca de experiências, as redes de circulação e o trabalho entre os grupos carnavalescos. Na Casa França-Brasil, sede do projeto, vão acontecer oficinas, feiras, rodas de samba, encontros de blocos, cortejos, festas, bailes e muito mais, com atividades ligadas ao universo do Carnaval de rua. A CasaBloco é uma promoção da Sebastiana, conta com patrocínio da Antarctica e da Secretaria de Estado de Cultura, do Governo do Rio de Janeiro, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

AberturaA abertura será no dia 26 de janeiro, sexta-feira, às 10h, com a 1ª Lavagem da CasaBloco pelos Filhos de Ghandi. Primeiro bloco de afoxé do Rio de Janeiro, o Filhos de Gandhi foi criado em 1951, na região conhecida como Pequena África e estará presente com suas baianas, vocais e charanga. O objetivo é abrir os caminhos, atrair sorte e boas energias para garantir o sucesso do Carnaval e do projeto.

“A ideia da CasaBloco surgiu das nossas vivências no Carnaval de rua do Rio. Há uma imensidão de manifestações carnavalescas brasileiras maravilhosas, em Salvador, Recife, Olinda, Rio, São Paulo, Belo Horizonte...mas elas não conversam entre si. Percebemos que era hora de fazer algo diferente, que juntasse os principais carnavais do Brasil, criar laços, promover redes e conexões. Além disso, buscávamos um projeto positivo para a cidade do Rio de Janeiro. Será uma troca inesquecível de experiências”, destaca Rita Fernandes, idealizadora do projeto e diretora geral da CasaBloco.
GloboNews

A GloboNews já faz, há quatro anos, a maior e mais completa cobertura do Carnaval de rua do país. E agora estará presente na CasaBloco, mostrando – em parceria com a Tess – a diversidade e a multiplicidade cultural da maior festa popular do Brasil. O canal mostrará, ao vivo, as várias manifestações nacionais que se encontrarão no Rio de Janeiro. Haverá um posto avançado na Orla Conde, onde blocos de outras cidades se encontrarão com os blocos cariocas, em eventos gratuitos ao ar livre. Apresentadores e repórteres marcarão presença na CasaBloco, de onde a GloboNews chamará entradas ao vivo do Carnaval de rua das principais cidades brasileiras.

Também haverá ações com o público para ativar o aplicativo 'Na Rua', com o qual é possível enviar vídeos, textos e áudios; e também do GloboNews Play, plataforma que permite que os assinantes assistam à programação do canal por celular, computador ou tablet – onde e quando quiserem.
Antarctica

“O Rio de Janeiro é a cara de Antarctica e, por isso, fazemos questão de valorizar o Carnaval que é uma das principais manifestações culturais do carioca. Em 2018 vamos apoiar 400 blocos de rua e não poderíamos ficar de fora do CasaBloco, um projeto que mantém viva a tradição dos carnavais do país e de estarmos próximos de nosso público”, afirma Marcelo Camargo, gerente Regional da Ambev no Rio de Janeiro.

#vadelataA campanha #vadelata é um movimento que busca conscientizar os consumidores sobre os benefícios das latinhas, a embalagem mais sustentável, que melhor preserva o sabor da bebida e se adequa aos momentos de diversão, como o carnaval. Na CasaBloco, a #vadelata é uma das apoiadoras e vai cuidar da gestão dos resíduos recicláveis. Como as latinhas são as embalagens mais recicladas do Brasil - índice de quase 98% - a #vadelata fechou uma parceria com as cooperativas Reciclando para Viver e a Ecoponto, para recolher latas e outros resíduos durante o evento.

Programação com destaque para encontros de blocosAs quintas-feiras serão voltadas às oficinas e à Feira A Rua É Nossa, com expositores de fantasias e adereços de Carnaval. As sextas, além das oficinas e da feira, é dia das rodas de samba. Os sábados são reservados aos encontros dos blocos cariocas com convidados, festas com DJs do Rio e de Recife, e outras atrações. Durante o Carnaval a programação terá cortejos, rodas de samba e bailes de carnaval.

Destaque nessa primeira edição para o encontro do Ilê Aiyê, o mais antigo bloco afro do Carnaval de Salvador, com o Cordão do Boitatá, um dos principais representantes do movimento de retomada do Carnaval de rua carioca. E, pela primeira vez, os Bonecos Gigantes de Olinda desembarcam no Rio, onde serão recebidos pelo bloco de frevo Ansiedade, fundado por um grupo de pernambucanos que vivem na cidade. Eles vão se encontrar com o Calango Careta, de Brasília, e com a Orquestra Voadora.

Rodas de SambaO Clube do Samba abre a programação das rodas de samba, no dia 26 de janeiro, e será comandada pelo Grupo Tempero Carioca e por Didu Nogueira, com Nelson Sargento e Mariene de Castro como convidados. No dia 2 de fevereiro, é a vez do Galocantô, com Rodrigo Carvalho, o Biro, homenagear Pablo Gamarra. No dia 09, o Bloco Põe na Quentinha assume o palco com Mackley Mattos no comando e convidados como Dorina e Moacyr Luz. No dia 13, Paulão Sete Cordas comanda a roda Arteiros da Glória/Gloriosa e convida Tantinho da Mangueira. A CasaBloco convidou também rodas de samba tradicionais da Baixada Fluminense, novos talentos que vêm levando música de qualidade para centenas de pessoas.

OficinasPara promover a formação de novos artesãos e também a aproximação dos blocos com os artistas, serão realizadas 12 oficinas temáticas gratuitas nas quintas e sextas-feiras pré-carnaval. Haverá oficinas de estandartes, bonecos, adereços, customização de camisetas, turbantes, maquiagem de Carnaval e dança na alturas. Destaque para a oficina de adereços da figurinista pernambucana Xuruca Pacheco, que ensinará a confecção de adereços carnavalescos. Além disso, haverá uma oficina com os mestres do grupo baiano Ilê Aiyê para músicos que já tenham formação. As inscrições deverão ser feitas pelo email oficinas@casabloco.rio.

Feira A Rua É NossaA Feira A Rua É Nossa, de moda e adereços de Carnaval, contará com venda das camisetas dos blocos da Sebastiana; fantasias e adereços da Divinas Axilas, a ONG do bloco Suvaco do Cristo; adereços da artista pernambucana Xuruca Pacheco, e de vários expositores selecionados pelo Instituto Black Bom, parcerio da CasaBloco. Durante a programação, os artistas apresentarão suas mais recentes criações em desfiles abertos ao público.

FuncionamentoA CasaBloco vai funcionar de quinta a domingo. Entre sexta e domingo, a casa abre em dois períodos, das 10h às 18h e das 21h às 4h da manhã. O horário é diferente às quintas-feiras, quando acontecem apenas as oficinas, das 14h às 19h. No Carnaval, a programação será especial e vai da quinta-feira, dia 08, até a terça-feira, dia 13, com blocos e bailes de Carnaval.


Ficha técnicaA CasaBloco é uma realização da Tess Idéias e Comunicação e da Paluana, em parceria com a GloboNews, com promoção da Sebastiana. Os patrocinadores são Antarctica e Casa França-Brasil/ Secretaria Estadual de Cultura e conta com os apoios da Riotur, #vadelata e Instituto Black Bom.

CasaBlocoLocal: Casa França-Brasil (Rua Visconde de Itaboraí, 78 – Centro)
Datas: de 26 de janeiro a 13 de fevereiro
Horários: de 10h às 18h e de 21h às 4h
Ingressos a preços populares: As atividades diurnas são gratuitas e CasaBloco estará aberta ao público, com controle de capacidade de público. As atividades noturnas, após 21 horas, serão pagas e os ingressos poderão ser adquiridos através do site de compras ingresso.com.br ou nas bilheterias no próprio local, a preços populares a partir de R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).
Agenda Cultural RJ ▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos.
Divulgação de Midia Online.
(21)996769323 / whatsapp
 #agendaculturalrj

  Instagram

MOSTRA NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EXIBE O CINEMA DE HAL HARTLEY Programação reúne todos os 14 longas do diretor americano, além de debate, sessões comentadas e um curso de roteiro cinematográfico

MOSTRA NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO EXIBE O CINEMA DE HAL HARTLEY

Programação reúne todos os 14 longas do diretor americano, além de debate, sessões comentadas e um curso de roteiro cinematográfico




A CAIXA Cultural Rio de Janeiro recebe, de 23 de janeiro a 4 de fevereiro de 2018 (terça a domingo), a mostra O Cinema de Hal Hartley, que reúne 14 longas-metragens e uma compilação de curtas de um dos mais cultuados diretores americanos dos anos 90. Sob curadoria do jornalista e crítico de cinema Leonardo Luiz Ferreira e produção da Buendía Filmes, a mostra também promoverá três sessões comentadas, um debate com críticos de cinema e convidados e um curso gratuito de introdução ao roteiro cinematográfico. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.

Trafegar por gêneros dentro do mesmo filme é uma das principais características que norteiam a filmografia de Hartley, ganhador de prêmios nos festivais Sundance, Cannes e outros. O público terá a chance de perceber esse diferencial em filmes como A Incrível Verdade (1989), Confiança (1990), Surviving Desire (1991), Simples Desejo (1992), Amateur (1994), Flerte (1995), As Confissões de Henry Fool (1997), Beatrice e o Monstro (2001), The Girl From Monday (2005), Fay Grim (2006) e My America (2014), além da compilação dos melhores curtas do cineasta.

O cinema independente norte-americano do fim dos anos 80 e 90 tem Hartley como uma das figuras-chave de um movimento que transcendeu e se espalhou pelo mundo. Nomes como Kevin Smith (O Balconista) e Richard Linklater (Jovens, Loucos e Rebeldes) também fazem parte deste período em que diversos autores trabalharam à margem do cinema de Hollywood para construir uma carreira sólida e autoral. É a chamada geração Sundance (nome do principal festival voltado para os títulos indies no mundo, com produções de baixo orçamento e aposta em roteiros pessoais e íntimos).

Hartley bebeu na fonte dos principais autores dos anos 60 e 70, entre eles Godard, para criar um cinema que dá igual atenção ao texto e à imagem. “O diferencial no trabalho de Hal está na criação de um universo fascinante e particular de personagens que permanecem com o espectador a cada filme assistido. O diretor soube extrair o melhor do cinema europeu e americano para criar obras contemporâneas que tangenciam ao mesmo tempo a comédia, o drama e o humor negro”, diz o curador Leonardo Luiz Ferreira.

Também roteirista, produtor e músico, Hartley é um diretor de vanguarda que parece estar sempre à frente de seu tempo. É um dos poucos autores estabelecidos no mercado que continua a dar suporte ao curta-metragem, bitola na qual pratica experiências visuais: de flertes a vídeo-arte a videoclipes, passando pelo cinema clássico narrativo.



Por pensar em novas possibilidades para o cinema, já em 1998 rodou o seu primeiro trabalho em digital com O Livro da Vida, estrelado pela cantora PJ Harvey, que aparece frequentemente em suas trilhas sonoras. No atual momento, com a crise de estúdios de cinema e a mudança de hábito de consumidores frente ao cinema e à TV, ele investe no streaming de seus filmes através do site de sua empresa Possible Films. Além disso, realizou uma campanha de financiamento coletivo para o longa Meanwhile (2011) e promoveu o lançamento de seu último filme de ficção, Ned Rifle (2014), tanto para cinema quanto para video on demand (Vídeo por Demanda).

Atividades paralelas:
A mostra na CAIXA Cultural Rio de Janeiro contará, ainda, com uma série de atividades extras, todas com entrada gratuita. Para um melhor entendimento do pensamento que Hartley construiu através dos filmes, haverá sessões comentadas pelo curador Leonardo Luiz Ferreira, pela crítica de cinema Raphaela Ximenes, do Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema, e pelo também crítico de cinema Marcelo Janot (consultar programação).

Os dias 27 de janeiro e 3 de fevereiro (sábados) estão reservados para o curso Introdução Básica ao Roteiro Cinematográfico, com o roteirista Sylvio Gonçalves, autor dos filmes Sem Controle (2007), S.O.S. – Mulheres ao Mar 1 (2014) e 2 (2015), Eu Fico Loko (2017), entre outros. O curso tem duração total de 8h, sendo dividido em duas aulas das 13h às 17h, e dará certificado aos alunos. Serão disponibilizadas 80 vagas e as inscrições podem ser feitas pelo e-mail buendiafilmes@gmail.com.

Já no dia 02 de fevereiro (sexta-feira), às 19h, acontece o debate O Cinema de Hal Hartley, que terá à mesa a crítica do jornal O Globo, Susana Schild, o cineasta José Joffily (A Maldição do Sanpaku, 1991) e mediação do curador da mostra.

Programação:

23 de janeiro (terça-feira)
19h – Sessão de abertura: Flerte (1995), Alemanha/EUA/Japão, 85min, Digital, 14 anos + lançamento do catálogo/livro O Cinema de Hal Hartley

24 de janeiro (quarta-feira)16h30 – Simples Desejo (1993), EUA/Itália/Reino Unido, 105 min, Digital, 14 anos
18h30 – Ambição (1991), EUA, 9 min, Digital, 14 anos + Teoria da Conquista (1991), EUA, 18 min, Digital, 14 anos + Surviving Desire(1992), EUA, 53 min, Digital, 14 anos + sessão comentada Introdução ao Cinema de Hal Hartley, com o curador Leonardo Luiz Ferreira

25 de janeiro (quinta-feira)17h – Amateur (1994), EUA/França/Reino Unido, 105 min, Digital, 16 anos
19h – Ned Rifle (2014), EUA, 85 min, Digital, 16 anos

26 de janeiro (sexta-feira)14h - The New Math(s) (2000), EUA/Reino Unido, 15 min, Digital, 12 anos + My America (2014), EUA, 77 min, Digital, 16 anos
16h – As Confissões de Henry Fool (1997), EUA, 137 min, Digital, 16 anos
18h30 – The Other Also (1997), EUA, 7 min, Digital, 14 anos + The Sisters of Mercy (2004), EUA, 17 min, Digital, 14 anos + O Livro da Vida (1998), EUA/França, 63 min, Digital, 16 anos + sessão comentada Música e personagens femininos em Hartley, com a crítica de cinema Raphaela Ximenes de Elviras – Coletivo de Mulheres Críticas de Cinema

27 de janeiro (sábado)13h – AULA I - Curso Introdução Básica ao Roteiro Cinematográfico, com o roteirista Sylvio Gonçalves
17h15 – Beatrice e o Monstro (2001), EUA/Islândia, 102 min, Digital, 14 anos
19h15 – The Girl from Monday (2005), EUA, 84 min, Digital, 16 anos

28 de janeiro (domingo)14h – Opera No. 1 (1994), EUA, 8 min, Digital, 14 anos) + NYC 3/94 (1994), EUA, 9 min, Digital, 14 anos + Kimono (2001), Alemanha, 28 min, 14 anos + Meanwhile (2011), EUA, 59 min, Digital, 14 anos
16h – The New Math(s) (2000), EUA/Reino Unido, 15 min, Digital, 12 anos + My America (2014), EUA, 77 min, Digital, 16 anos
18h - Fay Grim (2006), Alemanha/EUA/França, 118 min, Digital, 14 anos

30 de janeiro, (terça-feira)15h – The Girl from Monday (2005), EUA, 84 min, Digital, 16 anos
17h – Ned Rifle (2014), EUA, 85 min, Digital, 16 anos
19h – Simples Desejo (1993), EUA/Itália/Reino Unido, 105 min, Digital, 14 anos

31 de janeiro (quarta-feira)16h – The Other Also (1997), EUA, 7 min, Digital, 14 anos + The Sisters of Mercy (2004), EUA, 17 min, Digital, 14 anos + O Livro da Vida (1998), EUA/França, 63 min, Digital, 16 anos
18h – Confiança (1990), EUA/Reino Unido, 107 min, Digital, 14 anos + sessão comentada O Cinema Independente Americano anos 80 e 90, com o crítico de cinema de Marcelo Janot

1 de fevereiro (quinta-feira)15h – Fay Grim (2006), Alemanha/EUA/França, 118 min, Digital, 14 anos
17h15 - Opera No. 1 (1994), EUA, 8 min, Digital, 14 anos) + NYC 3/94 (1994), EUA, 9 min, Digital, 14 anos + Kimono (2001), Alemanha, 28 min, 14 anos + Meanwhile (2011), EUA, 59 min, Digital, 14 anos
19h15 - Ambição (1991), EUA, 9 min, Digital, 14 anos + Teoria da Conquista (1991), EUA, 18 min, Digital, 14 anos + Surviving Desire(1992), EUA, 53 min, Digital, 14 anos

2 de fevereiro (sexta-feira)16h – Confiança (1990), EUA/Reino Unido, 107 min, Digital, 14 anos
18h – A Incrível Verdade (1989), EUA, 90 min, Digital, 14 anos + debate O Cinema de Hal Hartley, com o curador Leonardo Luiz Ferreira, a crítica de cinema Susana Schild e o cineasta José Joffily
3 de fevereiro (sábado)13h - AULA II - Curso Introdução Básica ao Roteiro Cinematográfico, com o roteirista Sylvio Gonçalves
17h15 – Flerte (1995), Alemanha/EUA/Japão, 85min, Digital, 14 anos
19h – Amateur (1994), EUA/França/Reino Unido, 105 min, Digital, 16 anos

4 de fevereiro (domingo)14h - Beatrice e o Monstro (2001), EUA/Islândia, 102 min, Digital, 14 anos
16h – A Incrível Verdade (1989), EUA, 90 min, Digital, 14 anos
18h – As Confissões de Henry Fool (1997), EUA, 137 min, Digital, 16 anos

Serviço:Mostra O Cinema de Hal Hartley
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Data: de 23 de janeiro a 4 de fevereiro de 2018 (terça-feira a domingo)
Horários: Consultar programação
Ingressos: R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.
Lotação: 78 lugares (mais 3 para cadeirantes)
Bilheteria: terça-feira a domingo, das 13h às 20h
Classificação indicativa: Consultar Programação
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal

Agenda Cultural RJ 
▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. Divulgação de Midia Online.
 (21)996769323 / whatsapp
 #agendaculturalrj

  Instagram

GLAM GAY 2018 Em 2018, o carnavalesco Milton Cunha realiza a quarta edição do baile carnavalesco Glam Gay, com o glamour e charme típicos dos consagrados eventos LGBTS realizados na terra de Momo


 GLAM GAY 2018

Em 2018, o carnavalesco Milton Cunha realiza a quarta edição do baile carnavalesco Glam Gay, com o glamour e charme típicos dos consagrados eventos LGBTS realizados na terra de Momo. 





O GRES São Clemente abre as portas de sua reformada quadra para receber um público exuberante e descontraído, a partir das 19h, do dia 28 de janeiro (domingo), para um esquenta da folia. Democrático, como não poderia deixar de ser, o evento é aberto ao publico maior de 18 anos e os ingressos estarão disponíveis para compra na quadra da Escola.

A noite vai ferver com o próprio Milton Cunha recebendo gays, lésbicas, bissexuais, travestis, transexuais, drag queens e simpatizantes. A consagrada bombshell Sabrina Sato será a Rainha do Baile; Elymar Santos fará show de Marchinhas e será coroado o Rei do Baile, sempre esbanjando simpatia; Suzy Brasil, a Drag Queen adorada pela comunidade, será coroada como Drag Glam; Safira Benguell, desfilando alegria com a autoridade das bem vividas, será Coroada Diva do Baile. A Madrinha do Baile será a modelo e foliã Monique Elias, ligada a causas sociais da liberdade e diversidade. O time de atrações conta ainda com os Shows da Escolas de Samba Viradouro, Vila Isabel e Grande Rio e o DJ Junior Ribeiro.

Um concurso vai eleger a “Boneca Glam 2018”. Na competição, travestis e transexuais vão desfilar os modelos biquíni tipo Musa da Sapucaí. Também teremos os concursos de luxo feminino e masculino – fantasias luxuosas de destaques das Escolas de Samba e Originalidade Masculina e Feminina. Jurados vão avaliar a criatividade, inovação e surpresa das roupas. Todos os candidatos precisam ter mais de 18 anos.

“Faremos uma grande festa da alegria, numa escola de samba que tem magia, encantamento e que é sempre amigável com a comunidade LGBT”, destacaMilton Cunha

Baile Glam Gay
Local: Quadra da São Clemente (Av Presidente Vargas, 3102, Cidade Nova, RJ)
Data: 28 de Janeiro, domingo
Hora: 19 h
Ingressos a Venda pelos tels 983682665 (Josy Morena)
Valores: Inteira R$ 30,00 e meia R$ 15
Maiores de 18 anos.
Assessoria de Imprensa do evento: Enildo Viola

Agenda Cultural RJ ▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. 
Divulgação de Midia Online.
(21)996769323 / whatsapp
 #agendaculturalrj

  Instagram

Crianças têm diversão garantida na programação de férias da Casa Museu Eva Klabin, na Lagoa As atividades acontecem de 3a a 6a às 10h e 15h e sábado e domingo às 15h. Entrada franca para crianças até 10 anos

Crianças têm diversão garantida na programação de férias da Casa Museu Eva Klabin, na Lagoa


As atividades acontecem de 3a a 6a às 10h e 15h e sábado e domingo às 15h. Entrada franca para crianças até 10 anos

Ainda dá tempo de levar os pequenos para curtir a programação de férias na Casa Museu Eva Klabin. O Férias no Museu oferece uma série de atividades com propostas artísticas indicadas para crianças a partir de 5 anos. Cada dia uma atração diferente. De terça à sexta às 10h e 15h e sábado e domingo às 15h. Crianças até 10 anos não pagam entrada, sujeito a lotação.

Entre as atrações estão Detetives no Museu, Jogando no Museu, O Mistério da Peça Perdida, Teatro de Sombras, Curtas no Museu e Stop Motion. Confira abaixo os detalhes da programação:

- Terças-feiras: “Detetives no Museu”
Os participantes vão se transformar em detetives para desvendar enigmas e mistérios que envolvem a Casa Museu Eva Klabin, investigando os objetos da coleção e descobrindo suas histórias.

- Quartas-feiras: “Jogando no Museu”
O aprendizado pode ser um jogo divertido. A atividade promove o contato dos pequenos com a História da Arte de uma forma lúdica através de jogos interativos.

- Quintas-feiras: “O Mistério da peça perdida”
Uma peça da coleção de obras de arte da Casa Museu Eva Klabin sumiu. Os participantes vão ajudar a encontrá-la, criando uma relação lúdica e educativa com o acervo da Casa Museu. Muitas surpresas podem acontecer. Te aguardamos para iniciarmos a investigação!

- Sextas-feiras: “Teatro de sombras”
Libere a sua imaginação e a sua expressividade para criar personagens e atuar no teatro de sombras. Você poderá se inspirar nas enigmáticas figuras da Casa Museu. A atividade vai promover experiências que exercitem o processo criativo e a expressividade corporal dos participantes.

- Sábados: “Curtas no museu”
Brincadeira de cineasta. A criançada se diverte produzindo seu pequeno filme com as histórias que os personagens do museu podem contar! A ação promove a criação de curtas metragens de forma divertida através da elaboração de roteiros que utilizem a Casa Museu e o seu acervo como elementos inspiradores para o processo criativo dos participantes.

- Domingos: “Stop Motion”
O museu é um espaço vivo. Faça a sua própria animação, usando a técnica do Stop Motion para criar seus personagens inspirados nas figuras e histórias da coleção.

Serviço:
Férias no Museu - Eva Klabin
Janeiro - 3ª a 6ª, às 10h e 15h, sábado e domingo, às 15h

Ingressos: R$ 10,00
Estudantes e maiores de 60 anos: R$ 5,00
Gratuidade: crianças até 10 anos todos os dias e público em geral aos sábados, domingos e feriados.

Av. Epitácio Pessoa, 2480 – Lagoa

[Esquina do Corte de Cantagalo | Próximo o metrô Cantagalo]
Agenda Cultural RJ 
▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. Divulgação de Midia Online.
(21)996769323 / whatsapp
 #agendaculturalrj

  Instagram

Projeto ‘Domingo é Dia de Teatrinho’ tem nova atração Espetáculos gratuitos acontecem sempre aos domingos, às 16h

Projeto ‘Domingo é Dia de Teatrinho’ tem nova atração
Espetáculos gratuitos acontecem sempre aos domingos, às 16h


Após o grande sucesso de público registrado nas edições passadas, o projeto ‘Domingo é Dia de Teatrinho’, volta ao Madureira Shopping, com um calendário especial, repleto de novos espetáculos infantis.

Dando continuidade à programação, no dia 21/01, a peça ‘O s Músicos de Bremen’, traz a alegria e bom humor de quatro animaizinhos que se juntam para participar de um festival de música. Para fechar a programação mensal, no dia 28 de janeiro, ‘Aladdin’ leva o público para uma viagem mágica pelas mil e uma noites, repleta de músicas e emoção.

As atrações são gratuitas e acontecem sempre às 16h, no 3º piso do empreendimento, ao lado da loja Game Point. Os clientes que forem ao shopping de carro ou moto poderão utilizar o serviço de estacionamento com tarifa única de R$ 5,00 durante todo o horário de funcionamento do empreendimento.

Serviço:
Domingo é dia de Teatrinho
Período: Domingos, dias 21 e 28 de janeiro
Local: 3º piso, ao lado da loja Game Point
Horário: 16h

Endereço: Estrada do Portela, 222 - Madureira

Evento gratuito
Agenda Cultural RJ 
▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. Divulgação de Midia Online.
(21)996769323 / whatsapp
 #agendaculturalrj

  Instagram

OI KABUM! LAB APRESENTA MOSTRA 'INTERFERÊNCIAS', COM INTERVENÇÕES URBANAS PÚBLICAS E EXPOSIÇÃO

OI KABUM! LAB APRESENTA
MOSTRA 'INTERFERÊNCIAS', COM
INTERVENÇÕES URBANAS PÚBLICAS E EXPOSIÇÃO

Em janeiro e fevereiro, Oi Kabum! Lab espalha pelo Rio de Janeiro 11 projetos de artistas das periferias que investigam a cidade sob pontos de vista originais

O evento tem patrocínio da Oi e apoio cultural do Oi Futuro



No final deste mês, a cidade do Rio de Janeiro será ocupada por intervenções urbanas de mais de 50 artistas durante a mostra Interferências - Oi Kabum! Lab. De 23 a 27 de janeiro, os cariocas serão surpreendidos em locais como Lapa, Saara, Central do Brasil, Campo de Santana, Barra da Tijuca e Praça XV, por saraus instantâneos, catraca de ônibus que fala sobre política e sobre assuntos cotidianos, filtros d'água poéticos, TVs obsoletas que exibem videografismos com mensagens contundentes, projeções de corpos nus em fachadas de edifícios, entre muitas outras experiências arrebatadoras.

O resultado das apresentações de rua, materiais utilizados, making of, instalações e performances artísticas farão parte de uma exposição entre os dias 02 e 04 de fevereiro no Centro de Artes Calouste Gulbenkian, no Centro do Rio.

Interferências - Oi Kabum! Lab apresenta 11 projetos multilinguagem no campo da arte e tecnologia, que expressam pontos de vista originais de artistas da periferia do Rio de Janeiro. As intervenções mostram peças e temas do nosso cotidiano, que assumem funções inusitadas e inspiram novos olhares.

“A cidade e o circuito artístico de maior visibilidade têm muito a ganhar em diversidade e inovação ao incorporar as novas produções dessa juventude popular em tempos digitais. O trabalho desses jovens apresenta pontos de vista muito interessantes e originais, que ainda estão em busca de seu espaço.”, diz Fernando Mozart, um dos coordenadores do Oi Kabum! Lab.

“Com o Oi Kabum! Lab, o Oi Futuro ocupa artisticamente espaços públicos do Rio, fortalecendo a interação entre a cidade e seus moradores, ao mesmo tempo que damos visibilidade às ousadas propostas desses jovens artistas”, diz Roberto Guimarães, gestor de Cultura do Oi Futuro. “Com isso, o instituto completa sua atuação na cadeia produtiva da Cultura, estimulando a formação, a cocriação e a experimentação, fundamentais para a inovação.”

Todas as obras foram desenvolvidas ao longo de 2017 no Laboratório de Intervenções Urbanas LAB.IU, principal projeto artístico do novo Oi Kabum! Lab, fruto de uma parceria entre o Oi Futuro e o Centro de Criação de Imagem Popular (CECIP), que visa a formação artística de ponta de jovens das periferias cariocas.

Cada vez mais vibrantes, as manifestações culturais das periferias vêm ganhando força demonstrando a potência de suas expressões criativas e transmitindo valores sociais, novas articulações políticas e pontos de vista originais. O novo Oi Kabum! Lab, no Rio, é uma das iniciativas mais ousadas de experimentações tecnológicas numa perspectiva artística desenvolvidas com a juventude popular urbana. Lá, os jovens são acolhidos no LAB.IU para criar e realizar projetos multilinguagem.

"Democratizar a produção artística, oferecendo formação de ponta para jovens criativos e promovendo eventos, encontros e experimentações que reúnam pessoas com diferentes perfis socioeconômicos, pode contribuir no enfrentamento de um dos aspectos da desigualdade social no Rio de Janeiro, simbolizada pela imagem de "cidade partida"- como definiu Zuenir Ventura", completa Fernando Mozart.


OS 11 PROJETOS DA MOSTRA

São mais de 50 jovens divididos em nove coletivos, que apresentam 11 intervenções:
00-IDA (Área de Contato, Modo Avião e Corpus in Caos); Tracatrá, Pórtico, Neurose Urbana, Ruptura, Sonhos da Rua, Água de Beber; Sarau Instantâneo e Realeza Urbana.


00-IDA

Os sujeitos desestruturados pela urbanicidade formam 00-Ida. Três intervenções temporárias interligadas sob o fluxo cotidiano: Área de Contato, Modo Avião e Corpus in Caos. Um convite às experimentações a partir de narrativas políticas e afetivas de percursos extraviados.

Área de Contato - Uso de roupa desenvolvida com sensores que permitem a reprodução de sons particulares, por meio do contato de dois ou mais vestíveis. Tem como proposta sentir a presença do outro através da frequência sonora emitida pela roupa.

Modo Avião - Performance em ciclo a partir de fila formada em espaço público. Os membros da fila usam uma roupa específica e tem um aparelho celular na mão. À sua vez, cada performer deita no chão e levanta ao toque do alarme de seu celular, seguindo para o final da fila.

Corpus in Caos - A ação suscita a reflexão sobre as pressões vividas nos centros urbanos. No espaço público, estruturas de madeira são cobertas com sacos inflados por ventiladores.

Artistas: Gabriel Massan, Juliana Messias, Max Willian Morais, Rafael Moreira, Tauane Luzes


Tracatrá é o barulho da catraca. É a memória e a experiência da passagem, do controle e da restrição. A intervenção sonora consiste na interação do público com uma catraca que emite falas e depoimentos sobre assuntos variados relacionados à política e atualidades. Os passantes ainda podem experimentar gravar um depoimento no microfone aberto, ligado à catraca. A intervenção ocorre no espaço público e propõe repensar as relações sociais, o urbano e o privado.

Artistas: Bruno Corbelino, João Vitor (Japa), Pedro Carneiro, Rafael Galo, Paulo Ebrom e Luiza Nascimento

Pórtico é sinônimo de portal. O projeto é uma intervenção urbana que propõe o trânsito de pessoas para o outro lado de uma rota urbano-social. Sobreposições de imagens apresentadas no formato de pôster lambe-lambe constroem narrativas e diálogos entre os bairros de Rio das Pedras (fotografias de Adão Paiva) e Barra da Tijuca (fotografias de Amanda Costa e Mateus A. Krustx). A interação é provocada por meio de uma hashtag do Instagram, a localização do Google Maps e uma provocação para pensar sobre portais e fugas.

Artistas: Amanda Costa e Mateus A. Krustx


Neurose Urbana é uma instalação que utiliza aparelhos de TV analógicos descartados e interfaces digitais para apresentar videografismos, abordando questões sociais através de imagens e palavras. O projeto subverte a utilização comum da tecnologia analógica por meio do processo de modulação digital, que possibilita a alteração do sinal. A montagem da instalação se conforma a cada espaço, configurando uma situação espacial específica dialogando com o meio circundante, seja o ambiente público ou a sala de exposição.

Artistas: Yuri Leal, Rachel Guimarães, Alec Oliveira, Rafael Gino e Gabriel Aguiar


Ruptura é um projeto de intervenção urbana que pensa a galeria na rua, expõe as obras e os artistas, dialogando com a arquitetura de espaços culturais. As imagens de corpo inteiro nu dos artistas participantes, sem órgãos sexuais, trazem questões atuais a respeito do corpo na arte contemporânea e do espaço do artista na sociedade. São imagens em movimento projetadas sobre fachadas de espaços legitimadores de cultura, que abordam o acesso aos aparelhos culturais e sua relação com arte de rua.

Artistas: Adriano Oliveira, Erick Willmer, Pedro Carneiro, Miriã Brasil e Washington Santana


Sonhos da Rua é uma intervenção na qual as pessoas escrevem juntas por meio do lambe lambe e do grafite. A cidade que não dorme, sonha. O projeto procura expressar sonhos de moradores de rua, escutando histórias, caminhando pelas ruas e criando oportunidades de construir empatia. São imagens em lambe-lambes que expressam sonhos de pessoas invisibilizadas pela sociedade e impressos gráficos que emolduram histórias em imagem e texto. Os trabalhos aplicados sobre muros da cidade informam endereços digitais - Instagram e Youtube - onde são apresentados os registros e processos de criação. Duas pontas conectam a intervenção a diferentes públicos: os passantes das ruas da cidade e os usuários das mídias sociais digitais.

Artistas: Jonathan Melo, Igor Izy, Vinícius Campos, Eduardo Oliveira e Erick Willmer


Água de Beber é um convite para pensar sobre o valor e os usos da água potável como recurso vital e bem comum. A intervenção itinera pelas ruas da cidade carregando filtros de barro, plástico, vidro e diferentes moringas. A proposta é distribuir água nas ruas de forma gratuita, instigando a discussão sobre o valor da água, com especial abordagem a respeito de sua apropriação para fins privados. De forma poética, enquanto a água vai sendo oferecida, junto à fonte brotam histórias, memórias e interações de um Rio que não para.

Artistas: Mariane de Oliveira, Iuri Rodrigues, Marianna Motta e Paulo Ebrom


Sarau Instantâneo é uma força aglutinadora que promove a relação entre interesses artísticos variados e a valorização de artistas dos territórios em que a intervenção acontece. Como um show portátil que leva aos espaços públicos som e imagem na performance, por meio do uso de projeção e microfone livre, o Sarau Instantâneo é um ponto de encontro itinerante e aberto à diversidade

Artistas: Fabio Ritter, David Ritter, Paulo Ebrom e Iuri Rodrigues


Realeza Urbana cria estampas que abordam a temática do empoderamento de indivíduos periféricos, pretos, donos de suas escolhas, sua cor. Presente no cotidiano da juventude em qualquer lugar do mundo, a camiseta é utilizada pela Realeza Urbana como outdoor nas praças da cidade, tendo estátuas anônimas como suporte.

Artistas: Dianna da Costa, Jota - Jefferson Cardoso, Matheus Souza e Rafael Oliveira


SOBRE Oi KABUM! LAB – Laboratórios de Cultura Digital

Fruto de uma parceria entre o Oi Futuro e o Centro de Criação de Imagem Popular (CECIP), o Oi Kabum! LAB interage com jovens das periferias cariocas que investigam a cidade em um ambiente de criação e formação multilinguagem no campo da arte e tecnologia.

As áreas de atuação dos laboratórios englobam Arte Digital, Instalações Interativas, Motion, Projeções Mapeadas, Vídeo, Design, Web, Design Sonoro, Animação, Oficina da Palavra, Fotografia, História da Arte e Tecnologia, dentre outras.

Os processos de criação e aprendizagem se desenvolvem por meio de projetos coletivos, da criação de produtos artísticos e culturais, de montagens de exposições e intervenções públicas.

O Oi Kabum! LAB investe no desenvolvimento integral dos jovens, para a ampliação de autoconhecimento, autonomia, senso crítico, participação social e habilidades e competências artísticas e tecnológicas.


SERVIÇO

INTERVENÇÕES URBANAS


23 de janeiro (terça-feira)Intervenção fixa: Pórtico – Barra da Tijuca e Rio das Pedras - (Metrô Barra e CAIC Euclides da Cunha Rio das Pedras)
14h: Água de Beber – Saara
16h: Realeza Urbana – Estátuas do Campo de Santana, Praça Paris e Passeio Público
20h: Ruptura – Projeção próxima ao Centro Cultural Justiça Federal

24 de janeiro (quarta-feira)Intervenção fixa: Pórtico – Barra da Tijuca e Rio das Pedras
17h: 00-IDA (Área de Contato e Modo Avião) – Central do Brasil
20h: Neurose Urbana – Central do Brasil

25 de janeiro (quinta-feira)Intervenção fixa: Pórtico – Barra da Tijuca e Rio das Pedras
10h: 00-IDA (Corpus in Caos) – Praça XV
14h: Realeza Urbana – Estátuas do Campo de Santana, Praça Paris e Passeio Público
16h: Tracatrá – Praça XV
20h: Ruptura – Projeção próxima ao Centro Cultural Caixa

26 de janeiro (sexta-feira)Intervenção fixa: Pórtico – Barra da Tijuca e Rio das Pedras
13: Sonhos de Rua – Central do Brasil e Campo de Santana
19h: Sarau Instantâneo – Lapa - Beco do Rato
20h: Ruptura – Projeção próxima ao Paço Imperial

27 de janeiro (sábado)Intervenção fixa: Pórtico – Barra da Tijuca e Rio das Pedras

02 de fevereiro (sexta-feira)10h: Água de Beber – Concentração da procissão de Iemanjá na Praça XV


INTERVENÇÕES OI FUTURO FLAMENGO


27 de janeiro (sábado)
17h: 00-IDA (Área de contato, Modo avião e Corpus in caos)
19h: Ruptura


EXPOSIÇÃO INTERFERÊNCIAS OI KABUM! LAB
Centro de Artes Calouste Gulbenkian


02 de fevereiro (sexta-feira)
19h: abertura

03 e 04 de fevereiro (sábado e domingo)
16h às 22h: visitação

A exposição reúne o conjunto de instalações, performances, vídeos, fotos e os demais materiais criados durante os laboratórios de intervenções urbanas.


ENDEREÇOS

Centro de Artes Calouste Gulbenkian
Rua Benedito Hipólito, 125 - Centro.

Oi Futuro Flamengo
Rua Dois de Dezembro,63 - Flamengo


MÍDIAS

Site: oikabumlab.org.br
Instragram: instagram.com/oikabumlab
Facebook: https://www.facebook.com/oikabumrj

Agenda Cultural RJ 
▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. Divulgação de Midia Online.
(21)996769323 / whatsapp
 #agendaculturalrj

  Instagram

EXPOSIÇÃO REÚNE FOTOS INÉDITAS DE PIERRE VERGER NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO




EXPOSIÇÃO REÚNE FOTOS INÉDITAS DE PIERRE VERGER NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO

Mostra Dorminhocos exibe série de imagens com trabalhadores descansando em espaços públicos ao redor do mundo

O antropólogo e fotógrafo francês Pierre Verger rodou o mundo com um olhar apurado e uma câmera nas mãos, sempre fugindo dos clichês e se interessando por temas pouco comuns. Na exposição Dorminhocos, em cartaz na CAIXA Cultural Rio de Janeiro de 20 de janeiro a 18 de março de 2018, uma série de imagens retrata o modo como as pessoas descansavam em lugares públicos. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.

Com curadoria de Raphael Fonseca, a mostra reúne 145 fotografias que exibem o ponto de vista característico do fotógrafo, produzidas entre as décadas de 1930 e 1950, em vários países como Argentina, Peru, Congo, China, Polinésia Francesa, Guatemala e México. No Brasil, Verger fotografou os dorminhocos na Bahia, onde viveu por 50 anos, e também em Pernambuco e no Maranhão.

As fotos reunidas na mostra fazem parte do acervo da Fundação Pierre Verger, em Salvador. A maior parte dessas imagens nunca foi revelada. Geralmente banhados pela luz solar, são corpos de trabalhadores anônimos e fatigados pela recente rotina modernizadora estabelecida pelos processos de expansão industrial e urbana. Os tons de preto e branco, constantes na fotografia de Pierre Verger, criam uma ambiência em que o trabalho é contemplado como uma atividade permeada de melancolia e distante de qualquer discurso construtivo.

“Neste momento em que estamos cada vez mais conectados e acelerados, a mostra contribui com as discussões contemporâneas a respeito de uma superaceleração do cotidiano, já naturalizada no Brasil e no mundo. É um recorte inusitado da obra de Pierre Verger, mas ao mesmo tempo provoca reflexões muito interessantes nos visitantes”, explica Raphael Fonseca.


Dorminhocos é uma oportunidade para o público conhecer outro aspecto da obra de Verger, que é marcada pelo tema afro-brasilidade. Além disso, a mostra provoca questões como a relação entre a estafa que o trabalho gera no corpo humano e a necessidade de descanso (pertinente às discussões atuais dos trabalhadores brasileiros); a relação entre classe, raça e contrastes sociais; o lugar da mulher no mercado de trabalho e no espaço público (são poucas as fotos com presença feminina na exposição); e a relação das pessoas com esse espaço. Os visitantes também poderão conhecer um aspecto comum ao olhar do artista que é a exploração fotográfica do corpo masculino.

A exposição convida o público para uma viagem no tempo com destino às sutilezas e peculiaridades do universo interpretado pelo fotógrafo, seja como caderno de viagem, obra de arte ou documento histórico. São várias as maneiras como se dá a observação da seleção de imagens.

No dia 03 de fevereiro (sábado), às 16h, o público terá a oportunidade de participar de uma visita guiada com o curador Raphael Ferreira. A visita tem entrada franca e marca o lançamento do catálogo da exposição, que será distribuído gratuitamente.

Serviço:
Exposição “Dorminhocos”
Entrada franca
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Galeria 4
Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô e VLT: Estação Carioca)
Telefone: (21) 3980-3815
Abertura: 20 de janeiro (sábado), às 16h
Visitação: de 21 de janeiro a 18 de março de 2018
Horário: de terça-feira a domingo, das 10h às 21h
Visita guiada com o curador e lançamento do catálogo: 03 de fevereiro (sábado), às 16h
Classificação indicativa: Livre
Acesso para pessoas com deficiência
Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal.

Agenda Cultural RJ ▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. Divulgação de Midia Online. (21)996769323 / whatsapp
#agendaculturalrj

  Instagram

"ALICE MANDOU UM BEIJO" Montagem da Cia Cortejo foi indicada aos prêmios Cesgranrio e Botequim Cultural de Melhor Texto Inédito




ALICE MANDOU UM BEIJO

Diretor de “Tom na Fazenda”, Rodrigo Portella reestreia “Alice Mandou um Beijo” em curta temporada no Glauce Rocha a partir de 17 de janeiro

Montagem da Cia Cortejo foi indicada aos prêmios Cesgranrio e Botequim Cultural de Melhor Texto Inédito

Terceiro espetáculo da Cia Cortejo, “Alice Mandou um Beijo” volta aos palcos da cidade em 17 de janeiro para curta temporada no Glauce Rocha, com apresentações as quartas e quintas, às19h, até 8 de fevereiro. Indicado ao prêmio Cesgranrio e Botequim Cultural de Melhor Texto Inédito, a peça, escrita e dirigida por Rodrigo Portella, que também assina a direção de Tom na Fazenda (em cartaz no Teatro Dulcina de 12 a 28 de janeiro), é um resgate das memórias de infância do autor, nascido e criado no município de Três Rios, no Centro-Sul Fluminense. No palco, Luan Vieira, Marcos Ácher, Ricardo Gonçalves, Suzana Nascimento e Vivian Sobrino vivem uma família que, após a morte da filha caçula, se vê diante de uma inesperada instabilidade em seu convívio. Uma série de acontecimentos revela a fragilidade das relações que se estabeleceram durante toda uma vida dentro de uma casa.


“Quando eu era criança, minha mãe era só a minha mãe. Toda aquela família encharcada de tios e primos de variados graus parecia, aos meus olhos, tipos bem definidos: o tio bonachão, o primo esperto, a avó afetuosa, o pai que me roubava a mãe às madrugadas, o irmão que era o meu avesso, o padrinho e seus extraordinários presentes de aniversário, a prima a quem todos os primos fingiam namorar... Tudo parecia estável, eterno e definitivo. Só mais tarde, bem mais tarde mesmo, fui perceber que aquelas pessoas eram muito mais complexas. Me dei conta que o que eu enxergava antes era só uma pontinha de um volumoso e assustador iceberg. Alice Mandou um Beijo é um resgate ficcional das minhas memórias de infância. Acredito, que só agora, aos 40 anos, é que começo a entender que o sentido de HUMANIDADE está potencialmente relacionado à palavra CONTRADIÇÃO”, reflete Rodrigo Portella.

Quando a peça começa, Alice já está morta. O público não a conhece pelo que ela é, mas pelo que descrevem dela. Paradoxalmente, Alice está viva dentro da casa. Todos falam dela todo o tempo, vestem suas roupas, executam suas tarefas, tentam assumir o seu lugar. O eixo dramático está nas delicadas decisões dos personagens diante da ‘ausência’ de Alice, uma espécie de representação da coerência familiar. Alice é quem dava sentido àquela convivência. Diante de sua morte, as relações se refazem, se transformam instáveis e até mesmo impossíveis.

A respeito da encenação, que Rodrigo divide com o diretor Léo Marvet, pode-se dizer que o essencial continua sendo a mais importante ferramenta estética da Cia Cortejo. A simplicidade da encenação reforça o interesse da companhia em apostar no encontro honesto entre ator e espectador.






SINOPSE: Após a morte da filha caçula, uma família se vê diante de uma inesperada instabilidade no convívio entre eles. A ausência de Alice acaba por disparar uma série de acontecimentos que revelam a fragilidade das relações que se estabeleceram durante toda uma vida dentro daquela casa.

FICHA TÉCNICA
Texto e direção: Rodrigo Portella. Elenco: Luan Vieira, Marcos Ácher, Ricardo Gonçalves, Suzana Nascimento e Vivian Sobrino.

Co-direção e Trilha Sonora: Leo Marvet. Iluminação: Renato Machado. Figurinos: Daniele Geammal. Cenografia: Raymundo Pesine e Rodrigo Portella.

Projeto Gráfico: Raul Taborda. Fotos: Renato Mangolin e Danillo Sabino.

Produção Executiva: Maria Albergaria. Direção de Produção: Sérgio Saboya e Silvio Batistela. Produção e Realização: Cia Cortejo e Galharufa Produções Culturais.


SERVIÇO

“Alice Mandou um Beijo”Espetáculo teatral da Cia Cortejo
Temporada: de 17 de janeiro a 8 de fevereiro – apresentações quartas e quintas, às 19h
Local: Teatro Glauce Rocha – Av. Rio Branco 179 – Centro. Tel.: 2220 0259
Ingressos: R$ 15 (meia) e R$30 (inteira) – Bilheteria: de 4ª a domingo, das 14h às 19h
Duração: 75 minutos. Classificação: 16 anos.
Capacidade: plateia inferior - 130 lugares | plateia superior - 72 lugares


Agenda Cultural RJ
 ▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos. 
Divulgação de Midia Online. 
(21)996769323 / whatsapp 
 #agendaculturalrj 

Instagram

22 de jan de 2018

Mario Adnet se apresenta em 25 de janeiro na Sala Municipal Baden Powell, dentro do projeto Casa da Bossa, com um repertório dedicado à obra de Tom Jobim, que completaria 91 anos nesta data.

Com repertório dedicado à obra de Tom Jobim, Mario Adnet faz única apresentação em 25 de janeiro, na Sala Municipal Baden Powell, dentro do projeto Casa da Bossa 
Show acontece no dia em que o maestro e compositor completaria 91 anos 


Mario Adnet se apresenta em 25 de janeiro na Sala Municipal Baden Powell, dentro do projeto Casa da Bossa, com um repertório dedicado à obra de Tom Jobim, que completaria 91 anos nesta data. O show percorre cerca 40 anos da obra produzida pelo maestro, entre as décadas de 50 e 90. São músicas selecionadas dos três discos da série “Jobim Jazz”, gravados por Mario Adnet: “Jobim Jazz” (2007), “+ Jobim Jazz” (2011), “Jobim Jazz ao Vivo” (2015) – Adventure Music. A apresentação também reúne músicas do mais recente disco autoral de Adnet, “Saudade Maravilhosa” (Selo SESC).


A ideia do projeto “Jobim Jazz” é manter viva a memória de um mestre responsável pela projeção da música brasileira no exterior. Suas canções são apresentadas com nova roupagem, buscando fugir de uma seleção óbvia de repertório. Símbolo sonoro do jazz, os metais têm papel fundamental nessa visão da obra de Jobim por Adnet. Ele apresenta arranjos jazzísticos focados nos metais para canções menos óbvias do maestro, selecionadas a partir de pesquisas no Instituto Antonio Carlos Jobim. Em fevereiro, Mario Adnet levará o show para o Dizzy’s Club Coca-Cola, no Jazz At Lincoln Center, em Nova York.



No show na Sala Municipal Baden Powell, Adnet (arranjos, violão e voz) estará acompanhando da banda formada por: Marcos Nimrichter (piano), Guto Wirtti (baixo), Rafael Barata (bateria), Eduardo Neves (sax e flautas), Everson Moraes (trombone) e Aquiles Moraes (trompete). No repertório, estão músicas de Tom Jobim como: “Mojave”, “Sue Ann”, “Polo Pony”, “Rancho nas Nuvens”, entre outras. Do seu disco autoral, “Saudade Maravilhosa”, Mario selecionou “Ancestral”, “Cecilia no Parquinho”, “Flor do Dia” e “Pedra Bonita” (Mario Adnet).

Ao longo da carreira como arranjador, compositor, violonista e produtor, Mario Adnet tem se revezado entre sua produção e um mergulho profundo nas obras de autores-chave da música brasileira, como Villa-Lobos, Tom Jobim, Baden Powell e Vinícius de Moraes. Junto com Zé Nogueira, fundou em 2001 a Orquestra Ouro Negro, que celebra a obra do maestro pernambucano Moacir Santos. Adnet conta que sempre olhou para outros compositores. “Isto me permite ter um leque maior de opções na música. Sempre trabalhei de forma independente, acostumado a me preocupar não somente com a minha arte, mas também com a produção e o arranjo”, afirma.

Vencedor de seis Prêmios da Música Brasileira, Adnet ganhou com Paulo Jobim o Grammy Latino de melhor CD Clássico em 2004 por “Jobim Sinfônico”, também indicado ao Grammy Americano em 2005 na categoria Crossover. Mario Adnet recebeu indicações ao Grammy Latino em diferentes anos:  “Jobim Jazz Ao Vivo” (na categoria de melhor álbum de jazz latino em 2016), “Dorival Caymmi Centenário”, com Dori Caymmi (na categoria de produtores do ano e de melhor disco de MPB de 2015), “Um Olhar Sobre Villa-Lobos” (na categoria melhor álbum de música clássica de 2013) e “Choros & Alegria – Moacir Santos”, com Zé Nogueira (na categoria de melhor álbum instrumental de 2006). Em 2017, Mario Adnet e Paulo Jobim lançaram o CD e DVD/DOC “Paulo Jobim e Mario Adnet – Jobim, Orquestra e Convidados” (Biscoito Fino) em todo o Brasil.

Músicos:
Piano: Marcos Nimrichter
Baixo: Guto Wirtti
Bateria: Rafael Barata
Sax e flautas: Eduardo Neves
Trombone: Everson Moraes
Trompete: Aquiles Moraes

Repertório:
Mojave (Antonio Carlos Jobim)
Sue Ann (Antonio Carlos Jobim)
Polo Pony (Antonio Carlos Jobim)
Rancho nas Nuvens Antonio Carlos Jobim)
Tema Jazz (Antonio Carlos Jobim)
Surfboard (Antonio Carlos Jobim)
Paulo Vôo Livre (Antonio Carlos Jobim)
Antigua (Antonio Carlos Jobim)
Ancestral (Mario Adnet)
Saudade Maravilhosa (Mario Adnet)
Cecilia no Parquinho (Mario Adnet)
Flor do Dia (Mario Adnet)
Valsa do Baque Virado (Mario Adnet & João Cavalcanti)
Pedra Bonita (Mario Adnet)
Caravan (Juan Tizol, Duke Ellington & Irving Mills)

SERVIÇO
Show: Mario Adnet – Jobim Jazz
Dia e horário: 25 de janeiro (quinta), às 20h.
Duração: 120 min.
Local: Sala Municipal Baden Powell.
Endereço: Avenida Nossa Senhora de Copacabana, 360 – Copacabana.
Informações: 2547-9147/98675-4222.
Lotação: 469 lugares.
Horário da bilheteria: Terça a domingo, das 14h às 22h.
Ingressos: R$60 (inteira) | R$30 (meia)
Vendas pelo site: https://ticketmais.com.br

Agenda Cultural RJ
▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos.
Divulgação de Midia Online. (21)996769323 / whatsapp
 #agendaculturalrj

  Instagram

Inefável

Espetaculo Inefável 
Experimental, performático, contemporâneo e provocador o espetáculo realiza um mergulho dentro do ser levantando um importante questionamento. E se te virassem do avesso o que sobraria?

Em um festa de gala pessoas comem, bebem e se divertem, até que uma convidada inexplicavelmente perde a visão. A partir de então inicia-se uma experiência indescritível em busca da permanência dos sentidos e da valorização de cada um deles. Experimental, performático, contemporâneo e provocador o espetáculo realiza um mergulho dentro do ser levantando um importante questionamento. E se te virassem do avesso o que sobraria?

Serviço:
Inefável
Temporada: Janeiro
Dias: 17, 24 e 31 (quartas)
Horário: 22h
Ingressos: R$ 30,00 (Inteira) R$ 15,00 (Meia)
Duração: 50 minutos.
Classificação indicativa: 14 anos
Gênero: Drama

TEATRO MUNICIPAL CAFÉ PEQUENO
Endereço: Av. Ataulfo de Paiva 269, Leblon
Telefone: 21 2294-4480
E-mail institucional: cafepequeno.cultura@gmail.com
Horário de funcionamento: terça à sexta, de 16h às 20h, sábado e domingo, de 15h às 20h.
Não possui estacionamento.

Ficha Técnica :
Texto e direção: Fernando Dias e Sarah Christina Carvalho
Iluminação: Renan Oliveira
Preparação vocal: Dani Vianna
Trilha: Fernando Dias
Figurino: Sarah Christina Carvalho
Maquiagem: Ana Paula Oliveira
Cenografia: Rachel Hope
Produção: Guapoz Produções Artísticas.

Elenco:
Adriana Machado, Alexandra Ayram, Ana Paula Oliveira, Amanda Naíma, Caio Sales, Dani Vianna, Eric Luto, Eva Moreira, Fernando Dias, Glênio Machado, Helissa Santos, Leandro Faustino, Lívia Prado, Rachel Hope, Renan Oliveira, Stephanie Alves, Sarah Christina Carvalho e Suna Mauch

Agenda Cultural RJ ▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estrategicos. Divulgação de Midia Online. (21)99676769323 / whatsapp #agendaculturalrj

 Instagram

21 de jan de 2018

Espetáculo "Insânia" , em cartaz dias 9, 16 e 23 de janeiro, no Teatro Municipal Café Pequeno

Espetáculo "Insânia" , em cartaz  dias 9, 16 e 23 de janeiro, no Teatro Municipal Café Pequeno



Em um mundo onde existe um padrão social a se seguir, quem é diferente é enviado a um manicômio pois é considerado um perigo social. Neste local insalubre encontra-se internados negros, transexuais, feministas, homossexuais, artistas, sonhadores e pessoas honestas que podem contaminar a população com seus pensamentos revolucionários, questionadores ou poético demais. Neste ambiente questionaremos nossas sanidades e conceito de certo ou errado.



Serviço: 
Temporada: Janeiro
Dias: 09,16, e 23 ( Terça)
Horário: 22h
Ingressos: R$ 30,00 (Inteira) R$ 15,00 (Meia)
Duração: 50 minutos.
Classificação indicativa: 14 anos
Gênero: Drama

TEATRO MUNICIPAL CAFÉ PEQUENO
Endereço: Av. Ataulfo de Paiva 269, Leblon
Telefone: 21 2294-4480
E-mail institucional: cafepequeno.cultura@gmail.com
Horário de funcionamento: terça à sexta, de 16h às 20h, sábado e domingo, de 15h às 20h.
Não possui estacionamento.

Ficha Técnica :
Texto e direção: Fernando Dias e Sarah Christina Carvalho
Iluminação: Renan Oliveira
Figurino: Valéria oliveira
Trilha: Fernando Dias
Ass. de Figurino: Apoema Aguiar e Emilie Freitas
Cenografia: Alexandra Ayaram
Produção: Guapoz Produções Artísticas

Elenco:

Anna Julia de Léo, Apoema Aguiar, André Luiz de Sá, Amanda Naíma, Abrão Gomes, Bella Lutz, Emilly Vianna, Leandro Faustino, Lívia Prado, Rose Hope, Sarah Christina Carvalho, Vic Versari e Yago Fernandes

Agenda Cultural RJ ▪ 
Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estrategicos. Divulgação de Midia Online. 
(21)996769323 / whatsapp 
#agendaculturalrj

  

20 de jan de 2018

"Clube das Desapegadas" conta a história de um grupo de pessoas que se reúnem para "desapegar" do que não lhes servem mais.

REESTREIA 


Espetáculo "Clube das Desapegadas", comédia divertida, sobre nossos desapegos, em curta temporada no Teatro Gonzaguinha.

SINOPSE

  • Clube das Desapegadas conta a história de um grupo de pessoas que se reúnem para "desapegar" do que não lhes servem mais. Pessoas diferentes, solitárias e em processo de transformação de vida se encontram numa reunião do "clube" que é administrado por Nanashanna, uma mulher "tântrica", questionadora e singular. Durante a reunião, Nana, com a ajuda do seu assistente e mentor Astolfo Xanadú, sugere que cada participante apresente seu depoimento de vida. No entanto, a coisa acaba saindo do controle, a medida que cada depoimento traz à tona um ser humano dramático e ao mesmo tempo, divertido. 


O Espetáculo Clube das Desapegadas cumpre nova temporada no Rio de Janeiro! De 12 a 28 de janeiro no Teatro Gonzaguinha! Programe-se e venha nos assistir! 
Sextas e Sábados às 20 horas
Domingos às 19 horas 


SERVIÇO
Espetáculo Clube das Desapegadas
Sextas, Sábados e Domingos até 28/01
Local: Teatro Municipal Gonzaguinha
(Centro de Artes Calouste Gulbenkian)
Rua Benedito Hipólito, 125 - Praça Onze - Rio de Janeiro
CAPACIDADE: 130 lugares
INGRESSO: R$ 40,00 inteira - Meia R$ 20,00 (estudante/terceira idade) Lista amiga
Gênero: Comédia
INFORMACÕES: operaprima.teatral@gmail.com

Agenda Cultural RJ ▪
Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estratégicos.
Divulgação de Midia Online. (21)996769323 / whatsapp #agendaculturalrj

  Instagram

As crianças vão amar o espetáculo "A Incrível Aventura Através da Máquina do Tempo"


A aventura começa no futuro quando é inventado um Supersmartphone contendo um aplicativo que permite o usuário viajar através do tempo. O protótipo é roubado e casualmente encontrado por uma dupla trepidante de Clowns/mímicos que desastradamente acionam o aplicativo, iniciando uma viagem incrível pelo tempo, repleta de muitos apuros, conhecimento e diversão. Os personagens percorrem diversas épocas e situações históricas desde a Era dos Dinossauros, Egito Antigo, Velho Oeste, As Mil e Uma Noites, Capa e Espada, Clássicos da Literatura e da Música Erudita, Castelos e Palácios, Reis e Rainhas, Os Piratas dos Sete Mares, Mitologia Grega e muito mais. O espetáculo contém música, dança e bonecos contracenando com os atores e interagindo com a platéia. É uma peça teatral elaborada para entreter, abrangendo cultura e fortalecendo a importância da preservação do meio ambiente, permeada com muita ação e situações engraçadas

Ficha técnica:

Concepção, texto e direção: Benjamim Guilherme Estrella

Elenco: Benjamin Guilherme Estrella e Francine Flach

Coordenação de Produção e Sonoplastia: Roberto Kalpakian

Cenário, bonecos e adereços: Liene Maciel

Figurinos: Lia Medeiros

Canções: Pitter Romanelli

Fotografia e comunicação visual: Manoel Tolentino

Assessoria de Imprensa: Agente da Comunicação

Produção e realização: NO STRESS NO SENSE EVENTOS

Site: www.nostressnosenseeventos


Serviço:
Espetáculo infantil: A Incrível Aventura Através da Máquina do Tempo

Local: Centro Cultural Parque das Ruínas - Endereço:Rua Murtinho Nobre, 169 - Santa Teresa -
Telefone: (21)22150621

Datas: 07, 14, 21, 28 de janeiro de 2018 (somente aos domingos)

Horário: 11horas

Valor: R$ 30, a inteira (Pagamento somente em dinheiro) Capacidade: 86 lugares.

Classificação: livre

Facebook: https://www.facebook.com/A-Incr%C3%ADvel-Aventura-Atrav%C3%A9s-Da-M%C3%A1quina-Do-Tempo-1542452952435490/

Estacionamento: somente na rua

Agenda Cultural RJ ▪ Gabriele Nery ▪ Produção e Divulgação de Eventos Culturais. Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas em pontos estrategicos. Divulgação de Midia Online. (21)996769323 / whatsapp
#agendaculturalrj

  

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs