Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

27 de jul de 2017

Editora Cobogó lança Arte Brasileira para Criançascom oficinas gratuitas durante as férias de julho


A editora Cobogó promove quatro lançamentos do livro Arte Brasileira para Crianças no mês de julho. Durante os eventos gratuitos, nos dias 22 e 29, as crianças participarão de diversas atividades interativas com tecidos, fitas, isopor e papéis. Todas as brincadeiras propostas foram criadas a partir do livro.



A obra, organizada por Isabel Diegues, Márcia Fortes, Mini Kerti e Priscila Lopes, reúne trabalhos de 100 artistas brasileiros que fizeram história, entre eles Adriana Varejão, Alfredo Volpi, Beatriz Milhazes, Candido Portinari, Chelpa Ferro, Hélio Oiticica, Leonilson, Lygia Clark, Tarsila do Amaral e Tunga. “O livro foi feito para crianças e também adultos interessados em se aventurar no mundo das artes. É lúdico e enriquecedor.”, explica Isabel.


Lançamentos:

29/07 (Sábado) – 11h – Carpintaria – Rua Jardim Botânico, 971, Jardim Botânico. Grátis.


Serviço:

Título: Arte Brasileira para Crianças

Autoras: Isabel Diegues, Márcia Fortes, Mini Kerti e Priscila Lopes

Editora: Cobogó

Ilustração: Juliana Montenegro

Número de páginas: 224 páginas, 23,5x30 cm.

ISBN: 978-85-5591-015-9

Encadernação: Brochura

Formato: 23,5 x 30 cm

Peso: 1,8 kg

Profundidade: 2 cm

Ano de edição: 2016

Preço de capa: R$ 85,00

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj

Mira Callado: Mira Callado é cantora e compositora natural do Rio de Janeiro que teve seu nome conhecido nacionalmente após participar da primeira temporada do programa “The Voice Brasil”,



29/07 (sábado) Mira Callado: Mira Callado é cantora e compositora natural do Rio de Janeiro que teve seu nome conhecido nacionalmente após participar da primeira temporada do programa “The Voice Brasil”, conquistando uma das maiores torcidas de toda a temporada. Sua música "Mentira" já foi tocada em vários programas de TV. Mira acaba de lançar seu novo single Guerra Fria pela gravadora Deck Disc. Neste dia fará sua sexta apresentação no palco do Teatro Rival e promete emocionar mais do que nunca, contando sempre com a presença dos fãs "Mirados" para lotar a casa. Seu show será acústico e intimista com canções autorais e releituras de grandes sucessos da música nacional e internacional. Horário: 20h. Preços: R$ 40/20 (1o. lote) e R$ 50/25.

Serviço:

Teatro Rival Petrobras
Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - Rio de Janeiro
(21) 2240-9796 
Capacidade: 400 pessoas
Censura: 18 anos

Bilheteria (novo horário!): terça à sexta das 13h às 21h; sábados e feriados das 16h às 22h.



Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

QUERO SER REGINA a Peça teatral questiona a subjetividade do sucesso e expõe dificuldades enfrentadas pelos atores em busca reconhecimento profissional

QUERO SER REGINA

o   Peça teatral questiona a subjetividade do sucesso e expõe dificuldades enfrentadas pelos atores em busca reconhecimento profissional

o   Monólogo estrelado por Paula Goja tem como referência e fio condutor a atriz Regina Duarte e seus papéis marcantes na televisão brasileira

Uma atriz que sonha em fazer novelas. Sem perspectiva, começa a questionar suas convicções e pensa em desistir de tudo. Esse é o ponto de partida de “Quero ser Regina”, montagem independente idealizada pela atriz e produtora Paula Goja, que estreia em 3 de agosto no Teatro Glauce Rocha para uma temporada de cinco semanas. As apresentações acontecem as quartas e quintas-feiras, às 19h, até o dia 31, com ingressos a partir R$ 15. A direção é de Cristiana Pompeo.

No palco, Paula Goja dá vida à Paola, uma atriz atormentada por uma crise profissional e pessoal que a leva a frequentar o consultório de um analista. Prestes a desistir da carreira, ela questiona, em meio a diversas situações tragicômicas e delírios existenciais, se vale a pena persistir diante de todas as dificuldades que enfrenta em busca de trabalho e de reconhecimento. O monólogo tem como referência e fio condutor a atrizRegina Duarte e seus inúmeros papéis marcantes na televisão brasileira.

Qualquer semelhança não é mera ficção. Paula Goja escreveu “Quero Ser Regina” trazendo muitos dos desafios enfrentados pelos atores no mercado, começando por questionar o conceito de sucesso.

“A televisão é considerada uma espécie de vitrine. Mas é um meio muito competitivo e conquistar espaço nele não é nada fácil, nem mesmo para aqueles que acumulam anos de experiência nos palcos. O que é ter sucesso? Uma atriz só pode ter sucesso quando está na TV?, questiona a atriz. “A peça traz muitas das minhas experiências. É uma comédia muito sensível, pois fala do ofício de ser atriz. Retrata as angústias de quem não consegue exercer a própria profissão e a ansiedade da espera por uma oportunidade”, completa a atriz, que é fã de carteirinha de Regina Duarte e também quis prestar uma homenagem à eterna namoradinha do Brasil e grande ídolo da telenovela nacional.

  FICHA TÉCNICA
SAIBA MAIS 



QUERO SER REGINA

Teatro Glauce Rocha – AV. Rio Branco 179, Centro. Tel.: 2220 0259

Temporada: de 3 a 31 de agosto – quartas e quintas, às 19h

Ingressos: R$ 30 e R$ 15 (meia e lista amiga)


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

26 de jul de 2017

OCUPAÇÃO RIO DIVERSIDADE


OCUPAÇÃO RIO DIVERSIDADE




Depois de passar por Nova Iorque e São Paulo, reestreia dia 22 de julho, para curta temporada no Teatro Ipanema. Indicado ao Prêmio Shell na categoria Inovação e ao prêmio APTR na categoria Especial, espetáculo reúne expoentes do teatro carioca em quatro peças curtas que celebram a diversidade sexual e de gênero.
Conduzida pela dragqueen Magenta Dawning a OCUPAÇÃO RIO DIVERSIDADE apresenta quatro solos consagrados pela crítica, que acontecem no mesmo dia e horário, um em sequência do outro. São eles: Larissa Bracher, em Genderless – Um Corpo Fora da Lei, de Marcia Zanelatto e direção de Guilherme Leme Garcia; Kelzy Ecard, em Como Deixar de Ser, de Daniela Pereira de Carvalho e direção de Renato Carrera; Thadeu Matos em A Noite em Claro de Joaquim Vicente e direção de Cesar Augusto; Gabriela Carneiro da Cunha em Flor Carnívora de Jô Bilac e direção de Ivan Sugahara.


As quatro peças

Texto de Marcia Zanelatto com direção Guilherme Leme Garcia, com Larissa Bracher, Genderless – Um Corpo Fora da Lei é inspirado na história real de Norrie May-Welby que, em 2010, depois de travar uma luta contra o Estado da Austrália, se tornou a primeira pessoa do mundo a ser reconhecida como "sem gênero específico" (genderless). A partir do fato, a peça reflete poeticamente sobre os gêneros masculino e feminino e os conflitos entre as identidades sexuais e as estruturas sociais.
Como Deixar de Ser tem texto de Daniela Pereira de Carvalho e direção de Renato Carrera. Na montagem, uma mulher de meia idade, interpretada por Kelzy Ecard, está presa dentro de um "armário-sala", herança da mãe, simbolizando sua prisão interna. Durante 20 minutos de exasperação, ela divide com a plateia o peso de não ter a coragem de assumir quem é verdadeiramente, revelando seus pensamentos e desejos mais profundos.
Já o texto de Joaquim Vicente A Noite em Claro tem direção de Cesar Augusto em solo de Thadeu Matos. O autor lembra que ainda estava sob o impacto do assassinato do diretor teatral Luiz Antonio Martinez Correa nos anos 1980 quando, numa manhã, um amigo e escritor famoso, chegou pouco antes de amanhecer à sua casa e contou que tinha passado “a noite em claro” com um assassino que talvez fosse o mesmo procurado pela morte de Luiz Antonio. O contundente e verídico relato foi transformado em peça.



A última peça da noite, de Jô Bilac, com direção de Ivan Sugahara e solo de Gabriela Carneiro da Cunha, é Flor Carnívora. Em plenária, a flor carnívora afirma o hermafroditismo das plantas, sua indefinição de gênero, sua intersexualidade, e protesta contra a colonização organizadora do homem, que procura catalogar e normatizar o que a natureza criou diverso. Um ato de liberdade por um mundo menos transgênico e mais transgênero.
Idealização e Direção Geral: Marcia Zanelatto
Elenco:
Bruno Henriquez, Gabriela Carneiro da Cunha, Kelzy Ecard, Larissa Bracher e Thadeu Matos
Direção: César Augusto, Guilherme Leme Garcia, Ivan Sugahara e Renato Carrera
Cenários e Design Gráfico: Daniel de Jesus
Iluminação: Daniela Sanchez e Tiago Mantovani
Design de Som para a peça “Genderless”: Marcello H.
Visagismo: Márcio Mello
Cenotécnico: Renato
Contrarregragem: Renato Barreto e Cristiane Murilo
Técnico de Luz: Anderson Peixoto
Fotos: Elisa Mendes e Juliana Chalita
Vídeo: Diogo Fujimura
Edição de Vídeo: Raquel Diniz
Mídias Sociais: Marina Rattes
Assistente de Produção: Glauco Deris
Produção Executiva: Pedro Uchoa
Direção de Produção: Juliana Mattar
Realização: Transa Arte e Conteúdo


22 de julho a 14 de agosto
Sábados às 21, domingos e segundas às 20h
R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Duração: 100 minutos
Classificação indicativa: 18 anos
Teatro Ipanema


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

Elizethissima: Alaide Costa e Aurea Martins: Duas das grandes cantoras da MPB cantam juntas em homenagem a Elizeth Cardoso, uma das maiores intérpretes do nosso país. Dia 28/07 no Teatro Rival


28/07 (sexta-feira) Elizethissima: Alaide Costa e Aurea Martins: Duas das grandes cantoras da MPB cantam juntas em homenagem a Elizeth Cardoso, uma das maiores intérpretes do nosso país. O projeto foi idealizado por Hermínio Bello de Carvalho, compositor e poeta, que foi produtor musical das três artistas. Após estreia em maio de 2014 com ingressos esgotados no Teatro do Centro Cultural Correios RJ, percorrerem algumas lonas e arenas culturais cariocas e por duas vezes lotaram o Teatro Rival no mesmo ano. Em 2015 apresentaram-se na Caixa Cultural Curitiba em três dias de teatro cheio e emocionaram uma plateia de mais de 500 pessoas no Imperator-RJ. Em 2017 voltam no mês de aniversário da cantora Elizeth Cardoso para este encontro atemporal no palco do Teatro Rival no dia 28 de julho. Em “Elizethíssima”, Hermínio Bello Carvalho e o pianista Zé Maria Rocha (Grupo Terra Trio) são os responsáveis pelo roteiro, que terá mais de 20 canções, como os sucessos “Serenata do Adeus”, de Vinícius de Moraes, “Chega de Saudade”, de Tom Jobim, “Acontece”, de Cartola, e “Minhas Madrugadas”, de Paulinho da Viola. Para o roteiro, Hermínio e Zé Maria priorizaram as canções que Elizeth gostava de cantar, mas que não foram gravadas e outras que ficaram marcadas em sua voz, inclusive algumas músicas do LP “Canção do Amor Demais”, álbum de composições de Vinícius de Moraes e Tom Jobim, lançado em 1958, cantado por Elizeth e considerado até hoje o marco inicial da Bossa Nova. As cantoras são acompanhadas por quatro jovens músicos: Kiko Horta, piano e acordeom; Pedro Aune, baixo acústico; Marcos Tadheu, percussão; e Lucas Porto no violão, arranjos e direção musical. Lucas é também o arranjador dos dois últimos CDs de Áurea Martins. O espetáculo ainda conta com a participação de Hermínio Bello de Carvalho e do jovem cantor e compositor Vidal Assis, que no roteiro do show homenageia a dupla Elizeth Cardoso e Ciro Monteiro, quando a dupla apresentava na antiga TV Record o programa Bossaudade. Com mais de 40 anos de carreira e uma longa trajetória musical, Áurea e Alaíde conheceram Elizeth quando ainda não cantavam profissionalmente, mas não demorou muito para se tornarem conhecidas e consideradas, pela própria homenageada, as melhores intérpretes do país. O encontro de Áurea Martins, Alaíde Costa, Hermínio Bello de Carvalho e a homenageada Elizeth Cardoso, quatro grandes nomes da MPB, será um presente ao público naquele que promete ser um emocionante espetáculo. - Sempre que construímos um espetáculo, pensamos, em primeiro lugar, no que desejamos expressar com nosso trabalho. Ter Alaíde e Áurea homenageando Elizeth já foi aquele ‘algo a mais’ que devíamos ao público da Divina, que gostava desses encontros – afirma Hermínio, sem esconder o peso em ser idealizador e roteirista do espetáculo e o carinho que tem por essas três grandes cantoras. Horário: 20h. Preços: R$ 80/40 (mesas A), R$ 60/30 (mesas B) e R$ 50/25 (lounge). No Rivalzinho, DJ Tito Figueiredo (19h ).


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj

  Instagram

IMPERATOR – Centro Cultural João Nogueira, apresenta: Gomalina Clube canta Noel Rosa



O Gomalina Clube nasceu da ideia de homenagear a música, reverenciar nossos grandes compositores e 
contemplar os movimentos musicais que serviram de alicerce para o que escutamos hoje. Um resgate dos
múltiplos elementos que construíram uma música tão plural e democrática que se faz respeitada e admirada
em todo mundo.
O primeiro homenageado é o grande compositor da Música Popular Brasileira Noel Rosa que apesar de ter
vivido apenas 26 anos, sendo sete deles dedicados a composição de mais de 250 canções, se figura como um
dos mais importantes compositores de nosso país.


Noel era diferenciado, um cronista do cotidiano, que contava em suas canções um Brasil menino, recém
republicano. De vida boêmia e desregrada, compôs com tanta veemência que ainda hoje há canções que são
praticamente inéditas. Fundamentado nisso, o projeto busca, através de uma pesquisa minuciosa em sua
obra, levar ao público essas relíquias desconhecidas, além dos eternos sambas já consagrados.

Saiba mais

Cadu Pacheco – Músico e Arranjador do grupo.
O show começou a ser idealizado há dois anos pelos três músicos e amigos, e que à três formaram o grupo
Gomalina Clube. “O grupo foi criado inicialmente para homenagear Noel Rosa, um desejo antigo do Renato,
especialmente. Embarcamos nessa por que nos pareceu uma boa ideia para estarmos juntos, fazer música e
desenvolver um trabalho bonito, feito no capricho”, revela (Rafael Tavares).
Com iluminação de Renato Machado, figurinos de Hugo Leão, show tem a proposta resgatar a obra e, sem
dúvida, resgatar um pedaço da história da música brasileira. Mas a pergunta do grupo e da diretora Duda
Maia é: Quem seria Noel em 2017?

 Ficha técnica: 
Direção: Duda Maia
Elenco: Renato Badeco, Cadu Pacheco, Rafael Tavares, Felipe Tauil, Marcos Luz
Direção de Produção: Bruno Mariozz
Figurino: Hugo Leão
Iluminação: Renato Machado
Idealização: Gomalina Clube
Produção: Palavra Z Produções Culturais
SERVIÇO: 
Apresentação: 03 de agosto de 2017
Horário: quinta, às 16h
Ingresso: R$ 40,00 - inteira
 R$ 20,00 – estudantes, professores da rede pública, sênior acima de 60 anos
Duração: 50min
Capacidade: 642 lugares
Classificação indicativa: livre
Local: Imperator – Centro Cultural João Nogueira
Endereço: Rua Dias da Cruz, 170 - Méier
Tel: (21) 2597-3897
http://www.imperator.art.br/
Acesso para portadores de necessidades especiais

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

ARRAIÁ DO RIO TERÁ EDIÇÃO NA PRAÇA AFONSO PENA NO ÚLTIMO FINAL DE SEMANA DE JULHO

ARRAIÁ DO RIO TERÁ EDIÇÃO NA PRAÇA AFONSO PENA NO ÚLTIMO FINAL DE SEMANA DE JULHO



Nos dias 28, 29 e 30 de julho o Arraiá do Rio acontece na Praça Afonso Pena, na Tijuca. Além das comidinhas típicas das festas juninas, o evento terá também gastronomia e cervejas artesanais. Quem estiver por lá ainda irá se divertir com músicas caipiras, forró e xote nas apresentações dos grupos Trio Pé de Serra, Neidiha Rocha, Carioca Bumba Meu Boi e Quadrilha Pode C Show. Para as crianças terá pescaria, boca do palhaço, corrida de saco, estátua, dança da colher, argola, entre outras brincadeiras com o grupo Artemanhas Brincantes.

Dia 28/07 (sexta-feira) - 18hr às 23hr

Grupo Artemanhas Brincantes (20:00hr)

Dia 29/07 (sábado) - 14hr às 23hr

Neidiha Rocha e Trio pé de Serra (18:30hr)

Grupo Encanto Carioca Bumba Meu Boi (20:30hr)

Dia 30/07 (domingo) - 14hr às 23hr

Quadrilha Pode C Show (18:00hr)

Trio Pé de Serra (20:00 hr)

Arraiá do Rio - Edição Tijuca

Praça Afonso Pena - Rua Dr. Satamini, 160 - Tijuca

Saiba Mais 


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

“Giovanna” musical ítalo-brasileiro estreia no Fashion Mall no dia 2 de agosto

“Giovanna” musical ítalo-brasileiro estreia no Fashion Mall no dia 2 de agosto

O musical traz repertório de clássicos da música italiana em uma adaptação do romance de Léon Denis

Com direção da dramaturga Bel Bianchi e repertório repleto de clássicos da música italiana, “Giovanna, o musical - um amor que atravessa vidas”, baseado no romance de Léon Denis, estreia no dia 02 de agosto (quarta-feira), no teatro Fashion Mall (Estrada da Gávea, 899 - São Conrado). O espetáculo fica em cartaz até o dia 31 de agosto, sempre às quartas e quintas-feiras, às 21h. Ingressos por R$60 (inteira) e R$30 (meia*). Vendas online pelo site https://www.tudus.com.br/.

*um quilo e alimento dá direito a meia entrada social.

Produzido pela A Serpente Cultura e Entretenimento, “Giovanna, o musical” é uma envolvente e bem humorada história de amor, com reflexões sobre espiritualidade. O enredo se passa na região da Lombardia, no pequeno vilarejo de Gravedona, nas proximidades de Milão, na Itália, nos anos 1920. “Tinha notado que nessa nova geração de musicais, a música italiana ainda não tinha sido explorada em produções brasileiras. O enredo, a energia e alegria que a música italiana nos proporciona se encaixaram com uma luva na linguagem e signos do teatro musical”, afirma a diretora Bel Bianchi.

A trilha, formada por clássicos do cancioneiro italiano de todos os tempos, traz músicas que atravessaram gerações e são lembradas até hoje. No repertório estão canções como “Con te partirò”, “Che sarà”, “Felicitá”, ‘Dio como ti amo”, “Mio babbino Caro”, “Al di lá”, entre outras. O espetáculo conta com a direção musical de Patrícia Evans, cantora e mestra em canto. As coreografias são de Arthur Rozas, dançarino e coreógrafo com participação em vários musicais, entre eles “Tropicalistas” (Ciro Barcelos), “Estúpido Cupido” (Gilberto Gawronski), “O Mágico de Oz” (Charles Moeller e Cláudio Botelho), “André Rebouças, o Engenheiro Negro da Liberdade” (Andre Câmara), “A Borralheira” (Fabianna de Mello e Souza).

A peça apresenta um elenco de atores com grande talento musical e passagem por outros trabalhos do gênero. A atriz Sofia Toscano
(Giovanna), esteve nas duas temporadas do musical “Across The Universe BR”, além de ter participado nas novelas “I Love Paraisópolis“ e “Rock Story”, ambas da Rede Globo.

SAIBA MAIS


SERVIÇO:

“Giovanna, o musical - um amor que atravessa vidas”
Direção: Bel Bianchi
Elenco: Sofia Toscano (Giovanna), Christian Villegas (Maurice), Victor Gorlach (Gennaro) e Ananda Ismail (Lucia).
Direção musical: Patrícia Evans
Coreografia: Arthur Rozas
Local: Teatro Fashion Mall - Estrada da Gávea, 899 - São Conrado
Estreia: 02 de agosto, quarta-feira, às 21h
Em cartaz de 02 a 31 de agosto,
sempre às quartas e quintas, às 21h
Ingressos: por R$ 60 (inteira) e R$30 (meia)
Classificação etária: Livre
Duração: 80 minutos
Vendas antecipadas pelo site https://www.tudus.com.br/

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

O espetáculo “Beatles Num Céu de Diamantes” reestreia no Teatro Net Rio Maitê Padilha, que foi protagonista a da série Gaby Estrella, do Gloob, fará participação especial no dia 29/07


Visto por mais de 700 mil espectadores desde sua estreia em 2008, o musical “Beatles Num Céu de Diamantes” retorna para mais uma curta temporada no Rio de Janeiro. E as apresentações seguem com convidados especiais. Maitê Padilha, que ficou conhecida como a Gaby da série Gaby Estrella, exibida no Gloob, foi convidada para participar da apresentação do dia 29/07. Para quem não sabe, Maitê também sabe tocar violão, piano e bateria. A atriz apresentará duas canções no musical.

O espetáculo, dirigido pela dupla Charles Möeller e Claudio Botelho, é uma revista musical com a obra dos Beatles, e faz um passeio por um dos repertórios mais ricos da música popular criada a partir da segunda metade do século XX. As canções são rearranjadas para a linguagem do teatro musical e não há um único número que seja no estilo “cover de Beatles”, e sim uma viagem lisérgica pelas canções e o que elas trazem ao nosso imaginário.

No elenco estão Alessandra Verney, Malu Rodrigues, Jules Vandystadt, Ivanna Domenyco, Estrela Blanco, Pedro Sol, Lui Coimbra, Rodrigo Cirne, Chris Penna, Naife Simões e Tony Lucchesi.

Serviço:
Beatles Num Céu de Diamantes
Local: Theatro Net Rio
Endereço: Rua Siqueira Campos, 14,  Sobreloja,  Copacabana
Dias e horários: De 14 a 30/07. Sextas e Sábados às 21h | Domingos às 18h
Preços: Os ingressos variam de R$ 50 a R$ 100

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

25 de jul de 2017

Sonoridade pop e discurso ARTivista: Aíla volta ao Rio de Janeiro com nova fase da turnê “Em Cada Verso Um Contra-Ataque”


AÍLA

Cantora sobe ao palco do Teatro Ipanema no dia 16 de agosto, em show com participação especial do cantor e compositor Posada


Turnê, que passará ainda por Salvador, vai originar vídeo-documentário com trechos de shows, relatos de viagem, entrevistas e rotina de ensaios.



Nascida na Terra Firme, bairro da periferia de Belém, Aíla é um dos principais nomes da nova música produzida no Pará e no Brasil.

SAIBA MAIS 


Quarta-feira, 16 de agosto
20h30
R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (Lista amiga Meia)
Classificação: Livre
Projeto Musical Curto Circuito
Teatro Ipanema




Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

O cantor, guitarrista e compositor carioca Luiz Lopez apresenta no Teatro Ipanema sua Tour "Visceral". Sucessor de “Primal” (2014), “Visceral” é o seu segundo registro em carreira-solo. - Dia 3 de agosto

LUIZ LOPEZ - VISCERAL
Dia 3 de agosto


Depois de gravar três discos e dois DVDs com o “Tremendão” Erasmo Carlos e um álbum com a ex-banda Filhos de Judith, o artista introduz no novo CD mais da sua musicalidade marcada por uma forte carga emocional que fica clara em suas interpretações e no vocal rasgado. O single “Eu não Quero Desacreditar” exibe essa nova fase do músico. A canção vem do coração - literalmente. Durante a gravação, Luizoptou por fazer um experimento e substituir o bumbo da bateria por batidas do próprio coração.


Saiba mais

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

No Teatro Rival dia 26/07 - Cabaré Diferentão: O cabaret Diferentão é um show burlesco criado por Isabel Chavarri e día 27/07 - Adriana - Lançamento EP “Eu Mereço”



26/07 (quarta-feira) Cabaré Diferentão: O cabaret Diferentão é um show burlesco criado por Isabel Chavarri (a.k.a. Delirious Fenix), que traz os maiores nomes do neo-burlesco do Brasil e do mundo. O espetáculo teve sua estréia em Julho de 2016 no Teatro Municipal Serrador com as participações especiais da burlesca Estado unidense “Kiki Maroon” e Alexandre Bado, brasileiro sediado em Paris. O evento tem o objetivo de valorizar a cultura Queer, resgatando o espirito das nossas antigas vedetes, quebrando tabus e cultuando a diversidade de corpos, sexos e gêneros! Isso tudo sempre com muito bom humor e glamour! Elenco: Delirious Fenix - Isabel Chavarri, Chayenne, Blondiabolique, Eva Brazil, FAIRY ADAMS, Frankie Monstro, Iara Niixe e Lola, La Fabulosa (Ana Carolina Sauwen). Horário: 20h. Preços: R$ 50/25.


27/07 (quinta-feira) Adriana - Lançamento EP “Eu Mereço”: Adriana começou a sua carreira com apenas 11 anos e, aos 12, já era sucesso em todos os programas que se apresentava. A música “Vesti Azul”, do compositor Nonato Buzar, tornou-se um hit na década de 70 num movimento logo após a Jovem Guarda, chamado Pilantragem. Recorde de vendas, ultrapassou a marca dos 380 mil discos vendidos, apesar de ter sido gravada um ano antes por Wilson Simonal. E de lá para cá, a Cantora não parou, se consagrando através de vários “hits” como: O amor que existe em mim - “We’re all alone” (versão Cleide Dalto); Quando partir – “When you’re gone” ( versão Fred Jorge); I love you baby/ “Te amar é tão bom” (Gilson e Joran ); Combinado assim (Gilson e Joran); Pra sempre vou te amar –“Forever by your side” (versão Guto e Kalunga); Eu te amo (Eduardo Lages e Paulo Cesar Valle); Joguei tudo com você (Mauricio Duboc, Eduardo Lages e Paulo Cesar Valle); Viver é ter você pra mim – “The Greatest Love off all” (versão Marcio/Marcos Monteiro, Claudio Bocca e Carlos Duarte); Sonhos não são impossíveis “Killing me softly with his song” (versão Marcio Monteiro e Cury), entre outros. Determinada e com seu romantismo à flor da pele, Adriana chega com o show de lançamento do ep EU MEREÇO, no Teatro Rival, dia 27 de julho, dividindo o palco com o marido e as filhas, onde o seu público poderá relembrar seus sucessos e curtir surpresas de seu novo trabalho, no consagrado palco carioca. Horário: 20h. Preços: R$ 60/30 (mesas) e R$ 50/25 (lounge).


Serviço:

Teatro Rival Petrobras
Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - Rio de Janeiro
(21) 2240-9796
Capacidade: 400 pessoas
Censura: 18 anos

Bilheteria (novo horário!): terça à sexta das 13h às 21h; sábados e feriados das 16h às 22h.

SAIBA MAIS

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj

Exposição Diálogos Contemporâneos aborda a vivência francesa na formação de artistas brasileiros - Grátis aos Domingos


Exposição Diálogos Contemporâneos  aborda a vivência  francesa na formação de artistas brasileiros 

A mostra Diálogos Contemporâneos  reúne cerca de 100 obras, entre pinturas, esculturas, desenhos e gravuras, e tem curadoria de Claudia Saldanha e da pesquisadora e diretora do MNBA,  Monica Xexéo.
Diálogos Contemporâneos  é um recorte do acervo do Museu Nacional de Belas Artes,  e as obras expostas se situam entre os anos 1920  até o contemporâneo, espelhando alguns ângulos da influência francesa na vivência de artistas modernos e contemporâneos brasileiros.
Os módulos percorrem  núcleos enfocando artistas que depois de premiados puderam aprimorar sua obra em instituições acadêmicas de prestígio na França e também, por outro lado,  os olhares de artistas  estrangeiros que, antes de aportarem no Brasil, sofreram influência  francesa,  fundamental para a  transformação da estética  por aqui.       
Na exposição Diálogos Contemporâneos,  poderão ser vistos  trabalhos de nomes como Tarsila do Amaral,  Di Cavalcanti,  Flavio Shiró,  Antonio Bandeira,  Gonçalo  Ivo,  Sérvulo  Esmeraldo,  Luiz  Áquila,  Jorge Mori, e  Lasar Segall,  Maria Leontina,  dentre vários outros artistas. 


SAIBA MAIS 




Museu Nacional de Belas Artes/Ibram/MinC
Av. RIO Branco, 199
Mostra:  Diálogos Contemporâneos
Período:   até 15 de outubro de 2017.
Local:  Sala Bernardelli,  no 2º piso
Visitação: Terça a sexta-feira das 10 às 18hs; Sábados, domingos e feriados das 13 às 18 horas.
Ingressos: R$ 8,00 e meia: R$ 4,00  ingresso família (para até 4 membros de uma mesma família) a R$ 8,00. 
GRÁTIS AOS DOMINGOS. 
Telefone: (21) 3299-0600
Facebook:  MNBARio /  Site:  www.mnba.gov.br
Assessoria de imprensa do MNBA:  3299-0638  Nelson Moreira  Junior  

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj

  Instagram

MOSTRA DE CINEMA NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO APRESENTA PANORAMA DA PRODUÇÃO CUBANA RECENTE


MOSTRA DE CINEMA NA CAIXA CULTURAL RIO DE JANEIRO APRESENTA PANORAMA DA PRODUÇÃO CUBANA RECENTE


Programação de Por dentro da Ilha — Cinema em Cuba nos anos 2000 inclui a exibição de nove longas-metragens, além de 13 médias e curtas

Um panorama dos últimos 15 anos da produção cinematográfica em Cuba chega à CAIXA Cultural Rio de Janeiro na mostra Por dentro da Ilha — Cinema em Cuba nos anos 2000, que acontece de 1º a 13 de agosto de 2017. Serão exibidos 22 filmes - nove longas-metragens e os demais médias ou curtas - em uma seleção que prima pela diversidade de gênero e de olhares. Embora a maioria dos filmes seja de diretores cubanos, há espaço também para estrangeiros que possuem estreita relação com o país, como os brasileiros Gustavo Vinagre e Janaína Marqués e a espanhola Irene Gutiérrez. O projeto tem patrocínio da Caixa Econômica Federal e do Governo Federal.

A programação inclui filmes bem recebidos em festivais em Cuba, como Digna guerra (2013), de Marcel Beltrán, ganhador do prêmio de melhor direção e melhor edição na Mostra Jovem de 2013; e também trabalhos já reconhecidos, como o longaVeneza (2014), de Kiki Álvares, selecionado em festivais em Toronto, Miami e Guadalajara. Também haverá uma sessão em homenagem a Nicolás Guillén Landrián, importante documentarista cubano ainda pouco conhecido no mundo.

Landrián produziu, nos anos 60, documentários marcados por forte crítica ao regime, o que levou à sua expulsão do órgão estatal onde trabalhava e posterior exílio nos Estados Unidos. Sua obra revela uma visão de vanguarda, ainda transgressora nos dias de hoje. A sessão traz dois curtas do cineasta,Coffea Arabiga (1968) e Los del Baile (1965), seguidos de um documentário sobre sua vida, Cafe con Leche (2003), dirigido por Manuel Zayas.

"Há temas que são recorrentes, como a imigração, o envelhecimento arquitetônico de Havana e questões relacionadas ao sistema político. Mesmo assim, escuto muito de novos autores que querem falar de outras coisas, mas que, como cubanos, se sentem pressionados a sempre girar em torno dos mesmos temas. Por isso, nessa mostra buscamos diversidade de formas e temas, além de privilegiar a exibição de filmes de ficção ou híbridos", explica a curadora Denise Kelm, que atualmente vive em Cuba.

O cinema cubano sempre teve papel importante na história do país, que realiza o Festival de Havana e abriga, desde 1986, a Escuela Internacional de Cine y Televisión de San Antonio de los Baños, onde estuda a curadora da mostra. Tomás Gutierrez Alea e Fernando Pérez são exemplos de cineastas reconhecidos, porém, a rica produção atual é pouco conhecida fora da Ilha.

Saiba Mais


Programação:

01 de agosto (terça-feira)

19h - Veneza (2013), de Kiki Álvares, 74 min, Digital, 14 anos


02 de agosto (quarta-feira)

17h10 – Sessão Curtas Documentários

Abecé (2013), de Diana Montero, 15 min, Digital, Livre

La carga (2015), de Víctor Alexis Guerrero Stoliar, 24 min, Digital, Livre

Nos quedamos (2009), de Armando Capó, 14 min, Digital, Livre

O inimigo (2015), de Aldemar Matias, 26 min, Digital, Livre

19h - La obra del siglo (2015), de Carlos Quintela, 100 min, Digital, 16 anos


PROGRAMAÇÃO COMPLETA AQUI


Serviço:

Por dentro da Ilha — Cinema em Cuba nos anos 2000

Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1

Endereço: Av. Almirante Barroso, 25, Centro (Metrô: Estação Carioca)

Telefone: (21) 3980-3815

Data: de 1º a 13 de agosto de 2017

Horários: Consultar programação

Ingressos: R$ 4,00 (inteira) e R$ 2,00 (meia). Além dos casos previstos em lei, clientes CAIXA pagam meia.

Lotação: 78 lugares (mais 3 para cadeirantes)

Bilheteria: de terça-feira a domingo, das 10h às 20h

Classificação Indicativa: Consultar programação

Acesso para pessoas com deficiência

Patrocínio: Caixa Econômica Federal e Governo Federal


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com

 #agendaculturalrj

  Instagram

FESTIVAL LEVADA apresenta LETRUX SHOW DE LANÇAMENTO DO CD LETRUX EM NOITE DE CLIMÃO DIAS 26 e 27/07 na Tijuca

-----------------------------------


                                   

A cantora e compositora Letícia Novaes - que agora assumiu o nome artístico LETRUX, persona que dá voz às letras e músicas que produz - lançou o CD “LETRUX EM NOITE DE CLIMÃO” e agora chegou a vez de apresentar pela primeira vez o repertório ao público com show em duas apresentações pelo Festival Levada 2017, nos dias 26 e 27/07, às 20h, no Centro da Música Carioca Artur da Távola, na Tijuca. Esse é o primeiro trabalho solo da artista depois de quase uma década à frente do duo LETUCE, uma das bandas mais comentadas da cena independente nacional. 

O Festival Levada vai até 7 de setembro. Em sua sexta edição e tem como missão difundir a música autoral e independente, fazendo circular o que há de mais novo na cena do país trazendo ao Rio de Janeiro artistas de várias regiões do Brasil para se apresentarem em Ipanema (Casa de Cultura Laura Alvim) e também na Tijuca (Centro da Música Carioca Artur da Távola). Os shows acontecem as quartas e quintas-feiras, sempre às 20h, e ingressos a preços populares: R$ 20 e meia a R$ 10. O evento tem produção e direção geral de Júlio Zucca, curadoria de Jorge Lz e patrocínio da Prefeitura do Rio de Janeiro, da Secretaria Municipal de Cultura e da Oi – por meio da Lei de Municipal de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro – Lei do ISS.

No repertório do show estarão as músicas do CD, todas autorais e inéditas, como o primeiro single de trabalho, COISA BANHO DE MAR, lançada com clipe há algumas semanas, e outras como “Flerte Revival”, “Vai Render”, “Ninguém Perguntou por Você”, “Que Estrago” e “Puro Disfarce”, que nas gravações teve participação de Marina Lima.  Também estarão no repertório as músicas “Além de Cavalos”, composta com seu ex-marido e parceiro de Letuce, Lucas Vasconcellos, e “Amor Ruim”, composta em parceria com Thiago Vivas, seu atual companheiro. Pra completar, LETRUX, que assina a direção musical do show, também prepara algumas releituras que serão surpresa para o público.

SAIBA MAIS
SERVIÇO
FESTIVAL LEVADA apresenta LETRUX (RJ)
LANÇAMENTO DO CD – LETRUX EM NOITE DE CLIMÃO
DIAS 26 e 27 de Julho | QUA e QUI | 20h
Centro da Música Carioca Artur da Távola
Rua Conde de Bonfim, 824 - Tijuca, Rio de Janeiro - RJ
Telefone: (21) 3238-3831
INGRESSOS*: R$20,00 | R$10,00
*Os ingressos estarão à venda somente no dia de cada show.
A bilheteria abre 17:30. Limite de ingressos por pessoa: 2.
Lotação: 159 lugares
Como chegar: http://bit.ly/Maps2sg5Se5
Dica: Metrô Estação Uruguai
(cerca de 8 minutos a pé da estação ao local).


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

18 de jul de 2017

O poeta e escritor pernambucano Marcelo Peixoto vai lançar seu livro “Cemitério Canários" com vinte e seis contos no dia 26 de julho, às 19 horas, na livraria Instante do Leitor no Largo do Machado

O ESCRITOR MARCELO PEIXOTO LANÇA LIVRO NO RIO COM CONSTRUÇÃO TEXTUAL PARTICULAR, SEM PREPOSIÇÕES, ARTIGOS, COM UMA SINTAXE LIVRE E IMPRIME CARGA BIOGRÁFICA. O ACADÊMICO DA ABL MARCOS VINÍCIOS VILAÇA ESCREVEU: 

“NO LIVRO HÁ ORIGINALIDADE E BOA TRAMA”.



O poeta e escritor pernambucano Marcelo Peixoto vai lançar seu livro “Cemitério Canários" com vinte e seis contos no dia 26 de julho, às 19 horas, na livraria Instante do Leitor no Largo do Machado pela companhia editora de Pernambuco (CEPE). A capa é de autoria de Moema Cavalcanti, e o prefácio do premiado escritor, Raimundo Carrero. Neste livro o autor revela toda a sua criatividade e experimentação linguística. O autor também lançou seu livro em Recife no dia 14 de junho no Museu do Estado de Pernambuco, onde rendeu muita mídia.

“Sou poeta, nasci poeta, minha poesia foi adentrando no conto”, diz Marcelo. A poesia para ele é a palavra exata, palavra renovada, o que tem de excesso ele corta. Suas histórias parecem reduzidas ao fundamental: personagens, ações e gestos em pequenas janelas de emoção.

“Não uso artigo, poucas vezes uso preposição. Este livro foi um trabalho de dois anos lapidando para chegar ao essencial. Vezes uma palavra me diz muito mais que uma frase. Gosto de resumir. Resumo diz tudo”, afirma Peixoto.

Segundo Raimundo Carrero – da Academia Pernambucana de Letras – que escreveu o prefácio e a contra capa: “Para Marcelo o conto não é só uma história, mas também uma experiência de linguagem. Ganha uma conotação inteiramente diferente, com mudanças, sobretudo, nas sintaxes. Sujeito, verbo, predicado, ele os altera para que haja, por assim dizer, uma sensação nova, uma vontade nova, uma visão nova no leitor. O leitor que tiver o cuidado e o tempo a se dedicar a esse tipo de conto, vai verificar que uma espécie de luz, uma espécie de assombro, surge ao final de cada história, porque não está ali o que se deve contar”.

Marcos Vinícius Vilaça, membro da Academia Brasileira de Letras, escreveu na contra capa: “No livro Cemitério Canários há originalidade e boa trama”.

“O escritor Marcelo Peixoto não é desses autores que precisam publicar muitos livros numa sequência de pelo menos um volume por ano. Ele se insere em outra linhagem, de autores que optam pela qualidade. Basta um livro a cada grave inquietação e, às vezes, nem mesmo um livro inteiro, por assim dizer. Resolve tudo num único conto, sem prolixidade, resume tudo, às vezes, num parágrafo, numa frase, numa palavra, enfim. E este é um dos segredos de seus contos, por isso mesmo, nunca se aventurou num trecho caudaloso para chamá-lo de romance, justo num tempo em que os gêneros, romance, novela e conto estão em outra definição. Com o livro "Ai quem me dera beijar os lábios de Dorothy Lamour", publicado pelas Edições Pirata, na década de 1970, mereceu melhor destaque de Bella Jozef, importante crítica da literatura produzida na América Latina, sobretudo nos anos de chumbo, em artigos no O Globo, no Rio de Janeiro.

Saiba mais 

SERVIÇO

Lançamento no Rio de Janeiro: Dia 26 de julho, das 19 h às 22 h.

Local: Livraria Instante do Leitor – R. do Catete, 311 / lj. 202 – Catete. Edifício São Luiz – Largo do Machado

Total de Páginas: 175 

Preço: R$ 35,90

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

LA PAZ CLUB COMPLETA 4 ANOS EM JULHO


LA PAZ CLUB COMPLETA 4 ANOS EM JULHO


Casa noturna carioca que abriga cena de festas ‘underground’ apresenta programação especial - de 21 a 23 de julho

O La Paz Club, considerado um dos espaços mais underground do Rio de Janeiro, está fazendo aniversário. São 4 anos da casa que já produziu mais de 600 noites, com um total de 3 mil e 500 horas de festas e mais de 125 mil pessoas circulando por duas pistas, dois bares e três andares, incluindo o disputadíssimo terraço ao ar livre.

Do dia 21 ao dia 23 de julho, o La Paz receberá a galera do grafitti à turma do funk e hip hop, passando pelas tribos da música eletrônica, design, artes plásticas, teatro e etc, se firmando como um ponto de encontro eclético, de pegada alternativa, livre de rótulos e preconceitos.

O local também exibe a arte contemporânea carioca: “Nas paredes do La Paz temos artes de Fernando De La Rocque, Bendita Gambiarra, Omar Salomão, Pedro Rocha, Elis Lazaroni, Eco, Adriano Melhem, Tantão Matos, entre outros”, diz Cabbet Araújo, sócio ao lado de Juliano Vianna. “Tudo isso a poucos quarteirões do centro nervoso da Lapa, área que passa por uma intensa revitalização”.

Confira a programação de aniversário:

Sexta 21/07 (23h)
Saravá (House, Tec-House e Minimal)
https://www.facebook.com/events/146706639222536/


Pista 1 - Maurício Lopes, Uncloak Live, Thisfunk Tion e Vkira

Na Saravá uma das atrações é o projeto Uncloak Live. Formado pela dupla Tiago Lima & Cris Fernandes, que têm uma experiência sólida no campo musical, apresentarão na ocasião um trabalho árduo com uma singularidade e personalidade forte para cada faixa, que são orientadas para a pista de dança. Estilo: Techno/Electronica/Musicforthesoul.

Pista 2 – Campeonato de Novos DJs!

Os concorrentes devem gravar um set de até 1 hora usando a arte do evento como capa do set, que deverá se chamar Saravá Contest. Os melhores são convidados para tocarem na festa.

Marc With Lasers – Projeto do artista visual Marc Kraus.
Sábado 22/07 (19h)
Cachorromafia (Hip Hop, Black, Trap)
https://www.facebook.com/events/352639691820385/

A Cachorromafia apresentará shows de hip hop com Cachorro Magro e Shawlin e DJs que embalam as pistas ‘black’ como Dree, Tamy, M$E, Coyote e Jimmy Jay.
Domingo 23/07 (18h)
Black Santa Especial: School Gangster (hip hop)
https://www.facebook.com/events/1827214797592611

A maior festa black carioca surgiu no Morro dos Prazeres, no bairro de Santa Teresa, e hoje ocorre em diversos pontos da cidade do Rio de Janeiro mobilizando público de todas as regiões. Essa edição é marcada pelo convite da School Gangster, que é um baile clássico inspirado nos anos de ouro do hip-hop, é para aqueles que gostam de um rolé das antigas. Para completar, a festa comemora 3 anos no cenário carioca. DJs Marcus Alves, Donnie Jay e 3D.

Serviço:

LA PAZ CLUB
Rua do Rezende, 82 - centro
Rio de Janeiro
(21) 2509-2403

Preços: R$ 30

Capacidade: 300 pessoas

Proibido para menores de 18 anos

Saiba Mais


Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

LICA TITO + DONATINHO se apresentam no Teatro Ipanema dia 20/07


MUSICA

LICA TITO + DONATINHO





Lica Tito - "Divas do Soul"

Lica Tito vai além da black music em seu projeto "Divas do Soul", onde expande sua musicalidade pop com raízes Hip Hop em show que celebra grandes nomes femininos da black music mundial.




A cantora tem a cultura Hip Hop correndo nas veias - seu histórico comprova. Mas em seu projeto Divas do Soul, a ex-vocalista da banda gaúcha Groove James e fundadora do grupo feminino de Rap La Bella Máfia mostra que sua sonoridade permeia e se alimenta de diversos estilos ao enaltecer grandes nomes femininos da música afro-americana e mundial, como Lauryn Hill, Joss Stone, Nina Simone, Amy Winehouse, Alicia Keys, entre outras, botando todo mundo para dançar!

Donatinho

Donatinho é conhecido como um dos mais criativos e inquietos talentos dos novos ares da música brasileira. Os sons que saem de sua coleção de teclados vintage e de suas programações já há mais de uma década vêm contribuindo para a música de artistas como Gal Costa, Paralamas do Sucesso, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Djavan, Vanessa da Mata, Ana Carolina, Ivete Sangalo e Donatão e até a dupla Sly & Robbie da Jamaica, entre outros nomes.

Em Zambê, seu álbum solo de estreia, os sons se mostram em sua amplitude. A capa dá mostras do que está por vir. É um disco de canções originais, gravado sem os samples geralmente predominantes nos trabalhos que propõem a fusão de música eletrônica e brasilidades, permeado pelos sons vintage de seus teclados analógicos.


Quinta-feira, 20 de julho

20h30

R$ 30,00 (inteira) e R$15 (Meia)

Classificação: Livre

Teatro Ipanema

SAIBA MAIS

Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

Teatro Ipanema / RONALDO JONES - O lendário músico carioca lança seu primeiro disco solo “Hora certa”. GRATUITO


RONALDO JONES




O lendário músico carioca lança seu primeiro disco solo “Hora certa”. Ronaldo Jones fez parte da primeira geração, carioca, do rock dos anos 1980. Um dos fundadores do Sangue da Cidade, banda de grande repercussão nacional, atrelado ao mega sucesso “Brilhar a Minha Estrela” - muito conhecida também como (Dá mais um).

Ronaldo retorna ao palco do Teatro Ipanema para lançar seu primeiro trabalho solo intitulado “Hora Certa” - É muito bom retornar ao Templo do Rock Carioca, é assim que considero o Teatro Ipanema, foi onde fiz muitos shows marcantes e inesquecíveis - disse Ronaldo Jones avisando - além das músicas do disco “Hora Certa” tocarei “Dá Mais Um”, canção que não posso deixar fora do repertório e com a participação especial do Lucky Leminski, vocalista dos Monstros do Hula Hula  e  também do Robertinho de Recife.


Ronaldo Jones – guitarra e voz
Fedoca Vernieri – baixo
Antonio Salgueiro – guitarra
Gil Eduardo – bateria
Johnny – guitarra
Sergio Naciffe – percussão e vocais

Quarta-feira, 19 de julho
20h
Gratuito
Classificação: Livre
Teatro Ipanema



Agenda Cultural RJ - Divulgação Cultural - Colagem de Cartazes e Distribuição de Filipetas. Divulgação de Mídia Online. Gabriele Nery - agendaculturalrj@gmail.com #agendaculturalrj Instagram

Digite aqui o seu e-mail e passe a receber a programação cultural GRATUITA do Rio de Janeiro

Minha lista de blogs